quarta-feira, 23 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Do livro para a tela

Postado em 15 de outubro de 2019
Foto: Divulgação

Autor, em parceria com o jornalista Leopoldo Barentin, do livro Rastros de Bravura – A Epopeia dos Homens de Vermelho em 2009, o bombeiro militar de reserva Gerson Henrique Marcelino, de Tijucas, apresentou a obra hoje ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL). A reunião, em Florianópolis, com o chefe do Executivo catarinense, com o deputado estadual Onir Mocellin (PSL), com o cineasta Fábio Cabral e com o comandante geral do Corpo de Bombeiros do estado, coronel Charles Alexandre Vieira, tratou de um tema muito interessante: as histórias reais da publicação podem se transformar em série de tevê.

Marcelino inscreveu o projeto no Prêmio Catarinense de Cinema, e aguarda, amanhã, o resultado final. Para o concurso, foram selecionados quatro episódios — todos fiéis aos relatos do livro —, que podem alcançar R$ 2 milhões em premiação. O objetivo, porém, é que as edições da série prossigam e atinjam a plataforma Netflix.

Projeto à prova

Postado em 7 de outubro de 2019

Presidente da recém-suspensa comissão provisória do PSL em Tijucas, o psicólogo Gerson Henrique Marcelino mostrou preocupação com a proximidade entre o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) — confirmada, publicamente, na cerimônia que oficializou a destinação de R$ 8,23 milhões dos cofres estaduais para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio, sexta-feira (4).

Ao fim do evento, Marcelino conversou com o deputado estadual Onir Mocellin (PSL), uma das autoridades presentes no cerimonial e a quem o tijuquense assessora na Assembleia Legislativa, sobre os rumos do partido na Capital do Vale. O bombeiro militar de reserva, no entanto, parece não se opor à sugerida aliança entre PSD e PSL para o pleito de 2020, mas diz que “precisa haver um diálogo entre as partes”. Pois, então?!

Notas e fatos

Postado em 26 de agosto de 2019
Foto: Divulgação

Em nota oficial, o PSL catarinense informou que “todas as comissões provisórias municipais tiveram vigência suspensa” hoje, para “uma avaliação caso a caso”. O comunicado foi repercutido em Tijucas; e alguns colas-brancas comemoraram a suposta derrocada de Gerson Henrique Marcelino — que comandava a regência peesselista no município até a decisão da executiva estadual — e a possível e especulada inclusão do partido no projeto de reeleição do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD).

Nesta manhã, porém, em Itajaí, o presidente da legenda em Santa Catarina, deputado federal Fabio Schiochet, teria garantido a Marcelino e cia que a comissão tijuquense deve ser reativada nos próximos dias, com as mesmas diretrizes e membros atuais. O bombeiro militar de reserva, aliás, estaria incumbido de comandar, em breve, um encontro regional do partido para ratificar as orientações da cúpula.

Na foto, o deputado estadual Onir Mocellin — responsável pela condução do partido na região — e o presidente do PSL estadual Fabio Schiochet emolduram o tijuquense Gerson Henrique Marcelino no encontro desta manhã.

Com unhas e dentes

Postado em 21 de agosto de 2019

O presidente da comissão do PSL em Tijucas, psicólogo Gerson Henrique Marcelino, rebate a nota “O escolhido“, de anteontem no Blog, e diz que “a executiva municipal vem fazendo um belo trabalho, com filiações crescentes, reuniões mensais, proposições de recursos para entidades e se preparando para o pleito que se aproxima”.

De acordo com Marcelino — que garante manter contato regular com o presidente estadual da legenda, deputado federal Fabio Schiochet —, “essas ações afastam qualquer possibilidade de mudança no comando do PSL no município”.

O escolhido

Postado em 19 de agosto de 2019

Se conseguir, de fato, amealhar o PSL para o projeto cola-branca – as costuras começaram semanas atrás, com o governador Carlos Moisés da Silva e com a cúpula peesselista do estado –, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) já tem um nome de extrema confiança para comandar o partido em Tijucas: o do secretário municipal de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim.

Em tempo: Mariano Rocha e Amorim estiveram juntos em Brasília, no início do mês, tratando do assunto com o presidente estadual da legenda, deputado federal Fabio Schiochet. A comissão provisória do PSL na Capital do Vale, que tem o psicólogo Gerson Henrique Marcelino na presidência, vence em 30 de setembro.

Agenda cumprida

Postado em 16 de agosto de 2019
Foto: Divulgação

Conforme programado, o deputado estadual Onir Mocellin (PSL) esteve em Tijucas hoje para conhecer o Lar Santa Maria da Paz e a Apae — entidades para as quais pretende destinar duas emendas impositivas na ordem dos R$ 100 mil —, e se reunir com as regências peesselistas do município e da região.

Na foto, Coronel Mocellin e o presidente do Lar, Luiz Carlos Santana Filho, conversam sobre as demandas da instituição. As visitas foram sugeridas e tiveram a supervisão do presidente municipal do PSL, Gerson Henrique Marcelino (C), que atua, inclusive, como assessor do deputado na Assembleia Legislativa.

O parlamentar ainda aproveitou a estada na Capital do Vale para percorrer escolas estaduais na cidade e conceder entrevistas a veículos locais.

Na agenda

Postado em 14 de agosto de 2019

Visitas ao Lar Santa Maria da Paz e à Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) estão na agenda do deputado estadual Onir Mocellin (PSL) para sexta-feira (16) em Tijucas. Ele deve destinar emendas impositivas de R$ 100 mil para as duas entidades. Presidente municipal do PSL, o bombeiro militar de reserva Gerson Henrique Marcelino — que é, também, assessor do parlamentar na Assembleia Legislativa — foi quem sugeriu a programação.

Coronel Mocellin atuou fortemente na formação do comando peesselista da Capital do Vale. Um almoço com correligionários tijuquenses, a propósito, também foi agendado com o deputado para a mesma data.

Vai e vem

Postado em 5 de agosto de 2019

A pré-disposição seria do governo estadual, com anuência — e incentivo — do governador Carlos Moisés da Silva: o PSL tem que participar da gestão de Tijucas e seguir em aliança a Elói Mariano Rocha (PSD) para a concorrência municipal de 2020. O prefeito comprou a ideia e vem bancando internamente essa conjuntura.

Houve convites, inclusive, para que Mariano Rocha concorresse à reeleição no partido do governador. Mas essa hipótese já foi descartada; e o mandatário tijuquense articula, agora, diretamente com a cúpula peesselista e apoiadores locais, o ingresso do PSL no projeto político dos colas-brancas, com vistas nas eleições de 2020.

Alvo de cobiça, intrigas e polêmicas na Capital do Vale, a legenda do presidente Jair Bolsonaro está a cargo do psicólogo e ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino até 30 de setembro, mas, vencido o prazo, pode mudar de mãos novamente. A proposta dos governistas, discutida entre si e com a regência estadual, a princípio, não contemplaria o atual comando do partido no município.

Malas prontas

Postado em 23 de julho de 2019
Foto: Divulgação

Os presidentes estadual e nacional do PRTB, Nylton Schwinden FilhoLevy Fidelix com o empresário Osmar Vidal Rachadel Filho, popular Mazinho da Borracharia, e o advogado Francisco Vasconcelos, ambos de Tijucas, sexta-feira (19), em São José.

Mazinho e Vasconcelos são dissidentes do PSL — deixaram o partido assim que o ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino assumiu a comissão municipal — e vêm conversando sistematicamente com líderes do PRTB. As tratativas estão adiantadas e os trâmites devem ser concluídos a qualquer momento.

Legenda do vice-presidente da República, coronel Hamilton Mourão, o PRTB ainda não tem representação na Capital do Vale.

Aliança

Postado em 18 de junho de 2019
Foto: Divulgação

Representantes do PDT e do PSL passaram a conversar sobre as eleições de 2020 em Tijucas. Na sexta-feira (14), o vereador Fabiano Morfelle (PDT) e o pretenso candidato pedetista a prefeito na próxima concorrência, empresário Thiago Peixoto dos Anjos, reuniram-se com o presidente municipal do PSL, Gerson Henrique Marcelino, para tratar de uma possível conjuntura.

Tanto o PDT quanto o PSL integram, atualmente, a chamada “terceira via” e entendem que uma aliança poderia amplificar as chances de sucesso no pleito que se avizinha. O acordo parece inevitável; e o projeto vem evoluindo sistematicamente.