quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Na Justiça

Postado em 19 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

Os vereadores Ecio Hélio de Melo (PL) e Paulo César “Frango” Pereira (PSD) podem ter um encontro, muito em breve, nos tribunais. Isso porque o liberalista estuda a possibilidade de acionar o colega de parlamento na Justiça, sob alegação de danos morais.

Pereira, durante a discussão de um projeto na sessão ordinária da última segunda-feira (17), bradou no microfone do plenário que Melo “se vendeu” e que, por isso, passou a fazer críticas ao prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD).

“É uma vergonha pro vereador Ecinho. Você comeu o mamão, jogou a casca fora e ficou gozando. Eu não me vendo. Ninguém me compra. Já o senhor fez a coisa errada e agora critica o coitado. Não fala besteira. Até agora estava abraçado e agora fala mal do coitado. Se vendeu e agora quer falar mal do homem. Fica feio pra ti, Ecinho”, alfinetou o parlamentar.

O Blog apurou que Melo, inconformado com a acusação, acionou um advogado – que já o acompanha há algum tempo -, para avaliar possíveis medidas judiciais.

Desacordo

Postado em 5 de junho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo | Linha de Frente

Para o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, pré-candidato liberalista à prefeitura de Tijucas, a aliança MDB/PL, que vem sendo costurada na esfera estadual, não contemplaria o planejamento local. Segundo colocado no pleito majoritário de 2020, ele garante que a possibilidade de uma conjuntura, conforme convenção interna, seria muito remota.

“Temos conversado incessantemente com a executiva estadual do partido e sempre deixamos claro que nossa proposta, de apresentar uma política diferente para a população, prevaleceria. Todos os membros do PL de Tijucas têm o mesmo pensamento”, declara Peixoto dos Anjos, com exclusividade ao Blog.

O empresário, aliás, garante que rejeitaria peremptoriamente uma candidatura a vice-prefeito em pretensa chapa com o MDB, e que, em caso de acordo entre as legendas, preferiria se afastar do processo.

“Sempre estive disposto a ajudar o PL, seja da forma que for. Tenho excelente relação com o Emerson (Stein, deputado estadual e articulador da coalizão) e com o Elmis (Mannrich, ex-prefeito e pré-candidato emedebista ao Executivo municipal), com quem converso muito. Mas não tenho o mínimo interesse em abandonar as minhas convicções por uma circunstância que buscasse apenas o poder”, conclui.

NADA PESSOAL

O posicionamento tem duas vias. Ao tempo que se mostra desinteressado na candidatura a vice-prefeito em chapa com o MDB, Peixoto dos Anjos rechaça qualquer contingenciamento com o grupo governista.

“Se não me disponho a caminhar com o MDB, que, assim como nós, tem sido combativo no âmbito local, muito menos aceitaria um acordo com a situação, com o PP ou o PSD. Respeito todas as bandeiras e movimentos, mas temos maneiras diferentes de enxergar a política”, pontua o empresário.

Representação

Postado em 13 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Vicente Schmitt | Agência AL

A região da Costa Esmeralda tem, desde o último dia de abril, um novo representante na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O suplente de deputado estadual André de Oliveira (NOVO), natural de Itapema, assumiu a cadeira do colega Matheus Cadorin (NOVO), que pediu licença do cargo.

O itapemense conquistou 12.165 votos nas eleições de 2022, condição que o garantiu a primeira suplência da legenda. Inicialmente, Oliveira permanecerá na função por 30 dias, mas há a possibilidade de que o período seja estendido.

“A expectativa é muito boa. Eu e minha equipe estamos trabalhando para fazer uma agenda positiva para Itapema e região. Vamos priorizar infraestrutura, mobilidade urbana, saúde e educação”, disse o mais novo deputado estadual catarinense, antes da posse.

CURRÍCULO

André de Oliveira tem 33 anos, é formado em engenharia de controle de automação e atua na Construção Civil de Itapema. Em 2016, concorreu ao Poder Legislativo municipal, mas atingiu apenas a terceira suplência do então PMDB – hoje MDB.

Dois anos mais tarde, tentou uma das 40 cadeiras do parlamento estadual e recebeu 12.326 sufrágios e foi o candidato mais votado do PODEMOS. Entretanto, a legenda não atingiu o coeficiente eleitoral e ficou sem representação na Alesc. Em 2020, foi candidato a prefeito e ficou em segundo lugar na disputa.

Rede forte

Postado em 8 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A ligação do prefeito Joel Orlando Lucinda (MDB), de Porto Belo, com a pesca, nunca foi segredo para ninguém. Pelo contrário. O mandatário portobelense sempre se orgulhou da tradição local – que serve de fonte de renda para muitos moradores -, e tem relação estreita com a prática.

Prova disto foi a disposição do chefe do Executivo municipal em viajar à Capital Federal, nesta semana, para uma audiência no Congresso Nacional. O encontro tem o objetivo de debater sobre a importância da corvina, que pode ter sua pesca proibida pelo Governo Federal.

Lideranças pesqueiras de Santa Catarina, a exemplo do mandatário portobelense, demonstraram preocupação diante da possibilidade, especialmente pelo impacto socioeconômico. Lucinda viajou acompanhado por pescadores de Porto Belo, que também participaram da audiência.

Baixa nas urnas

Postado em 17 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Câmara SJB

Um dos principais articuladores e estrategistas políticos dos Progressistas, em São João Batista, o vereador Nelson Zunino Neto revelou, ontem (16), que não pretende disputar as eleições municipais de outubro.

Em participação especial na live Conexão Política – Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda, o advogado explicou que, em 2020, quando concorreu a uma das vagas no parlamento municipal, já não gostaria de participar do pleito. Entretanto, decidiu se candidatar para atender a um pedido da regência local do partido. 

“Nem a prefeito, nem a vice, nem a vereador e nem a nada. Na outra vez, eu havia acabado de escrever um livro sobre propaganda eleitoral. Eu disse em uma rádio que não seria candidato, mas, no dia seguinte, recebi um convite do diretório do PP. Acabei cedendo e fui. Digo hoje que não sou candidato e não sou, de fato”, contou o parlamentar. 

Zunino Neto justificou, ainda, que tem focado na carreira profissional e nos negócios que administra. Portanto, não conseguiria equilibrar as funções públicas com os compromissos pessoais. 

“Estou dedicado à profissão, tenho feito reformas estruturais, de pessoal e de atuação jurídica, então meu foco é aqui. A política toma muito tempo, temos muitas atividades, estudos, planejamentos… Então, não tenho essa pretensão. Não digo que é 100%, porque não sabemos o dia de amanhã. Mas não vejo essa possibilidade”, completou. 

Na Capital Federal

Postado em 11 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), de São João Batista, foi recebido no Palácio do Planalto, em Brasília, pela equipe do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ontem à tarde.

Acompanhado do chefe de Gabinete, Artur Antunes Pereira, o mandatário batistense apresentou demandas do município. Entre as prioridades, estava o pedido de envio de sete novos ônibus escolares, para que substituam os veículos destruídos por um incêndio, no ano passado.

“É uma reivindicação importante de nossa cidade, que continuamos empenhados em resolver. Foi uma reunião bastante produtiva e esperamos que, em breve, possa resultar em boas notícias para São João Batista”, avaliou o chefe do Poder Executivo batistense.

SEBRAE

Pedroca esteve, ainda, reunido com o presidente nacional do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Décio Lima. A reunião tratou da possibilidade de inclusão da Capital Catarinense dos Calçados no programa de crédito destinado aos pequenos negócios, desenvolvido pelo Governo Federal.

Vice de novo?

Postado em 6 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O nome do vice-prefeito Almir “Déi” Peixer, de São João Batista, não constava na relação de filiados de qualquer partido político, desde a fusão dos extintos PSL e Democratas, em 2021, que resultou na criação do UNIÃO BRASIL. O adjunto havia sido eleito, um ano antes, pelo PSL, mas decidiu não acompanhar a nova legenda.

A condição, entretanto, mudou. Nesta semana, atendendo a um pedido do prefeito e colega de chapa na vitoriosa campanha de 2020, Pedro Alfredo Ramos, Peixer assinou sua ficha de filiação ao MDB batistense. O ato, aliás, foi acompanhado pelo próprio mandatário e por outras lideranças do grupo.

Em atenção ao Blog, o vice-prefeito afirmou que ainda analisa o futuro e que não decidiu se estará nas urnas em outubro. Entretanto, especula-se na Capital Catarinense dos Calçados que o movimento poderia indicar a possibilidade de uma candidatura à reeleição, sobretudo, se for confirmada, no futuro, uma conjuntura entre MDB e o PSD, do ex-prefeito Daniel Netto Cândido. Pois então…

Extra! Extra!

Postado em 5 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

No último dia da janela da partidária, o União Brasil, de Tijucas, confirmou a adesão do vereador José Roberto “Betinho” Giacomossi. O parlamentar deve assinar a ficha de filiação ainda na manhã desta sexta-feira (5).

O Blog havia antecipado, dias atras, que Giacomossi estava decidido a deixar o PSD. Entre os motivos, estaria o desgaste da relação com a legenda, onde disputou três eleições consecutivas, sendo, inclusive, o primeiro vereador eleito pelo partido no município.

Antes de definir o futuro, o ex-superintendente da Fundação Municipal de Esportes comunicou o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) sobre a desfiliação. Desde então, o vereador passou a conversar com o colega de parlamento municipal, Maurício Poli (UNIÃO), sobre a possibilidade de adesão ao novo grupo.

“Estava sempre conversando com o Maurício Poli, com o irmão dele, o Cesar (Mário César Poli). O projeto deles no União Brasil é muito legal e decidi acompanhá-los”, resumiu Giacomossi.

Emedebista no papel

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Em raro registro da campanha eleitoral de 2016, Tonho Polícia conversa ao pé do ouvido do candidato a prefeito Elmis Mannrich.

Se o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, de Tijucas, dizia aos quatro cantos do município que “não acompanharia o MDB nem que lhe dessem todas as carretas do (saudoso empresário) Arnaldo Peixoto“, a frase já pode ser desconsiderada.

Afinal, Tonho Polícia, como ficou conhecido, deve assinar, nesta quarta-feira (3), a filiação ao Manda Brasa. O convite teria partido do ex-prefeito e presidente municipal do partido Elmis Mannrich, com quem o ex-parlamentar criou muita proximidade nos últimos anos.

Um dos trunfos de Mannrich para confirmar a adesão, segundo fontes do Blog, seria a possibilidade de alçar Tonho à condição de pré-candidato a vice-prefeito. Em linhas gerais, a dupla poderia ser confirmada mesmo muito antes do pleito.

Amorim, genuinamente cola-branca, passou a frequentar os movimentos emebedistas em 2016, quando, nas tratativas pré-eleitorais, foi preterido pelo grupo que, mais tarde, indicaria Eloi Mariano Rocha (PSD) como representante dos opositores nas eleições. Machucado, o ex-vereador se tornou figurinha carimbada nos eventos públicos dos periquitos.

Tira cá, põe lá

Postado em 26 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A lacuna que se abriu com o distanciamento entre o PL e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) pode ser devidamente preenchida. O interesse em um acordo parece mútuo para a regência liberalista em Tijucas e o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB). As negociações têm se intensificado nos últimos dias.

Os entraves, em princípio, seriam os projetos e as expectativas para as eleições de outubro. Uma vez que o PL tem três pré-candidatos a prefeito, Mannrich, por ora, não abre mão da cabeça de chapa. Mas as conversas devem continuar até que uma das partes decida ceder.

Como trunfo, os liberalistas teriam um cargo de alto escalão no governo de Jorginho Mello para oferecer ao ex-prefeito em troca do apoio do MDB. Mannrich, caso aceitasse, ficaria entre os coordenadores de campanha, ou, na melhor das hipóteses, a depender de consenso, candidato a vice-prefeito.

Uma colocação estratégica no governo estadual não seria novidade para o ex-chefe do Executivo tijuquense. Entre 2015 e meados de 2021, Mannrich vagueou por autarquias como Imetro-SC (Instituto de Metrologia de Santa Catarina) e Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina), sempre em postos de comando, durante as gestões de Raimundo Colombo (PSD), Eduardo Pinho Moreira (MDB) e Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS).

ÚLTIMO ATO

Cientes das tratativas com a principal força de oposição, e na tentativa derradeira de uma reaproximação, interlocutores da administração municipal teriam sondado lideranças do PL sobre a possibilidade de uma retomada. As respostas foram claras e concisas: “neste momento, não”.