quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Procura-se

Postado em 14 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação/Polícia Civil

O ex-secretário regional Jones Bosio, que comandou a extinta SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional) de Brusque – e do Vale do Rio Tijucas – entre 2013 e 2015, tem sido mencionado pelas autoridades como “foragido”. Ontem, a propósito, a Polícia Civil cumpriu mandado em uma propriedade de Itajaí, na tentativa de localizar o político brusquense, que não foi encontrado.

Bosio, em 2019, foi condenado a cinco anos de prisão em regime inicial semiaberto, mas recorreu, sem êxito. De acordo com o Ministério Público, ele teria participado de pelo menos nove licitações irregulares da SDR entre 2013 e 2014.

Com recursos esgotados, o ex-secretário regional deveria se apresentar à Justiça no início do mês para o cumprimento da sentença. Ele, entretanto, não compareceu, e um mandado de prisão foi emitido.

Resposta na Justiça

Postado em 29 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Representantes de todas as bancadas partidárias da Câmara de Vereadores de São João Batista estiveram juntos, nesta quarta-feira (29), no Ministério Público de Santa Catarina, para pedir agilidade nas investigações sobre possíveis irregularidades na prefeitura.

Estiveram presentes, no encontro, Edésio Pedrinho Tomasi e Juliano Santos, do PSD, Nelson Zunino Neto, do PP, Gustavo Grimm, do CIDADANIA, e o presidente do Poder Legislativo, Mário Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO).

Chamou atenção, entretanto, a presença do vereador Teodoro Marcelo Adão, do MDB, que integra a base do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) e é o líder emedebista no parlamento municipal.

PEDIDOS

Segundo o Correio Catarinense, o grupo esteve reunido com o promotor de Justiça Márcio Vieira. Entre outras reivindicações, os batistenses pediram agilidade nas investigações das CPIs das Empreiteiras e dos Combustíveis, além da troca de informações e de documentos entre os parlamentares e o órgão.

O representante do MP-SC garantiu aos visitantes que dará prioridade aos inquéritos e celeridade a eventuais pedidos de busca e apreensão, e quebra de sigilo bancário ou telefônico.

Vivíssimo

Postado em 9 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O entrave judicial que poderia impedir a candidatura do ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, em 2024, foi solucionado. Nesta semana, a notícia de que a ação do Ministério Público, que investigava discrepâncias na cessão de uso do extinto Pagode da Paz, havia sido encerrada, tranquilizou o ex-mandatário tijuquense.

Mannrich ocupa a presidência do MDB tijuquense desde abril e trabalha, cautelosamente, para representar novamente o partido na disputa pela prefeitura. Os números de uma pesquisa pré-eleitoral, contratada por um grupo de investidores da região, são um dos fatores que incentivam o projeto.

Ao Blog, o ex-prefeito confirmou que seguirá atuando na estruturação da legenda, pensando nas eleições do ano que vem. Além disso, garante que segue “vivíssimo” na disputa pela chefia do Executivo municipal.

Caminho livre

Postado em 26 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Se nada mudar nos próximos dias, o vice-prefeito Almir Peixer (MDB), de São João Batista, deve ser absolvido do processo de quebra de decoro pela Câmara Municipal. A votação, em sessão especial, foi agendada para a próxima segunda-feira (31).

Fontes precisas do Blog garantem que a maior parte da bancada de oposição decidiu votar pela absolvição. Para que o adjunto batistense perca o mandato, dois terços do parlamento precisam optar pela cassação.

Internamente, os oposicionistas do governo avaliam que a pena seria muito dura para um ato isolado e sem graves consequências para o município. Eles ponderam, no entanto, que caso houvesse uma punição intermediária, como o pagamento de uma multa, por exemplo, optariam por ela.

ARQUIVAMENTO

A denúncia protocolada pelo vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB) junto ao MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina) foi arquivada nesta semana. O promotor de justiça Márcio Vieira analisou as informações e justificativas coletadas, e decidiu pelo indeferimento.

De acordo com os autos, não foram encontrados elementos que justificassem a apuração de atos de improbidade administrativa. Portanto, segundo Vieira, não existem indícios de irregularidades provocadas pelo vice-prefeito.

Votação aberta

Postado em 25 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O futuro do vice-prefeito Almir Peixer (MDB), de São João Batista, será decidido no próximo dia 31 de julho. Uma sessão de julgamento está marcada para analisar a denúncia de quebra de decoro, supostamente ocorrida em maio deste ano.

Naquele momento, Déi era o prefeito em exercício e apareceu em imagens compartilhadas nas redes sociais, junto de dois empresários. A dupla, no entanto, segurava uma grande quantia em dinheiro, dando margem para livre interpretação da comunidade.

O adjunto deu sua versão sobre o caso, noticiada pelo Blog, inclusive, na nota Explicações. A Câmara de Vereadores fará a analise das denúncias e, ao término, julgará se houve ou não a quebra de decoro do vice-prefeito.

AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) também conduz uma investigação a respeito da denúncia, na época, protocolada pelo vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB). O órgão quer compreender a origem e o destino do dinheiro.

Pés no chão

Postado em 24 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: VipSocial

O ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), que planeja concorrer novamente à prefeitura de Tijucas em 2024, tem sido presença frequente em todo e qualquer evento social ultimamente. Entre as principais razões estaria uma recente pesquisa pré-eleitoral, contratada por um grupo investidor da região, em que ele aparece muito bem cotado para a reconquista do Executivo tijuquense no pleito que se avizinha.

Mannrich, no entanto, antes de se lançar oficialmente na disputa, precisa solucionar um entrave judicial que poderia torna-lo inelegível. Uma ação do Ministério Público sobre discrepâncias na cessão de uso do extinto Pagode da Paz, na região central de Tijucas, dos tempos em que governou o município, ainda tramita nos tribunais e vem tirando o sono do ex-prefeito.

Até que o processo seja concluído, o ex-diretor técnico da Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina) trabalha em stand-by, com possibilidade, inclusive, de lançar um correligionário e atuar na coordenação da campanha do MDB nas próximas eleições.

Cadeira vazia

Postado em 16 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Gian Voltolini | Foto: Granfpolis

Os argumentos do ex-prefeito Gian Francesco Voltolini (PP) não convenceram a Justiça no caso da questionada contratação do ex-servidor Roland Alfredo Koehler para a Secretaria Municipal de Turismo de Nova Trento entre 2014 e 2015. Ontem, o TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) multou o ex-mandatário neotrentino, mais o ex-secretário de Turismo do município, Eluisio Antônio Voltolini, em valores equivalentes aos pagamentos ao ex-funcionário no período de maio a dezembro de 2015.

O desembargador Vilson Fontana, que assinou a decisão, deu razão ao Ministério Público sobre a denúncia de que Koehler não cumpriu expediente na prefeitura de Nova Trento enquanto servidor do município, embora Gian e Eluisio Voltolini garantissem que ele prestava uma função externa, na captação de recursos junto à SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional), em Brusque.

A defesa dos réus foi anulada principalmente porque um dos secretários regionais da época, o brusquense Ewaldo Ristow Filho, relatou que jamais teve qualquer contato com o então chefe do Serviço de Turismo de Nova Trento durante sua estada no comando da SDR.

O texto do despacho reafirma, ainda, que o ex-servidor atuava como personal trainer no contraturno e que não apresentava qualquer experiência ou aptidão para o setor de turismo.

Koehler também foi condenado ao ressarcimento do erário por todos os pagamentos recebidos indevidamente no período em que esteve contratado, e multado no mesmo valor.

Consequências

Postado em 8 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

As controversas fotos no gabinete do chefe do Executivo municipal de São João Batista, viralizadas na semana passada, onde empresários locais aparecem, na companhia do prefeito interino Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB), segurando maços de dinheiro, provocaram uma verdadeira erupção na política batistense.

Vereadores de oposição, naturalmente, cobraram explicações e sugeriram uma apuração mais profunda do caso. Mas foi o situacionista Teodoro Marcelo Adão (MDB), líder do governo na Câmara, quem denunciou o ato ao Ministério Público e, além disso, registrou boletim de ocorrência contra os envolvidos.

Em meio à crise, Déi pediu desculpas à população por nota oficial e garantiu que os registros foram feitos sem sua autorização. O prefeito em exercício ainda pontuou que não tinha conhecimento da divulgação das imagens e tratou o caso como uma “brincadeira impensada e de péssimo gosto”.

O mandatário explicou que os personagens que aparecem nas fotos são amigos pessoais e que teriam ido ao gabinete para parabenizá-lo por ter assumido temporariamente a prefeitura. Por fim, salientou que jamais, tanto na vida privada quanto na pública, se envolveu em qualquer “ilegalidade” ou “prática corruptiva”.

Sem desculpas

Postado em 13 de abril de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito de Major Gercino, Valmor Pedro Kammers (REPUBLICANOS), quer que o vereador Jade José “Tichico” David (PODE) faça uma reparação pública por tê-lo chamado de “aloprado” na tribuna da Câmara. O chefe do Executivo municipal enviou pedido de retratação à Casa do Povo dias atrás.

O ofício foi lido, mas o parlamentar, que acusa Kammers de tê-lo denunciado ao Ministério Público por manter uma propriedade próxima ao rio, não acatou.

Ao jornal Correio Catarinense, de São João Batista, o prefeito negou qualquer relação com o episódio e informou que o próprio MP pediu à prefeitura, em 2020, que realizasse um levantamento, por georreferenciamento, de construções no leito do Rio Tijucas para que todas as situações fossem analisadas. “Não é uma questão municipal”, pontuou o mandatário majorense sobre o caso.

Respiradores virgens

Postado em 8 de setembro de 2021
  •  
  •  
  • 25
  •  
  •  

Os dois respiradores cedidos pelo Grupo Portobello ao município de Canelinha serão devolvidos sem jamais terem sido usados. Eles permaneceram por seis meses na Fundação Hospitalar Municipal, em ambiente para tratamento de pacientes da Covid-19, que conta com apenas uma bomba de infusão — necessária para a operacionalização do aparelho. A questão não passou despercebida para o presidente do Legislativo canelinhense, vereador Robinson Carvalho Lima (PP), que vem tratando o caso por “omissão”.

Quando expôs a situação no parlamento, Carvalho Lima foi confrontado pela diretora da Fundação Hospitalar, Vanderléia Rosa, que publicou imagens dos respiradores em funcionamento; embora o processo licitatório para a compra de bombas de infusão tenha sido aberto há apenas dois dias. O vereador reúne, agora, documentos e declarações para, em seguida, levar a denúncia ao Ministério Público.