quinta-feira, 30 de maio de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Prodígio

Postado em 16 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A predisposição do vereador Mateus Galliani (PP), de São João Batista, em concorrer à prefeitura nas eleições que se aproximam, segundo a avaliação do próprio progressista, é uma consequência do trabalho realizado ao longo do mandato.

Embora ainda seja bastante jovem – apenas 27 anos -, Galliani ostenta um currículo repleto de graduações. O perfil técnico seria um dos predicados do parlamentar para a disputa majoritária. Mas garantiu, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ontem, que “não está sozinho”.

“O que eu venho fazendo me credencia. Acredito em preparação. Venho me preparando. O Mateus está como pré-candidato, mas não está sozinho. Nosso partido é o maior de São João Batista e temos pessoas qualificadas para todos os setores da administração”, frisou.

RENOVAÇÃO

Embora esteja entre os pré-candidatos do PP, Galliani defende o caminho da renovação e argumenta que os outros dois pré-candidatos da legenda, Fábio Norberto Sturmer e Aderbal Manoel dos Santos, também fazem parte de um grupo que pretende aplicar um “choque de gestão” na prefeitura.

“Não que eu seja o melhor nome, mas sou um dos que querem a renovação e que acham que a gestão pública está aí para gerar melhorias de vida. Não apenas ser prefeito por ter um bom coração. Temos bons candidatos. Fábio da Ravel é um nome, foi um grande vereador e, mesmo sem mandato, faz um grande trabalho na cidade. O ex-prefeito Aderbal, só pela pessoa dele, pelo trabalho e pelo empresário que é, também se credencia”, explica.

Cláudio do PDT

Postado em 9 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O vereador mais votado do último pleito e novo presidente do PDT em Tijucas, Cláudio Eduardo de Souza, assumiu, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ontem, a pré-candidatura a prefeito nestas eleições. A predisposição, entretanto, foi provocada a partir da saída do candidato lançado pela legenda em 2020, Thiago Peixoto dos Anjos, que migrou para o PL.

Souza explicou que, antes da desfiliação do empresário, aparecia apenas como uma possibilidade – depois de ser lembrado em uma pesquisa espontânea. Entretanto, com a ida de Peixoto dos Anjos ao PL, sua pré-candidatura ganhou força.

“Hoje sou pré-candidato a prefeito pelo PDT. [Foi decidido] Com a saída do Thiago. Meu nome aparecia nas pesquisas. Algumas nem colocavam o nome, mas aparecia na espontânea. Por conta disso, as lideranças dos grupos de oposição começaram: ‘vem conversar também’. Até então, era isso”, disse.

Embora esteja disposto a concorrer na majoritária, o jornalista garante que pretende seguir o seu “propósito”, guiado pela fé que sempre o acompanhou. “Se eu precisar ser candidato a vereador novamente, eu vou entender e não vou ter uma frustração. Mas, hoje, eu estou pré-candidato a prefeito pelo PDT. Se precisar que eu recue, por alguma situação, eu vou recuar. Mas, se eu tiver a possibilidade e, com a fé que eu tenho, o homem [Deus] disser ‘és tu que vais fazer a diferença na vida do povo, Ele vai abrir essa porta e em 2025 eu vou estar lá”, completou.

CONJUNTURA

Existe, atualmente, uma clara aproximação dos pedetistas com o MDB local. O nome do parlamentar, inclusive, foi especulado como um possível reforço para a legenda que mais vezes administrou a cidade e que tentará, em outubro, retornar à prefeitura. Entretanto, Souza explica que a boa relação se justifica por terem as mesmas intenções.

“Com base no que o MDB acredita, hoje, em relação ao atual governo, à estrutura administrativa… tanto o PDT se vê no projeto do MDB, como o MDB é bem-vindo ao projeto do PDT. Nós temos conversado bastante. Outras lideranças do PDT têm conversado com pessoas do MDB, para que possamos reforçar esse projeto, para apresentar essa alternativa pra Tijucas, para os eleitores e para aqueles que não querem a continuação do que está hoje na prefeitura”, explicou.

Fala, Sandra!

Postado em 26 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A histórica liderança exercida pela ex-prefeita Sandra Regina Eccel, de Nova Trento, no MDB, acontecerá, a partir de agora, somente nos bastidores. Candidata à prefeitura por seis vezes (1996/2000/2004/2008/2012/2016), a única mulher a governar uma cidade do Vale não pretende mais concorrer a cargos eletivos.

Uma das justificativas, aliás, é a predisposição do filho da ex-secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Luiz Fernando Eccel Rachadel, que participa de sua primeira legislatura, em governar o município. Embora ainda seja jovem, o herdeiro da família Eccel deve assumir, em breve, a presidência do MDB e aparece, inclusive, como um possível sucessor de Tiago Dalsasso.

“A Sandra não. Hoje, ela só quer ajudar o prefeito Tiago e, depois, ajudar o filho. Se meu filho vai traçar essa vida, os meus dias estão voltados para esse projeto. É um projeto de partido e, claro, no meu caso, levando o nome do Luiz Fernando. Foi tanto sofrimento… É coisa pra essa juventude”, afirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE.

DESACORDO

A ex-prefeita neotrentina não escondeu as divergências com o também ex-mandatário, Orivan Jarbas Orsi, que foi, justamente, o seu vice-prefeito em 2004, mas que, em 2008, confrontou o grupo governista e venceu as eleições.

“Ele fez o que, naquele momento, foi dito a ele para fazer. Se ele queria ser candidato naquele pleito [2008], ele tinha que criar um ambiente de desacordo para ser o candidato. Vínhamos de união, de um trabalho bacana juntos. Achei isso correto? Não. Não era esse o acordo. Mas foi a opção que ele teve e digamos que não estava errado, porque ele logrou êxito”, disse.

Entretanto, na avaliação da líder emedebista, a carreira política de Orsi sofreu prejuízos provocados pelo rompimento. “Trouxe desconfianças que ele carrega até hoje. ‘Será que o Orivan cumpre? Que vai honrar com a palavra?’. O que está acordado não é caro. Caro é romper acordos”, explicou.

Pré-candidatíssimo

Postado em 13 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A predisposição do vice-prefeito Sérgio Fernandes Cardoso (PSD), de Tijucas, em concorrer ao cargo de prefeito, no ano que vem, parece mais clara do que nunca. Tanto que agora, publicamente, o adjunto se apresenta como pré-candidato do grupo governista.

“Sem dúvida alguma. Será o maior prazer da minha vida”, disse, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, dias atrás. Para a disputa, Cardoso afirma, ainda, que conta com o apoio do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD).

“O Eloi é um homem trabalhador. Ele mudou a nossa cidade. As obras estão aí, na Educação, na Saúde, na Infraestrutura… Hoje, ele deve ter uma aprovação de mais de 80%. Quem não quer um homem desse junto?”, explicou.

CHAPA DOS SONHOS

Embora pareça, de cara, inviável, devido ao enfrentamento que as legendas devem fazer nas eleições de 2024 em várias cidades de Santa Catarina, em Tijucas, Cardoso gostaria de unir PSD e PL.

“Eu gostaria do PL e do governador Jorginho Mello na composição. O importante é saber a hora certa, mas depende do partido”, ponderou.

Predisposição

Postado em 14 de fevereiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo pessoal

A disputa no grupo governista promete ser boa na pré-eleição de 2024. Opções para a sucessão do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) brotam diariamente nos jardins da prefeitura de Tijucas. “Sinal de que as coisas estão boas. Porque se estivessem ruins, ninguém queria”, brinca o chefe do Executivo municipal quando provocado sobre o assunto.

Há correntes que defendem, de tempos para cá, maior atenção ao vereador Claudemir Correia (PSD) na lista de alternativas – tanto na Câmara quanto nos mais variados setores do paço. E, embora estreante em cargos eletivos, mas servidor efetivo do departamento financeiro da prefeitura há 20 anos, o parlamentar tem, ultimamente, assumido essa predisposição. “Se a oportunidade surgir, estou pronto. De uma coisa tenho certeza: ninguém conhece melhor que eu o funcionamento da prefeitura”, garante. Pois, então?!