sábado, 10 de setembro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Fim da linha

Postado em 1 de setembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A relação entre o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PODE) e seu sucessor, o atual prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), azedou de vez. As rusgas que começaram no declarado apoio do mandatário de São João Batista à reeleição do deputado estadual Jerry Comper (MDB) — ainda que o conterrâneo e parceiro pretendesse o mesmo cargo — e se intensificaram na difícil liberação da professora Rúbia Alice Tamanini Duarte para a Secretaria Adjunta de Estado do Desenvolvimento Social, chegaram a níveis extremos nas últimas semanas.

O vazamento de mensagens de áudio, além da publicação de um vídeo em que Pedroca critica a gestão anterior, da qual participou como vice-prefeito, puseram um fim na parceria vitoriosa e transformaram os outrora amigos em rivais manifestos. Nas redes sociais, a coordenação de campanha de Cândido repudiou as ações, tratou como “caluniosas”, e prometeu desmentir as acusações em juízo. O afastamento fica evidente, a propósito, quando, no mesmo texto, a equipe informa que o material teria sido disseminado por “opositores” do ex-prefeito e candidato a deputado estadual.

Bandeiras à parte

Postado em 23 de fevereiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ver um prefeito em visita a Brasília na companhia de um dos principais vereadores de oposição é como encontrar uma mosca branca. Principalmente quando os partidos que representam têm rivalidade histórica e militância ferrenha no município. Por bênção de Santa Paulina ou evolução natural da classe política, Nova Trento vem dando exemplo nessa questão.

Na virada da quinzena, o mandatário neotrentino Tiago Dalsasso (MDB) e o vereador Jucelino Marino Chini (PP) — que, a propósito, teria intenção de concorrer à prefeitura em 2024 — deram-se as mãos e foram juntos à capital federal em busca de recursos. De tão afinados, estiveram, inclusive, lado a lado, nos gabinetes dos senadores das bandeiras que carregam, Dário Berger (MDB-SC) e Esperidião Amin (PP-SC), no Congresso.

Se fosse um conto, teria quem duvidasse. Mas há fotos. Várias. Institucionais e pessoais. Para dizer e mostrar que a política partidária deve se restringir às campanhas e que, passado o pleito, o todo é que precisa vencer.

Água na disputa

Postado em 14 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na contenda particular entre o prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB) — que deve concorrer a uma cadeira no parlamento catarinense nestas eleições —, e a deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido), de Bombinhas, por votos na Costa Esmeralda, ponto para ele. Ontem, o mandatário portobelense autorizou o aumento, de 10 para 30 litros por segundo, na cessão de água ao município vizinho e disse, nas redes sociais, que espera, com o ato, “contribuir com o povo de Bombinhas, que passa por momento difícil”. A solicitação partiu de vereadores bombinenses.

Stein e Paulinha entraram em rota de colisão no momento em que o chefe do Executivo de Porto Belo anunciou pré-candidatura ao Legislativo estadual. Agora, com mão amiga estendida ao povoado vizinho, o portobelense entra com pompa e circunstância em território amplamente dominado pela rival. A conferir nas urnas.

Rodízio e recepção

Postado em 16 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os rodízios de vereadores do PP nas Câmaras do Vale do Rio Tijucas continuam. Resultado das reuniões do Grupo de Articulação que o partido vem propondo mensalmente na região. São João Batista deu o exemplo, e Tijucas seguiu. Os progressistas de Nova Trento também se espelharem na ideia e fizeram o mesmo.

Na encantadora Terra de Santa Paulina, o ex-presidente municipal da legenda Jucelino Marino Chini se afastou por 30 dias para dar vez à suplente Paula Simone Bertotti Tacques, que já assumiu a cadeira. Paulinha, como se identificou na urna, ficou na segunda suplência do PP nas eleições de 2020, com 187 votos.

SEM AMARRAS

Talvez não se imaginasse, porém, que entre as primeiras ações como vereadora, Paula Simone fosse visitar o prefeito Tiago Dalsasso (MDB) no paço municipal. O chefe do Executivo neotrentino, entretanto, apesar da rivalidade partidária, recepcionou a parlamentar em exercício e se permitiu ser fotografado com ela.

Recusa ao laurel

Postado em 12 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A bancada do MDB na Câmara Municipal de Canelinha indicou o ex-vice-prefeito Édson Orsi (MDB) como benemérito da Medalha “Prefeito Arthur Adolfo Jachowicz”, entregue ontem em sessão solene no Legislativo municipal. Muito embora ele não fosse a primeira escolha. Os vereadores emedebistas queriam que o ex-prefeito Moacir Montibeler (MDB) recebesse o galardão, mas ele, novamente, não aceitou. É a segunda vez que o ex-mandatário canelinhense recusa a honraria.

No bastidor político da Cidade das Cerâmicas se diz que Montibeler refuga a medalha em razão da rivalidade histórica, especialmente no campo eleitoral, com a família Jachowicz no município; mas há, também, os que garantem que o ex-prefeito apenas não goste da exposição, dos holofotes e das frivolidades, mais ainda quando não esteja ocupando qualquer cargo. Pois, então?!

Comoção geral

Postado em 18 de agosto de 2020
  •  
  •  
  • 6
  •  
  •  

Rivalidades à parte, a desoladora morte do vereador Antônio Carlos Flores (PSD), de Canelinha, ontem, sensibilizou o prefeito Moacir Montibeler (MDB). Em publicação no Facebook, o mandatário canelinhense externou pesar “pela perda prematura” do parlamentar, que classificou como “homem público, exemplar, que fez da política parte de sua vida, trabalhando em prol da comunidade”.

Montibeler destacou, ainda, “a grande contribuição” do vereador para o desenvolvimento de Canelinha e decretou, em seguida, luto oficial de três dias no município.

Fla-Flu

Postado em 10 de julho de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os ex-vice-prefeitos Luiz Rogério da SilvaRoberto Vailati, que envergam o pavilhão do PSB, e o atual, Adalto Gomes, dirigente do PL, estiveram juntos ontem pela manhã. Conversaram amistosamente — garante um passarinho incolor — sobre o Fla-Flu na final do Campeonato Carioca. Diziam entre si, em relação ao derby esportivo, que, de acordo com a tradição, todos aqueles que não forem torcedores do Flamengo provavelmente se unirão na torcida contrária.

Em tempos de pandemia, as máscaras impedem a leitura labial; mas, obviamente, a conversa foi estendida para além do futebol. Rivalidades à parte, contudo, ao que parece, o jogo começou. A janela de negociações foi oficialmente aberta e os cartolas estão à toda no mercado. Pois, então?!