sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Filas 24 horas

Postado em 11 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As filas para atendimento especialmente no Posto de Saúde 24 Horas, na região central de Tijucas, têm gerado grande repercussão na cidade e manifestações diversas nas redes sociais. Mas a situação, segundo a prefeitura, embora preocupante, tem sido a mesma em toda Grande Florianópolis. De acordo com um comunicado da administração municipal publicado hoje, a demanda nas unidades sanitárias e no Hospital São José mais do que dobrou na última semana, e o motivo seria o alto fluxo de turistas na região.

O secretário municipal de Saúde, Vilson “Tem” Porcíncula, pediu compreensão e cautela aos munícipes. “Infelizmente, todas as cidades da região estão com essa dificuldade. Portanto, pedimos a todos que se cuidem e caso realmente precisem ir a uma unidade de saúde, compreendam a situação que estamos enfrentando”, alertou.

Já o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), que antecipou a reabertura do Pronto Atendimento 24 Horas — que passou por reformas e seria reinaugurada em breve —, autorizou, também, a contratação de mais médicos para o PA, mas, até o momento, nenhum profissional mostrou interesse nas vagas abertas. “Mesmo assim, nossa equipe está empenhada e os desafios são grandes. Precisamos contar com a ajuda de todos para enfrentar mais este momento difícil”, comentou o mandatário tijuquense.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram que os principais casos são de pessoas com sintomas respiratórios e suspeitas de Covid.

Fio condutor

Postado em 19 de abril de 2021
  •  
  •  
  • 16
  •  
  •  

A fim de promover a paz entre parte da bancada situacionista na Câmara e o Executivo tijuquense, o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) designou um conselheiro do governo para tratar do tema com os parlamentares do PP e do PSB. O advogado e ex-vereador Sérgio Murilo Cordeiro foi quem recebeu a incumbência de articular a reaproximação. A primeira reunião aconteceu na semana passada.

Os três vereadores progressistas, com aval do colega Maurício Poli (PSB), contestavam a formação do colegiado de Mariano Rocha para a gestão 2021-2024 e pediam mudanças. Eles, inclusive, chegaram a se desvincular do bloco do PSD nas partilhas do Legislativo. Cordeiro chega para conter os ânimos e negociar soluções de parte a parte.

Nomes à disposição

Postado em 26 de fevereiro de 2020
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  

Na litorânea Porto Belo, a oposição considera lançar o ex-presidente da Fundação de Turismo, Vilson Jaques, na concorrência majoritária que se aproxima. O nome da vereadora Rosaura de Oliveira Rodrigues (PT) é outro em stand-by para a corrida ao paço municipal.

Entre os governistas, porém, existe uma certeza: o candidato adversário deve ser o ex-prefeito Evaldo Guerreiro (PT); e qualquer especulação acerca de outros postulantes objetiva única e exclusivamente a despolarização da disputa.

SITUAÇÃO

No grupo situacionista, tudo definido. O prefeito Emerson Stein (MDB) e o vice-prefeito Elias Cabral (PSD) concorrem novamente, com a mesma formação, no pleito de outubro. E comemoram a adesão do PP, do ex-vice-prefeito Giovani Voltolini, ex-aliado do PT na Capital Catarinense dos Transatlânticos.

Preocupação fiscal

Postado em 13 de novembro de 2019
  •  
  •  
  • 19
  •  
  •  

Se as administrações públicas do Vale do Rio Tijucas, em geral, conquistaram posições destacadas no IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal) 2019, o mesmo não se pode dizer de Canelinha. No levantamento, a Cidade das Cerâmicas aparece no preocupante 267º lugar entre os 295 municípios catarinenses.

Os números, a propósito, deram margem para o requerimento 89/2019, do vereador Antônio Carlos Flores (PSDB), que cobra explicações do prefeito Moacir Montibeller (MDB) sobre o “comprometimento do orçamento com os gastos na folha de pagamento”. O parlamentar quer, ainda, que a prefeitura deixe a Câmara a par da “real situação financeira do município”.

Cuidado!

Postado em 2 de fevereiro de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Leitor anônimo

Um mês como chefe do Executivo municipal e os primeiros dias chuvosos da nova gestão em Tijucas já são suficientes para que o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) perceba que a paciência dos moradores com o estado das ruas da cidade está no limite.

Embora o governo atual, por enquanto, esteja livre de culpa, alguns representantes da comunidade fazem questão de mandar o recado, em aviso personalizado com o famoso slogan de campanha, que não vão tolerar essa situação por muito mais tempo. A placa, registrada na foto, está na Rua Geraldo Rebelo, a popular Rua das Carreiras.

Governo de oposição

Postado em 15 de junho de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez seja a primeira ocorrência de um prefeito que se alinha à oposição na história política de Tijucas. Embora mantenha o rótulo de representante legítimo da situação, Valério Tomazi (PMDB) certamente torce – e até trabalha nos bastidores – pela derrocada do correligionário Elmis Mannrich (PMDB) nas urnas de outubro.

O mandatário tijuquense e seu antecessor, partidários em comum, não conversam; e, agora, são adversários, até inimigos. Tomazi, inclusive, nos últimos tempos, é visto frequentemente na companhia de oposicionistas. A prefeitura está fechada para Mannrich, mas, pelos fatos, escancarada para todos que se dispuserem a combater o PMDB nestas eleições. E durma-se com um barulho desses!

Conformado

Postado em 19 de maio de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Não tem jeito. O prefeito de Canelinha, Antônio da Silva (PP), terá que engolir o vice, Eloir João Reis, popular Lico (PSDB), como protagonista nos palanques situacionistas.

Ao mandatário canelinhense, bastou se conformar; ainda que tenha esperneado, lançado alternativas diversas, filiado potenciais candidatos à prefeitura ao PP, e lutado com todas as forças contra a popularidade do adjunto. As pesquisas pré-eleitorais foram determinantes. Lico lidera todas, muito à frente de qualquer opção governista. O representante da situação no pleito majoritário que se avizinha está definido.

Queda de braço

Postado em 11 de maio de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As coisas não estão menos complicadas no governo de Nova Trento que em outras praças. Sexta-feira (13), em reunião entre situacionistas, o PSDB decide se continua na base governista ou se rompe a aliança com o PP e se lança na disputa majoritária como oposição.

Na linha de frente está o ex-prefeito Orivan Jarbas Orsi (PSDB), que seguiria na iminência de concorrer à prefeitura.

Havia um acordo prévio para que o vice-prefeito Josemar Guilherme Franzoi (PSDB) ocupasse a cabeça de chapa nestas eleições; e o prefeito Gian Francesco Voltolini (PP) fosse o vice. O adjunto neotrentino, no entanto, quebrou o pacto e não quer concorrer à prefeitura. Ele prefere reeditar a dupla, sem inversão dos postos.

Agora, trabalha-se, inclusive, com a hipótese de expulsão de Franzoi do ninho tucano.