terça-feira, 18 de junho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Ação global

Postado em 11 de junho de 2019

No sábado (8), Dia Mundial dos Oceanos, a ONU (Organização das Nações Unidas) anunciou uma parceria com a Família Schürmann – que tem origens em Porto Belo e ficou famosa pelas viagens a bordo de um velejo mundo afora –, para que a próxima expedição, batizada de Voz dos Oceanos, de 18 meses, integre uma campanha mundial em atenção ao preocupante futuro da água no planeta.

De acordo com a proposta, os Schürmann contribuiriam com testemunhos e registros in loco do que está acontecendo nos mares do mundo.

Água do rio

Postado em 27 de março de 2019

A qualidade da água do Rio Tijucas passou a ser analisada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável – que contratou o Laboratório Beckhauser & Barros para avaliar os parâmetros de temperatura e nível de oxigênio, além dos indicadores químicos, como a quantidade de metais e nutrientes.

É a primeira vez que o governo estadual promove esse levantamento, muito semelhante ao teste de balneabilidade das praias, realizado em Santa Catarina há 30 anos. O contrato prevê que se sejam executados ciclos a cada 90 dias, que incluem a coleta de amostras, a análise e a posterior divulgação dos resultados.

Recordar é viver

Postado em 17 de janeiro de 2019

No contraponto da nota “Em abundância“, de ontem, o presidente do MDB de Tijucas, vereador Fernando Fagundes, corrige o diretor do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Jilson José de Oliveira, e diz que a estrutura de abastecimento de água do município “não está 20 anos sem investimentos”.

De acordo com Fagundes, “após a instalação inicial feita pelo saudoso prefeito Bebeto (Carlos Humnerto Ternes, que governou o município entre 1997 e 2000), as administrações seguintes construíram, ainda, um reservatório de 1,8 mil metros cúbicos, uma ETA (Estação de Tratamento de Água) para atender Terra Nova, Campo Novo e Oliveira, um reservatório para Morretes, a travessia subaquática no Porto do Itinga, além da reforma do reservatório de Sul do Rio e de ter contemplado Santa Luzia e Timbé com água tratada, entre outras benfeitorias”. O emedebista termina a explanação com um recado: “lembrar também faz bem!”.

Em abundância

Postado em 16 de janeiro de 2019

Não vai mais faltar água em Tijucas nos próximos 30 anos. Pelo menos é o que garante o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Jilson José de Oliveira. Ele pretende a construção de uma nova estação de tratamento, que deve ampliar a capacidade de abastecimento em 4 milhões de litros por dia. O processo licitatório foi aberto e o dinheiro está na conta – cerca de R$ 2 milhões, saldo das economias da autarquia em 2018. A obra deve ser entregue à comunidade em cinco meses.

Com o investimento, Oliveira quer eliminar qualquer possibilidade de escassez nos reservatórios, como ocorreu em dezembro e que gerou severas críticas à gestão do Samae. O presidente diz que sabia dos riscos de falta de água no verão e que tentou alertar a administração municipal sobre a urgência de ampliação da estrutura de abastecimento. “Temos um sistema defasado. Foi construído na gestão do saudoso Bebeto (Carlos Humberto Ternes, que governou o município entre 1997 e 2000) para durar 20 anos. E esse prazo já venceu. Precisamos aumentar. Guardamos o dinheiro em 2018 e agora vamos fazer bom uso”, conclui.

Torneira aberta

Postado em 19 de dezembro de 2018
Foto: Divulgação

Vereadores, de situação e oposição, estiveram reunidos com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) hoje pela manhã para se inteirar das ações da administração municipal em atenção ao problema da falta de água em Tijucas. Foram informados de que um reservatório desativado em 2016 voltou a operar no intento de suprir a demanda, que aumentou consideravelmente nos últimos anos.

CHAMA O VOLNEI

Em tempo: o engenheiro Volnei Beckhauser, que serviu o Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) nas gestões de Elmis Mannrich (MDB) e Valério Tomazi (MDB), e que havia sido exonerado em 2017, foi recontratado, em caráter de urgência, para ajudar na solução do problema.

Presença ilustre

Postado em 7 de novembro de 2018
Foto: Léo Nunes

Recém-convalescido de um AVC (acidente vascular cerebral), o ex-governador de Santa Catarina e atual deputado estadual Leonel Pavan (PSDB) foi uma das festejadas presenças, hoje, na inauguração da estação de abastecimento de água de Bombinhas.

Pavan, que discursou e disse que “a água não tem dono, é de Deus, e precisa ser distribuída”, foi recepcionado pela ex-prefeita e deputada estadual eleita Ana Paula da Silva (PDT) e pelo prefeito Paulo Henrique Dalago Müller (PTB) no evento. O ex-governador frisou, ainda, que conhece Paulinha “desde menina”, dos tempos em que militou no PDT, e que “a região estará muito bem representada na Assembleia Legislativa a partir de 2019”.

Torneira aberta

Postado em 7 de novembro de 2018

A prefeitura de Bombinhas, nas figuras do prefeito Paulo Henrique Dalago Müller (PTB) e da ex-prefeita e deputada estadual eleita Ana Paula da Silva (PDT), e a concessionária Águas de Bombinhas apresentaram e inauguraram, hoje pela manhã, a nova estação de abastecimento do município – que objetiva solucionar, de uma vez por todas, o problema da escassez de água na cidade, bem como na Costa Esmeralda inteira, durante a temporada de verão.

A obra, suntuosa, custou mais de R$ 55 milhões aos cofres do município e foi descrita por autoridades presentes no evento como “mostra de coragem e perseverança” e “de proporções dignas de uma metrópole”. A água que agora abastece Bombinhas vem do Rio Tijucas em 27 quilômetros de adutoras.

GRATIDÃO

Representantes dos municípios de Tijucas e Porto Belo, de onde vem a água e por onde passam os dutos, foram lembrados em certidões de gratidão, no palanque, durante o evento. O vereador Rudnei de Amorim (DEM) – apesar da presença do presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Tijucas, Jilson José de Oliveira, na cerimônia – esteve no lugar do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), enquanto o vice-prefeito da Capital Catarinense dos TransatlânticosElias Cabral (PSD), fez as vezes do chefe do Executivo portobelense, Emerson Stein (MDB), no ato.

Água e asfalto

Postado em 1 de setembro de 2017

O departamento de Comunicação da prefeitura de Bombinhas enviou release à imprensa, hoje, sobre a emissão da LAI (Licença Ambiental de Instalação) pela Fatma (Fundação do Meio Ambiente) para a instalação do sistema de captação e tratamento de água no município. Em 27 quilômetros de adutoras, a Capital do Mergulho Ecológico trará do Rio Tijucas a água que falta na cidade. De acordo com o projeto, 2,5% da capacidade hídrica de fornecimento do rio estão destinados à população bombinense.

“Finalmente temos a possibilidade de resolver esse grave problema que nos aterroriza há tantos anos”, comemora a prefeita Ana Paula da Silva (PDT), que, semanas atrás, na Câmara Municipal de Tijucas, garantiu que “a obra não trará qualquer prejuízo aos tijuquenses”.

O prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) ainda faz suspense sobre as contrapartidas do acordo para Tijucas. Mas o blog, que tem fontes de A a Z, pode assegurar que elas existem e que são bastante atraentes. Propostas de verba para o asfaltamento de diversas ruas e até avenidas da cidade foram postas na mesa durante as discussões do tratado entre os dois municípios.

Postura fiscalizadora

Postado em 22 de agosto de 2017

Mais incisiva representante da oposição no parlamento tijuquense, a vereadora Fernanda Melo (PMDB) se diz inconformada com a postura do Poder Executivo municipal em relação à outorga da concessão de água do Rio Tijucas para o município de Bombinhas.

Articulada, com vastidão vocabular e amplamente inteirada do assunto, ela questionou o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), semana passada, na Câmara, sobre os impactos social, ambiental, territorial e de logística que o município sofrerá, além de citar os artigos 177 e 178 da Lei Orgânica Municipal, que trata da competência do Poder Público do município no tangente à proibição e fiscalização de devastação, poluição e degradação das encostas, dos rios, nascentes, bem como das áreas de preservação permanente; da preservação e restauração dos processos ecológicos essenciais das espécies e dos ecossistemas; da preservação e restauração da diversidade e da integridade do patrimônio biológico e paisagístico do município; além do registro, acompanhamento e fiscalização em concessões de direito de pesquisa e exploração dos recursos hídricos, vegetais e minerais.

“E nem chegamos na questão da exploração do solo. Porque sobre esse tema nós teríamos mais de mil itens elencados a serem resolvidos”, concluiu  por ora a vereadora e advogada.

Em letras garrafais

Postado em 14 de agosto de 2017
Foto: Léo Nunes

Os dutos enfileirados nos canteiros de Porto Belo matéria-prima do projeto de cessão de água do Rio Tijucas para Bombinhas , especialmente no Bairro Alto Perequê, mostram, em franco protesto, a insatisfação de parte da população da Capital Catarinense dos Transatlânticos com a obra. Reivindicam os manifestantes, em pichações nos tubos, que o trajeto não envolva a praia e que uma audiência pública seja realizada no município para debater o assunto.

Quinta-feira (10), a Câmara Municipal de Porto Belo aprovou o Projeto de Lei que autoriza a concessionária Águas de Bombinhas a repassar R$ 1,2 milhão para o município como compensação pela utilização do solo para a passagem da adutora. Entre os 11 vereadores, nove foram favoráveis.

Numa viagem de 27 quilômetros, por dutos de 500 milímetros de diâmetro, a Capital do Mergulho Ecológico pretende trazer do Rio Tijucas a água que falta na rede de abastecimento da cidade. De acordo com a proposta, 2,5% da capacidade hídrica de fornecimento do rio seriam destinados à população bombinense.