quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Onde há fumaça…

Postado em 1 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O status da relação entre PL e PP passou ao próximo nível em São João Batista. As principais lideranças dos dois partidos se reuniram ontem no Centro Administrativo do Estado para assumir o “namoro”.

Sentados à mesa, estavam o presidente do PL batistense Felipe Lemos, o ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos, maior expoente do PP na Capital Catarinense do Calçado, e o braço direito do governador Jorginho Mello (PL) e presidente do PL de Florianópolis, Heleno Orlandino.

O interesse na construção de um projeto conjunto, segundo apuração do Blog, tem sido mútuo e conta com o aval da cúpula liberalista estadual. Lemos acredita que uma composição com o PP, legenda tradicional e de grande apelo eleitoral no município, engrandeceria o projeto, tanto na aliança majoritária quanto na proporcional.

Prefeito de 2005 a 2012, Santos, por sua vez, entende que o jovem empreendedor, estreante na política, além de apresentar a novidade ao pleito, ajudaria na oxigenação do PP, que já não administra São João Batista há 11 anos, quando, justamente, ele deixou a prefeitura.

ABERTO AO DEBATE

Consultado pelo Blog, Felipe Lemos confirmou a aproximação com o PP e revelou que “as conversas evoluíram bastante nos últimos dias”. Entretanto, pondera que se mantém aberto ao diálogo com todas as correntes possíveis e que, em princípio, deve seguir avaliando o cenário.

“Nós do PL vemos com bons olhos uma aliança com o PP. É uma das grandes forças de São João Batista e tem o ex-prefeito Aderbal, que é meu amigo pessoal, como grande liderança. Mas, tenho dito que nossa construção nos deu credibilidade para conversar com todos os grupos. Nós não abrimos mão das nossas convicções e ideais. Vamos seguir debatendo e pensando em uma São João Batista melhor”, justifica.

A reboque, não!

Postado em 29 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Nas trincheiras opostas ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), o policial penal e ex-vereador Juarez Soares (CIDADANIA) decidiu se desfiliar do partido em que concorreu à Câmara Federal nas eleições de 2022. O motivo é a federação da legenda com o PSDB e o ingresso do presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Tijucas, Luiz Rogério da Silva, no ninho tucano.

“Existe a determinação nacional, de que temos que caminhar juntos. Rogerinho vai querer levar o partido para o grupo que administra o município atualmente. Como não compactuo com este governo, vou deixar o CIDADANIA”, explica o ex-presidente da Câmara Municipal.

ESVAZIAMENTO
A frustração tem sido a mesma para o presidente municipal do CIDADANIA, Edenilson Devitte, que ainda aguarda uma posição da executiva estadual para definir que caminho tomar. “Provavelmente, a maioria vai sair”, diz, em referência a um possível esvaziamento do partido em Tijucas.

RIVALIDADE
Os planos do CIDADANIA continuam sendo a oposição ao grupo governista. Nas eleições de 2020, o partido prestou apoio à campanha do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (então no PDT, e atualmente no PL), que alcançou a segunda colocação no pleito. Antes, no entanto, havia apresentado a esposa do presidente municipal da legenda, Gislaine Devitte, como opção para a composição da chapa com a advogada e então vereadora Fernanda Melo (MDB) no mesmo pleito.

Juntos e talvez misturados

Postado em 23 de janeiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Principais forças da oposição em Tijucas, o empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PDT), o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB) e o vereador Fernando Fagundes (MDB) seguem conversando.

Embora tenham projetos individuais, sabem que separados, a exemplo de 2020, podem inviabilizar a conquista da prefeitura.

No sábado (21), posaram juntos para a foto em uma festa de aniversário, na Santa Luzia, e afinaram o trato.

 

LEI DA ATRAÇÃO

Peixoto dos Anjos e Mannrich, a propósito, encontraram-se novamente ontem, na festa do PL tijuquense. A intenção tem sido muito clara: atrair a atenção do partido do governador Jorginho Mello para suas propostas locais.

 

UNIDADE

Ponto definidor, contudo, seria a eleição interna do MDB, marcada para abril. Caso a formação do diretório contemple igualmente – e especialmente – as alas do ex-prefeito e do vereador Fernando Fagundes, com abono de figuras proeminentes como Lauro Vieira de Brito, Edson Souza, Valério Tomazi e Fernanda Melo Bayer, pode ser um sinal de que os remos se alinharam na jangada.

Mannrich quer a união e acredita que esse equilíbrio no partido seria determinante para os próximos passos, sobretudo no que diz respeito às composições.

Expectativa alta

Postado em 7 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As vitórias acachapantes do governador eleito Jorginho Mello, assim como de Jorge Seif para o Senado, e o crescimento indiscutível do PL no território catarinense dão sinal verde para que o partido esteja entre os grandes das eleições municipais de 2024 no Estado. E na seara tijuquense, o planejamento segue à toda.

De acordo com figuras de comando da legenda na Capital do Vale, a meta é, pelo menos, participação efetiva no pleito majoritário. No momento, os liberais de Tijucas têm dois azes: o atual presidente da comissão partidária no município, José Vicente de Souza e Silva, o Zezinho da Associação, ou, ainda, a vereadora Nadir Amorim (PSD), que pretendem filiar na próxima janela.

O projeto, entretanto, baseia-se, inicialmente, na indicação do candidato a vice-prefeito em chapa favorita. De acordo com os primeiros levantamentos, os nomes do vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD), do ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), do presidente do Legislativo tijuquense Maickon Campos Sgrott (PP) e do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PDT) são os que mais agradam para a composição.

Cumprimento de protocolo

Postado em 21 de abril de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Para surpresa de ninguém, o prefeito interino de Porto Belo, Joel Orlando Lucinda, venceu a convenção do MDB, ontem, e vai representar o partido na eleição suplementar do município, em 5 de junho. O vereador licenciado obteve 36 das 45 indicações do diretório, confirmou o amplo favoritismo e superou com tranquilidade os concorrentes Diogo dos Santos, com 11, e Magno Muñoz, que não foi votado.

 

Lucinda, que tem sete mandatos consecutivos na Câmara Municipal, tinha larga predileção entre os servidores e dirigentes da aliança governista, e se manteve sempre alinhado ao ex-prefeito e pré-candidato a deputado estadual Emerson Stein (MDB), o que, seguramente, foi fator crucial na decisão dos convencionais.

COMPOSIÇÃO

Definida a cabeça, a chapa foi completada. Em reunião paralela, o PL escolheu o vereador Ailto Neckel por aclamação como candidato a vice-prefeito. Os dois partidos já haviam decidido antecipadamente que manteriam a aliança que administra a Capital Catarinense dos Transatlânticos desde 2017.

Outras legendas que devem compor com MDB e PL no pleito extraordinário são o PP, que se reúne internamente hoje e oficializa a união, e REPUBLICANOS, que, se não realizar convenção, vai, mesmo assim, declarar apoio branco ao projeto governista.

CHAPA ÚNICA

Diante da vultosa coalizão, e com a dificuldade de organização de grupos contrários, os prognósticos de eleição com chapa única, propalados recorrentemente nas rodas sócio-políticas de Porto Belo, parecem cada vez mais próximos de uma confirmação.

Se assim for, Lucinda e Neckel precisarão de apenas 50% do eleitorado local e mais um voto para se garantirem na prefeitura. O cenário, para os governistas, não poderia ser mais favorável.

Comando dividido

Postado em 11 de janeiro de 2021
  •  
  •  
  • 11
  •  
  •  

O secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos do município, nesta nova gestão, é o presidente do PP tijuquense e ex-vereador Vilson Natálio Silvino. Mas o antecessor, Maycom Wollinger de Melo, com larga experiência em execução de estruturas, fechamentos e acabamentos de obras, continua muito prestigiado no departamento. Quem acompanha o dia a dia da administração municipal, diz que a pasta, agora, tem comando dividido entre um político e um técnico.

A propósito: o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) não se furtou em revelar, no anúncio do secretariado, na segunda quinzena de dezembro, que a nomeação de Silvino na gestão da infraestrutura municipal contempla um acordo partidário entre o PSD e o PP, aliados na composição majoritária para as eleições de 2020.

Junta e ajunta

Postado em 11 de setembro de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As conversas entre o MDB e o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) para uma possível composição no pleito majoritário de Tijucas seguem à toda. Com o desmonte da dupla Fernanda Melo (MDB) e Gislaine Devitte (CIDADANIA), que parecia definida, o nome do adjunto tijuquense voltou à pauta do Manda Brasa com mais força.

Há, porém, uma condição para que o PL tope a conjuntura: os emedebistas precisam apresentar outro nome para a chapa. Gomes, que já formou com o advogado Fernando Rodrigues (PL) para a corrida ao paço e poderia rumar para o projeto periquito, não acredita na viabilidade da candidatura da presidente municipal do MDB e prefere posar nos santinhos com alguém de maior apelo eleitoral. O ex-prefeito Valério Tomazi (MDB), por exemplo, teria essa preferência.

ALINHADOS

A propósito: Gomes e Tomazi têm conversado com frequência e dito, um ao outro, que se as bases concordarem, entram juntos na disputa pela prefeitura.

Volta ao começo

Postado em 8 de setembro de 2020
  •  
  •  
  • 69
  •  
  •  

As representações municipais do MDB e do Cidadania se reuniram ontem à noite para discutir — e definir — a formação entre a vereadora Fernanda Melo Bayer (MDB) e a empresária Gislaine Serpa Devitte (CIDA) na disputa majoritária de Tijucas. Os emedebistas estavam divididos quanto à viabilidade da chapa; e a direção do Cidadania, por sua vez, preferia lançar a corretora imobiliária na concorrência proporcional. E uniram, portanto, o útil ao agradável. A dupla foi desfeita, em comum acordo.

Hoje pela manhã, porém, mensageiros do MDB estiveram com o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) para tratar de uma possível composição. O adjunto tijuquense, que acaba de anunciar a constituição de uma chapa com o advogado Fernando Rodrigues (PL), teria declinado e informado que pretende, nestas eleições, decididamente, candidatar-se a prefeito.

Lugar ao sol

Postado em 11 de agosto de 2020
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  

Partido da base aliada do governo, o PP segue disposto a indicar o candidato a vice na chapa do prefeito e pré-candidato à reeleição Eloi Mariano Rocha (PSD). Nos próximos dias, os progressistas se reúnem para tratar do assunto e decidir, de uma vez por todas, se continuam reivindicando espaço na formação majoritária, ou se apenas mantêm o apoio ao projeto governista nas eleições que se avizinham.

Se a definição for pela composição da chapa, dois nomes se apresentam como opções para Mariano Rocha: o do presidente da Câmara Municipal, vereador Vilson Natálio Silvino, e o do médico e empresário Rogério de Souza.

Saída necessária

Postado em 2 de junho de 2020
  •  
  •  
  • 2
  •  
  •  

O prazo de desincompatibilizações para candidaturas majoritárias vence nesta quinta-feira (4), mas o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) decidiu antecipar a saída do comando da Secretaria de Obras, Transportes e Serviços Públicos de Tijucas. Ele pediu desligamento do cargo anteontem, e deixou o assessor Maycom Wollinger de Melo na gerência da pasta.

Desde sempre, Gomes vem mantendo o plano de candidatura no pleito majoritário deste ano. Além das negociações com o prefeito e pré-candidato à reeleição Eloi Mariano Rocha (PSD) para a reedição da chapa, ele tem conversado com líderes de movimentos paralelos para possíveis composições.