segunda-feira, 21 de outubro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Politicamente alinhados

Postado em 4 de outubro de 2019
Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Secom

Mais que diplomáticos, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) rasgaram seda no cerimonial desta manhã — que oficializou a destinação de R$ 8,23 milhões do governo estadual para o asfaltamento da Avenida Beira-Rio. Nem parecia que estiveram em trincheiras opostas 12 meses atrás, na eleição majoritária de Santa Catarina.

A relação entre eles, a propósito, começou a ser talhada na visita do chefe do Executivo estadual à Cerâmica Portobello, em junho. Naquela feita, Mariano Rocha e Moisés teriam tratado, inclusive, de política; e alinhado a participação do PSL no projeto de reeleição do mandatário tijuquense.

Para o Blog, com exclusividade, o prefeito revelou que “as conversas (sobre a aliança partidária) estão adiantadas”, e comentou que “a política é a arte de agregar” e que se identifica com a gestão estadual, que, segundo ele, é “íntegra e para o bem das pessoas”.

Na foto, o chefe da Casa Civil estadual, Douglas Borba, o prefeito Elói Mariano Rocha e o governador Carlos Moisés da Silva juntos, hoje pela manhã, no Anfiteatro Leda Regina de Souza, para a assinatura do convênio.

Obstáculo

Postado em 1 de outubro de 2019

As preocupações do vereador Rudnei de Amorim (DEM) aumentaram com as novas regras para as eleições de 2020. Com as coligações proporcionais impedidas, ele vem confessando aos mais próximos que o quociente eleitoral, no DEM, pode dificultar a reeleição ao Legislativo tijuquense. Para atingir o objetivo, o parlamentar precisa liderar um time com 18 candidatos à Câmara e somar, com eles, cerca de 1,7 mil votos. A atual restringência do partido, que já governou o município e vem sofrendo baixas sistematicamente, seria o principal empecilho.

Amorim, no entanto, aguarda definições sobre o PSL no município. Se o irmão, o secretário municipal Rosenildo de Amorim, conseguir a regência peesselista em Tijucas, é certo que o vereador migre, na próxima janela, para o partido do presidente Jair Bolsonaro — onde, supostamente, a formação de uma nominata mais consistente seria facilitada.

Pesquisa aberta

Postado em 1 de outubro de 2019

A exatos 12 meses das eleições municipais de 2020, abriu-se oficialmente a temporada de pesquisas pré-eleitorais. Na cativante Porto Belo, o prefeito Emerson Stein (MDB) — que monitora periodicamente o eleitorado — contratou mais um levantamento, e parece nadar de braçada para a reeleição.

Diz a Exitus Comunicação e Pesquisa, que entrevistou 504 eleitores portobelenses entre 12 e 13 de setembro, que Stein continua ostentando índices muito satisfatórios de aprovação: 66,67% da população considera a gestão municipal ótima ou boa. O relatório foi apresentado ao colegiado na semana passada, e, em seguida, o chefe do Executivo pediu para que todos mantivessem “os pés no chão”.

Reforço

Postado em 24 de setembro de 2019
Foto: Divulgação

O suplente de vereador Deoclecio Amancio, popular Cinho do Sertão, que concorreu à Câmara em 2016 e somou 179 votos, assinou, sexta-feira (20), filiação no MDB de Porto Belo. O prefeito Emerson Stein (MDB) comemorou o feito nas redes sociais.

Stein, a propósito, vem cimentando o projeto de reeleição com o fortalecimento do MDB — dias atrás, entumeceu as fileiras do partido com 60 novos membros — e, sobretudo, com a prostração dos rivais, especialmente os petistas, que governaram o município com Evaldo Guerreiro na gestão anterior e que ainda encabeçam o pelotão oposicionista para 2020.

Abraço coletivo

Postado em 17 de setembro de 2019
Foto: Divulgação

Iniciada em julho de 2018, para casar com o Dia Internacional da Amizade, testar a popularidade do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e, veladamente, apresentar a itapiranguense Marlene Fengler (PSD) à comunidade como candidata a deputada estadual apoiada pela administração municipal, a confraternização “Amigos do Professor Elói” foi reeditada sexta-feira (13). A discrepância nas datas, porém, passou despercebida. E o objetivo principal — medir a aprovação do chefe do Executivo tijuquense — foi mantido.

O centro de eventos do CTG Fogão de Lenha, tal qual no ano passado, lotou; e no palco estiveram novamente os confrades políticos do prefeito, com destaque para peessedistas ilustres, como a própria Marlene — que voltou à festa, agora, como parlamentar eleita e recordista de votos em Tijucas no recente pleito proporcional do estado —, o chanceler Sérgio “Coisa Querida” Cardoso e o elogiado mandatário de São João Batista, Daniel Netto Cândido.

Mariano Rocha, nitidamente, prepara o caminho para a reeleição. Se os sequentes encontros dos “Amigos do Professor Elói” foram populosos e prestigiados em 2018 e 2019, com abraços, afagos, fotos e comes & bebes para os presentes, o de 2020, na véspera do processo eleitoral, promete ser homérico. Quem viver, verá!

Bom proveito

Postado em 11 de setembro de 2019

Único não cola-branca na mesa de honra da convenção do PP de Tijucas, anteontem, o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) aproveitou estrategicamente os holofotes e matou três coelhos com apenas uma cajadada. Além de ter marcado território no rol de autoridades, usou o discurso para propagandear veladamente o PL — partido que passou a presidir no município — e devolveu a gentileza ao progressista Vilson Natálio Silvino, que prestigiou o encontro dos liberais dias atrás.

Gomes segue entre as opções, claras e manifestas, para a concorrência majoritária de 2020 e vem mantendo postura diplomática com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), que planeja concorrer à reeleição, e com os diversos partidários do grupo governista.

Notas e fatos

Postado em 26 de agosto de 2019
Foto: Divulgação

Em nota oficial, o PSL catarinense informou que “todas as comissões provisórias municipais tiveram vigência suspensa” hoje, para “uma avaliação caso a caso”. O comunicado foi repercutido em Tijucas; e alguns colas-brancas comemoraram a suposta derrocada de Gerson Henrique Marcelino — que comandava a regência peesselista no município até a decisão da executiva estadual — e a possível e especulada inclusão do partido no projeto de reeleição do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD).

Nesta manhã, porém, em Itajaí, o presidente da legenda em Santa Catarina, deputado federal Fabio Schiochet, teria garantido a Marcelino e cia que a comissão tijuquense deve ser reativada nos próximos dias, com as mesmas diretrizes e membros atuais. O bombeiro militar de reserva, aliás, estaria incumbido de comandar, em breve, um encontro regional do partido para ratificar as orientações da cúpula.

Na foto, o deputado estadual Onir Mocellin — responsável pela condução do partido na região — e o presidente do PSL estadual Fabio Schiochet emolduram o tijuquense Gerson Henrique Marcelino no encontro desta manhã.

Cinquenta e quatro

Postado em 16 de agosto de 2019
Foto: João Luiz Lopes

Recém-alforriado do MDB — partido que defendeu por quase 40 anos —, o irreverente Carlos Alberto da Silva, popular Carlinhos da Nita, vem aproveitando os encontros sociais, as câmeras e os flashes para indicar que está muito próximo de se filiar ao PSD e acompanhar o prefeito Elói Mariano Rocha na corrida à reeleição.

Neste momento, o ex-Periquito Doido, que agora quer ser chamado de Canário Doido, está a um dedo do 55. Pois, então?!

Vai e vem

Postado em 5 de agosto de 2019

A pré-disposição seria do governo estadual, com anuência — e incentivo — do governador Carlos Moisés da Silva: o PSL tem que participar da gestão de Tijucas e seguir em aliança a Elói Mariano Rocha (PSD) para a concorrência municipal de 2020. O prefeito comprou a ideia e vem bancando internamente essa conjuntura.

Houve convites, inclusive, para que Mariano Rocha concorresse à reeleição no partido do governador. Mas essa hipótese já foi descartada; e o mandatário tijuquense articula, agora, diretamente com a cúpula peesselista e apoiadores locais, o ingresso do PSL no projeto político dos colas-brancas, com vistas nas eleições de 2020.

Alvo de cobiça, intrigas e polêmicas na Capital do Vale, a legenda do presidente Jair Bolsonaro está a cargo do psicólogo e ex-bombeiro militar Gerson Henrique Marcelino até 30 de setembro, mas, vencido o prazo, pode mudar de mãos novamente. A proposta dos governistas, discutida entre si e com a regência estadual, a princípio, não contemplaria o atual comando do partido no município.

Gestão e política

Postado em 5 de agosto de 2019

Desde 2017, quando assumiu o Executivo municipal, o prefeito Emerson Stein (MDB), de Porto Belo, monitora a cena eleitoral da Capital Catarinense dos Transatlânticos e articula conjunturas para o pleito de 2020.

Uma vez por ano, o mandatário portobelense contrata um instituto de pesquisas para medir a aceitação do governo municipal — para encaminhar o projeto de reeleição e, sobretudo, para exigir melhor desempenho dos comandados nos setores que porventura estejam deficitários. Na mais recente, os indicadores, segundo ele, chegaram à casa dos 75% de aprovação.

PROGRESSO POLÍTICO

Stein comemora, ainda, a convenção com o PP, do ex-vice-prefeito Giovani Voltolini — que esteve com Evaldo Guerreiro (PT) na gestão passada, entre 2013 e 2016. O prefeito tomou a frente das conversas com os progressistas, articulou o acordo e ampliou a estrutura política dos governistas; e, obviamente, aumentou as chances de sucesso na próxima concorrência municipal.