quinta-feira, 30 de maio de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Conjunturas 

Postado em 7 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Especula-se em Santa Catarina que a recente aproximação do governador Jorginho Mello (PL) com o senador da República, Esperidião Amim (PP), tem vistas eleitorais. Os gestos, feitos de parte a parte, podem indicar um alinhamento estratégico da dupla e, por consequência, das legendas que comandam. 

Reflexos disto, aliás, podem ser vistos no Vale. Em São João Batista, por exemplo, lideranças dos dois movimentos, como o empresário Felipe Lemos (PL) e o ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP), já conversam há algum tempo e, ao que tudo indica, estarão juntos no pleito municipal de outubro. Resta saber, entretanto, o papel de cada um na disputa. 

Na vizinha Nova Trento, o cenário é similar. Há uma clara preferência pela candidatura do ex-secretário municipal e ex-vereador Maxiliano de Oliveira (PL). O PP, de Amin, pode indicar o candidato a vice, caso a chapa se confirme. Nomes progressistas pipocam a todo instante. Entre os favoritos está o ex-vereador Edson Hugen (PP). Há, no entanto, a participação do PSDB na chapa, que também briga por espaços. 

Se as intenções de Mello e Amin visam um fortalecimento para apenas para as eleições gerais de 2026, a união dos grupos, já em 2024, ainda nos pleitos municipais, pode facilitar ainda mais o caminho. Pois então… 

Sem surpresas

Postado em 6 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A aliança vencedora de 2020, em Nova Trento, deve ser mantida em 2024, custe o que custar. O prefeito Tiago Dalsasso (MDB) e o vice-prefeito Moacir Tadeu Dalla Brida (PSD) estarão juntos, outra vez, concorrendo ao direito de permanecer nas respectivas funções por mais quatro anos.

Dalsasso tem dito que a fidelidade do adjunto é um dos fatores decisivos para a manutenção da chapa, mas pontua, ainda, o trabalho realizado a quatro mãos. Em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, na última quinta-feira (2), o mandatário explicou a decisão de reeditar a dupla Tiago&Moacir.

“Desde o começo, sempre tive uma conversa muito clara de que iriamos avaliar ao longo do tempo se teríamos condições ou não de sermos candidatos ou não. Eu e o Moacir, juntos, construímos um trabalho, junto de pessoas que nos rodeiam. Conseguimos entregar muito resultado. Erramos, mas acertamos muito. Então, eu sou pré-candidato a prefeito, com o Moacir como pré-candidato a vice. Essa é a nossa chapa e vamos pra eleição assim. É eu e Moacir. Pra vencer ou pra perder”, bradou Dalsasso.

GRUPO UNIDO

A ida do adjunto ao PSD, após a traumática saída do PL, também teve vistas ao pleito municipal. A boa relação e a proximidade com lideranças da legenda no Estado, como os deputados estaduais Napoleão Bernardes e Júlio Garcia, facilitaram o caminho.

“Tudo tem um começo. O PSD, em Nova Trento, começou junto com o MDB. Foi criado para as eleições de 2012, onde o candidato a vice foi Natal Tomasoni, pelo PSD. Como já tivemos uma origem lá atrás, óbvio que sempre conversamos. Foram conversas claras e honestas, que incentivaram o Moacir a dar esse passo. Em 30 dias, foram filiadas 100 pessoas. Foi feito um grande trabalho pelo grupo que se reuniu ao redor deles”, explicou o prefeito.

Fumaça sem fogo

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os mais atentos ao cotidiano político de Tijucas estranharam a presença e o tratamento dado ao vereador Maurício Poli (UNIÃO), no último sábado (30), durante a festa de celebração do pentacampeonato do bairro Praça, nas Olimpíadas Tijuquenses de 2024.

A comemoração foi organizada por lideranças da comunidade, entre elas, o também vereador Esaú Bayer (PL). Poli foi convidado a discursar aos presentes. Estranhou-se, porém, que Bayer, Poli e Fernando Fagundes (PL) eram os únicos personagens públicos no encontro.

Não demorou muito para que as mentes mais criativas passassem a especular que havia ali um claro sinal de aproximação entre os grupos. Há quem, inclusive, garantisse que União Brasil, de Poli, e PL, de Fagundes e Bayer, estariam juntos no pleito de 2024.

ENTRANTO…

O Blog apurou que o ex-presidente do Poder Legislativo municipal colaborou financeiramente com a confraternização e, por isso, foi convidado e fez questão de parabenizar os atletas do bairro pelo título conquistado semanas atrás. O que descarta qualquer narrativa política.

Houve, de fato, no passado, uma aproximação de Poli com o grupo dos colegas de parlamento. Entretanto, as conversas ocorreram com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL) – que rivaliza internamente com Fagundes, pelo direito de disputar a prefeitura pelo partido. As tratativas, aliás, segundo as inesgotáveis fontes do Blog, esfriaram e há, hoje, certo distanciamento.

Chancelada 

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Se a decisão final depender única e exclusivamente do prefeito Joel Orlando Lucinda (MDB), de Porto Belo, a chapa formada com Ailto Neckel de Souza (PL), na eleição suplementar de 2022, será reeditada em 2024. O projeto de reeleição do mandatário tem como vice, justamente, o atual adjunto portobelense. 

Além da afinidade, Lucinda pontuou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, quinta-feira passada (28), que confia extremamente no vice-prefeito e entende, ainda, que a manutenção da dupla é uma questão ética. 

“Eu sempre fui uma pessoa muito correta na minha vida pública. Eu não vou enganar. Cabe ao partido, mas a decisão principal é minha. Tivemos um mandato de dois anos. Por que eu vou usar ele para me eleger no primeiro mandato e no segundo não? Eu não faço isso. A pessoa é valorizada. Nunca discutimos, sempre conversamos. É como se fosse da família. Tem união, a gente vê trabalhar e somar”, explicou o mandatário. 

A boa relação, aliás, pôde ser vista meses atrás, na transmissão da chefia do Executivo municipal ao adjunto, durante as férias do titular. “Em Santa Catarina, muitos prefeitos têm medo de passar a cadeira pro vice-prefeito. No começo do ano, peguei 12 dias de férias, entreguei a chave da prefeitura, a caneta e falei: ‘nem me incomoda’. Ele tava lá trabalhando. A união faz a força”, completou. 

PROCURA-SE RIVAL

A ausência de grupos oposicionistas à administração municipal, fato recorrente desde o pleito municipal de 2020, não preocupa Lucinda. O mandatário portobelense entende que o processo acontecerá naturalmente e no futuro. 

“Pelo crescimento, o desenvolvimento… É difícil criar um grupo pra ir contra uma coisa boa. Quando é uma administração fraca, irregular, tem mil candidatos pra tentar chegar no poder. Mas hoje, Porto Belo, pelo jeito que tá sendo administrada, mesmo com algumas falhas, ainda é difícil. Só o tempo vai dizer quem virá para a concorrência”, afirmou.

Estreia prevista

Postado em 14 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Resenha PB

O cientista político Jackson Dirceu Laurindo pôs lenha na fogueira ao declarar, em postagem nas redes sociais, que estaria considerando mudar de ramo em 2024. A publicação se juntou às especulações, de que ele teria a intenção, cada vez mais evidente, de concorrer nas eleições municipais de São João Batista.

Nos bastidores da política batistense, garante-se que Laurindo teria um pré-acordo com o ex-prefeito e atual deputado estadual Daniel Netto Cândido (PODE) para a formação de uma chapa.

Casado com a presidente da Fumtur (Fundação Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico) de Porto Belo, Zenelise Drodowski, atento ao cenário e com excelente currículo, o especialista em Relações Institucionais e Governamentais revela, com exclusividade ao Blog, que “teria interesse em ingressar na vida pública, a depender da conjuntura” e confirma que tem “conversado com Cândido sobre o futuro de São João Batista”.

Alinhados

Postado em 15 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O prefeito Joel Orlando Lucinda (MDB), de Porto Belo, aproveitou os primeiros dias de 2024 para descansar. O mandatário transmitiu o cargo, por 15 dias, ao vice-prefeito e, agora, prefeito em exercício, Ailto Neckel de Souza (PL).

Aliás, o movimento mostra que a dupla segue em sintonia e, ao que tudo indica, deverá estar unida no pleito de outubro. Afinal, nos bastidores, a manutenção da chapa MDB/PL é dada como certa e Lucinda e Neckel são, por óbvio, os favoritos para representar as legendas.

Enquanto o mandatário aproveitava as férias, o interino esteve mais ativo nas redes sociais, compartilhando a rotina de trabalho, as visitas às comunidades portobelenses e, ainda, recebeu os deputados federais Darci de Mattos (PSD) e Jorge Göetten (PL).

Online

Postado em 10 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Enquanto ainda aguarda o passar dos dias para definir os planos futuros, o deputado estadual suplente e ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PODE), de São João Batista, vem retomando gradativamente a comunicação via redes sociais, característica que foi evidenciada ao longo dos quase oito anos em que administrou a Capital Catarinense dos Calçados.

A presença constante, deixada de lado desde as eleições gerais de 2022, voltou à estratégia do batistense em 2024. Já nos primeiros dias do novo ano, Netto Cândido compartilhou vários momentos com seus seguidores. Entre eles, horas de leitura e/ou estudos, e treinos em academias.

Se as aparições têm ligação com as eleições de outubro próximo, não é possível afirmar. Entretanto, o Blog apurou que o ex-mandatário vem conversando com diferentes grupos políticos do município, com intuito de mapear os caminhos do movimento que ainda lidera em São João Batista.

Netto Cândido segue sendo o candidato predileto das lideranças do “Danielismo” para a retomada da prefeitura, mas, o atual assessor de bancada do Podemos na Alesc ainda não definiu se concorrerá ou não, e a única certeza é de que participará do pleito de maneira direta ou indireta.

Vagas abertas

Postado em 2 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

2024 mal começou e muitos prefeitos da região já começam a refletir sobre as possíveis – ora prováveis – mudanças nos comandos das secretarias municipais, com a aproximação do prazo de desincompatibilização, visando as eleições de outubro.

Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, aliás, deve ter uma grande lista de saídas, já que boa parte do secretariado está entre os pré-candidatos, sobretudo ao Legislativo, sendo necessário, então, a saída até o fim de abril.

Vilson José “Tem” Porcíncula (Saúde), Ezequiel de Amorim (FME), Luiz Rogério da Silva (Samae), Bianca Bibiani Machado (Assistência Social), Odirlei Resini (Agricultura), Paula Regina da Silva (Cultura), Jean Carlos de Sieno dos Santos (Desenvolvimento), Vilson Natálio da Silva (Obras) e Maria Edésia da Silva Vargas (Procon) estão entre os nomes do grupo governista para a disputa. Destes, alguns já definiram e optaram pela candidatura, enquanto outros ainda devem avaliar o cenário.

Adjunto titular

Postado em 2 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Samara Melim | Arquivo

O último ano da gestão 2021/2024 começará com um novo comandante no Poder Executivo de Canelinha. O prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PL) deve, já no próximo dia 03, transmitir a função ao vice, Antônio Carlos Machado Júnior (PSD).

Machado Júnior seguirá como prefeito em exercício por um mês, durante as férias do titular. Entretanto, Alves Maciel, consultado pelo Blog, garante que permanecerá ativo neste período, participando de compromissos e executando tarefas necessárias para o andamento da gestão.

Esta será, aliás, a terceira oportunidade em que o adjunto assumirá o governo canelinhense. A primeira ocorreu em janeiro de 2022 e a segunda, mais recente, em março deste ano.

Movimento concluído

Postado em 21 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O presidente do Poder Legislativo de São João Batista, Mário Antônio Garcia Teixeira (UNIÃO), confirmou a renúncia ao comando da Casa do Povo, para o ano que vem, na sessão ordinária da última segunda-feira (18).

Embora as eleições da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores batistense sejam para o biênio, havia um acordo entre Garcia Teixeira e o então vice-presidente, Marcelo Xavier (PP), de passagem da presidência em 2024.

Ao Blog, dias atrás, Xavier já confirmava que o movimento de fato aconteceria. O futuro ex-presidente se despediu da função fazendo um levantamento dos números e relembrando os trabalhos realizados ao longo do ano.

Na despedida, a propósito, Garcia Teixeira agradeceu aos envolvidos no acordo. Além de Xavier, participaram os vereadores Elisandro dos Santos (PP), Nelson Zunino Neto (PP), Mateus Galliani (PP) e Gustavo Grimm (CIDA), o empresário e ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos, e o empresário Alyson dos Santos.