quinta-feira, 30 de maio de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Rosto conhecido

Postado em 29 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O ex-deputado federal Deltan Dallagnol, reconhecido nacionalmente por ter coordenado a força-tarefa da Operação Lava Jato quando, à época, atuava como procurador da República, esteve em Bombinhas, nesta semana, para um encontro com lideranças do NOVO.

A legenda vem se organizando com vistas nas eleições municipais de outubro e tem, inclusive, a advogada Jadna Matias da Silva como pré-candidata à chefia do Executivo municipal, além de pré-candidatos ao Legislativo.

Dallagnol recebeu mais de 345 mil votos dos paranaenses, em 2022, mas teve o registro da candidatura cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no ano passado, resultando na perda do mandato de deputado federal.

Em forte discurso ao público presente, junto à pré-candidata a prefeita do NOVO bombinense, o paranaense defendeu o combate à corrupção, o envolvimento de “pessoas competentes” na política e outras pautas abordadas pela legenda.

Projeções

Postado em 27 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O vereador e ex-presidente do Poder Legislativo de Canelinha, Robinson Carvalho Lima, confirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, quinta-feira passada, que está à disposição do bloco oposicionista – formado especialmente por UNIÃO BRASIL E PP -, para concorrer à prefeitura em outubro.

Embora tenha a pretenção, o advogado, que completa o seu primeiro mandato na Câmara, explicou que a especulada candidatura é resultado da atuação no Legislativo, mas o projeto ainda depende da adesão e das estratégias do grupo.

“As coisas aconteceram ao natural. Hoje, tenho pesquisas eleitorais que nos condicionam a colocar o nome à disposição. Isso é fruto de um trabalho. Temos um grupo e, dentro desse grupo, precisamos definir uma estratégia e, se esse grupo entender que eu sou a melhor opção, estarei a frente”, pontuou o parlamentar.

Carvalho Lima revelou, ainda, a intenção de tentar a reeleição como vereador, caso a candidatura majoritária não seja viabilizada. “Posso ir à reeleição como vereador e será só mais uma vez. Quero ter o conhecimento, nas urnas, se a população aprovou meu trabalho. Mas hoje, sou pré-candidato a prefeito”, completou.

Time formado

Postado em 16 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O presidente do MDB e vereador de Nova Trento, Luiz Fernando Eccel Rachadel, confirmou, em entrevista a uma rádio local, que a chapa encabeçada pelo prefeito Tiago Dalsasso, candidato natural do partido à reeleição, está praticamente fechada. 

Além da própria legenda que administra a cidade desde 2021, PSD, do vice-prefeito Moacir Tadeu Dalla Brida, e o Podemos, estarão coligados no projeto. Reuniões para tratar da candidatura já foram realizadas, com participações de membros dos três partidos. 

“Hoje a coligação será formada pelo MDB, PSD e Podemos, já que esses dois partidos mostraram interesse de estar com o MDB”, resumiu o parlamentar. A tendência, a propósito, é de que apenas MDB e PSD lancem nominata de vereadores, condição que, inclusive, teria sido acordada nos encontros. 

CANDIDATOS À REELEIÇÃO 

O Manda Brasa neotrentino também vem trabalhando para manter a condição favorável à bancada governista da Câmara de Vereadores. Atualmente, o partido tem a maioria no Legislativo e quatro dos cinco parlamentares devem concorrer novamente a uma das nove cadeiras. 

Eccel Rachadel revelou que, além dele, os vereadores Emerson Machado, Flávio Felipe Dalprá e Gustavo Orsi demonstraram o interesse de tentar a reeleição, enquanto Genésio “Édo” Luiz Piazza, que cumpre sua terceira legislatura, já informou a executiva local do MDB que não concorrerá novamente. 

Vias variadas

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Atendendo ao prazo de desincompatibilização para quem pretende concorrer a uma cadeira no Legislativo, em outubro, o prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL) assinou a exoneração de dois secretários e de outros quatro coordenadores que compõe a administração municipal.

Os substitutos, aliás, já foram anunciados. Um deles, em especial, chamou mais atenção. O vereador suplente Eduardo Furtado – que fez parte de três legislaturas no parlamento municipal -, passa a responder, a partir de agora, pela secretaria de Assistência Social, Habitação e Desenvolvimento Econômico.

Em sua primeira participação eleitoral, Furtado alcançou uma das cadeiras da Câmara, em 1982, pelo antigo PDS – hoje PP. Seis anos depois, tentou a vice-prefeitura, em chapa com João Dias (PFL), mas sem êxito. Em 2008, retornou ao cenário político e conquistou uma vaga na Câmara, novamente pelo PP. Mais tarde, presidiu o parlamento municipal.

CONTRAMÃO

Em 2016, Furtado – depois de um período na regência local do PP -, decidiu deixar a legenda e se filiou ao PSB, onde concorreu novamente à vereança, mas, desta vez, coligado ao MDB, de Moacir Montibeler, adversário de décadas. A mudança, à época, foi motivada pela não indicação do então prefeito Antônio da Silva (PP) ao projeto de sucessão, já que o candidato governista, naquele ano, foi Eloir João “Lico” Reis (então no PSDB).

Ao lado de Montibeler, Furtado venceu os ex-aliados e, como prêmio, foi alçado à diretoria do Semais (Serviço Municipal de Água, Infraestrutura e Saneamento). Para provar a fidelidade e lealdade ao mandatário, filiou-se ao MDB e concorreu, outra vez, ao Legislativo, mas atingiu apenas a suplência.

TERCEIRA VIA

Furtado chega à denominada “terceira via” com vasta experiência em processos eleitorais, com passagens, inclusive, pelos dois mais tradicionais movimentos políticos do município. O que pode, certamente, ser um trunfo a mais para o projeto de reeleição de Alves Maciel.

Três baixas

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Dentre as especuladas e prováveis nove saídas do governo Eloi Mariano Rocha (PSD), com base no calendário eleitoral estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), apenas três delas foram confirmadas.

O Blog, semana passada, havia antecipado que o número seria abaixo do esperado. Afastaram-se das funções e devem concorrer novamente ao Legislativo os agora ex-secretários de Saúde, Vilson José “Tem” Porcincula (PP), e de Obras, Vilson Natálio “Vilsinho” Silvino (PP), e o ex-superintendente da FME (Fundação Municipal de Esportes), Ezequiel de Amorim (PSD).

Mariano Rocha, a propósito, já definiu e nomeou os substitutos. As escolhas não surpreenderam, já que o mandatário optou por realocar os “braços-direitos” dos ex-comandantes em cada pasta. São os casos de Josiane de Amorim, na Saúde, Loisiane dos Santos, em Obras, e Osmar “Marinho” Adriano Filho, na FME.

Janela fechada 

Postado em 8 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O fechamento da janela de filiações partidárias, na última sexta-feira (5), mostrou que houve grande revolução no parlamento tijuquense durante o período. O PSD, que outrora tinha absoluta maioria, agora divide as atenções com o PL. 

A legenda que, aliás, administra o município há pouco mais de sete anos, elegeu cinco representantes. Entretanto, perdeu um parlamentar e conta, agora, com quatro nomes: Rudnei de Amorim, Nadir Olindina Amorim, Paulo César “Frango” Pereira e Claudemir “Bigodinho” Correa

Já o PL, que sequer era representado na Câmara, foi alçado ao topo da lista, com as recentes filiações de Fernando Fagundes, Erivelto Leal “Danone” dos Santos, Esaú Bayer e Ecio Hélio “Ecinho” de Melo

Outro partido que também inexistia no Legislativo tijuquense era o UNIÃO BRASIL. A dupla Maurício Poli e Cláudio de Oliveira, responsáveis pelo pontapé do projeto, recebeu, no último dia, a companhia de José Roberto “Betinho” Giacomossi, que deixou o PSD. 

TRADIÇÕES ENFRAQUECIDAS 

Dois dos mais tradicionais movimentos políticos brasileiros e rivais históricos em Tijucas, MDB e PP, sofreram duras baixas no quadro de vereadores. O primeiro chegou a ficar, momentaneamente, sem um parlamentar sequer. Fato mudado pela adesão de Cláudio Eduardo de Souza, também nos momentos finais. 

Os Progressistas, integrantes da bancada governista, elegeram três representantes. Com duas saídas, uma para o UNIÃO e outra para o PL, restou a Maickon Campos Sgrott a missão de retratar as ideias da legenda. 

ZERADOS

O PDT, em 2020, surpreendeu e desempenhou papel de protagonismo nas eleições, na condição de “terceira via”. Passados quase quatro anos, a legenda perdeu as duas representações no Legislativo. Situação semelhante a do PSB, que chegou a presidir a Casa do Povo, mas que também voltou à estaca zero.

Chapa empoderada

Postado em 4 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Prefeitura de Tijucas

A especulada candidatura de uma mulher no pleito majoritário de Tijucas, em outubro, ganhou força a partir dos últimos acontecimentos na política da Capital do Vale. E a favorita para a representação feminina no processo seria a secretária de Cultura, Juventude e Turismo, Paula Regina da Silva (PSD).

Isso porque a vereadora licenciada pretende continuar no comando da pasta, mesmo ao término do prazo de desincompatibilizações, o que indica um desinteresse em concorrer novamente ao Legislativo. Além disso, Paulinha, como se apresentou nas urnas, revelou que deve retornar à Câmara em maio, para a conclusão do mandato.

O movimento permitiria que ela concorresse apenas na eleição majoritária. Nos bastidores do poder, a professora vem sendo apontada como possível candidata a vice-prefeita em chapa com o vereador Maickon Campos Sgrott (PP), escolhido da gestão para a sucessão municipal.

Ao Blog, com exclusividade, a secretária pontuou que não tem pressionado o grupo pela preferência, mas revelou que abraçaria a oportunidade se ela aparecesse. “Ao Legislativo, não quero mais. Para vice-prefeita ou prefeita, eu até iria. Mas sem pressionar e desde que fosse uma indicação natural”, explicou.

HISTÓRICO, MAS NÃO INÉDITO

A primeira e, até os dias atuais, única mulher a concorrer no pleito majoritário, em Tijucas, foi Priscila Santiago da Rosa, então no PRB – hoje Republicanos -, quando dividiu chapa com o candidato a prefeito da legenda, Adair Santinho “Mão-Santa” Bertotti, em 2008.

De volta ao jogo

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A Secretaria Municipal de Saúde de Tijucas terá, após sete anos e quatro meses, um novo comandante. Isso porque o ex-vereador Vilson José Porcincula deve, nesta semana, entregar o pedido de exoneração, atendendo às regras da desincompatibilização, com vistas no processo eleitoral.

O Blog apurou que Tem, como ficou conhecido, voltará às urnas representando o PP, partido em que está filiado há 35 anos. A desvinculação, entretanto, será apenas do comando da pasta, já que Porcincula é técnico em enfermagem efetivo do município e poderá exercer a função até o fim de junho.

Além do período na chefia de uma das mais importantes repartições da administração municipal, o futuro ex-secretário ostenta ainda, no currículo, três passagens consecutivas pelo Legislativo, entre 2005 e 2016, e tentará, pela quarta vez, uma das cadeiras do parlamento.

SUBSTITUTO

Os nomes do futuro secretário – ou secretária – já começaram a pipocar nos corredores da prefeitura. Porém, ainda não passam de especulações. Por lógica, a indicação deveria ser do PP, partido que integra a base governista. Mas, até o momento, não houve qualquer definição neste sentido.

Soldado à disposição

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O vereador Erivelto Leal “Danone” dos Santos, de Tijucas, assinou, nesta noite, a ficha de filiação ao PL. A adesão do parlamentar foi abonada pelo governador Jorginho Mello, durante audiência na sede executiva da legenda, em Florianópolis.

Participaram do ato, inclusive, dois dos pré-candidatos a prefeito pelo partido: Fernando Fagundes, com quem Leal construiu boa relação durante a atual legislatura, e o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, correligionário desde os tempos de PDT.

Com exclusividade ao Blog, Danone confirmou que pretende concorrer novamente ao Legislativo e que quer somar ao grupo. “Sou mais um soldado. Quero trabalhar e ajudar”, frisou o parlamentar.

Novo opositor

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se antes o vereador Ecio Hélio de Melo, de Tijucas, era defensor incomedido do governo de Eloi Mariano Rocha (PSD), fosse na Câmara ou nas coxias da política local, a postura do parlamentar guinou em 180 graus com a saída do PP – partido que integra a base governista.

Recém-chegado ao PL, Melo não poupa críticas à gestão que elogiava até pouco tempo. Dias atrás, inclusive, ele participou de uma audiência com o mandatário tijuquense, onde representantes de entidades de classe cobravam de Mariano Rocha uma solução para o pagamento das emendas impositivas destinadas pelo Legislativo.

Em vídeo que circula nas redes sociais, o prefeito e o ex-aliado discutem o tema. O vereador, no debate, responsabiliza o chefe do Executivo municipal pelo eventual encerramento de atividades da AMA (Associação Amigos do Autista), justamente pela falta do recurso.

“Tô desde novembro conversando contigo, Eloi. Não te faz de inocente que tu sabias também. Tô desde novembro falando que a AMA vai fechar em março porque vai faltar recurso”, bradou Melo.

FISCALIZADOR

O Blog apurou, ainda, que a prestação do serviço de fiscalização ao Executivo foi intensificada desde então. Na última semana, quando a região foi assolada por uma forte onda de calor, o vereador visitou repartições públicas e, em algumas delas, teria lamentado a ausência de aparelhos de ar-condicionado. Quem não acompanha ou não conhece as particularidades da política tijquense, se surpreendeu com a postura crítica do parlamentar.