sexta-feira, 5 de junho de 2020 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Pacto pedetista

Postado em 5 de novembro de 2019
Foto: Divulgação

Conforme prenunciado no Blog, o suplente de vereador Vagner Felizardo (segundo, à direita) tomou assento na Câmara Municipal de Tijucas, ontem — na cadeira do PDT e do titular Fabiano Morfelle (quarto) —, para satisfação do presidente municipal da legenda, João Luiz Lopes, do vogal e conselheiro do partido Antonio Luiz Dias e do pré-candidato brizolista à prefeitura Thiago Peixoto dos Anjos.

Felizardo é o terceiro suplente do PDT a experimentar a vereança nesta legislatura; e fica no cargo por 30 dias. A próxima, segundo o pacto pedetista, é a auxiliar de enfermagem Michele de Camargo.

Rodízio

Postado em 4 de novembro de 2019

Terceiro suplente do PDT, o representante comercial Vagner Felizardo — que somou 230 votos nas eleições de 2016 — assume hoje, logo mais, a cadeira do correligionário Fabiano Morfelle no parlamento tijuquense. O rodízio do partido na Câmara, que já prestigiou a professora Consuelo Azevedo e o presidente municipal da legenda, João Luiz Lopes, é uma das diretrizes dos brizolistas na Capital do Vale e vem sendo cumprido à risca.

A assistente de enfermagem Michele de Camargo (PDT), que alcançou a marca de 195 votos na eleição passada, é a próxima da lista, e quem deve, muito em breve, experimentar a vereança.

Dentro e fora

Postado em 14 de maio de 2019

Bastou coordenar, satisfatoriamente e com pronto atendimento do governo estadual, a audiência pública sobre a famigerada “cratera de Tigipió”, semana passada, para o deputado estadual Altair Silva (PP) – que representa Major Gercino e São João Batista na Assembleia Legislativa – pedir afastamento do cargo.

Nos próximos 60 dias, Silva não vai frequentar o parlamento catarinense. Não tem problemas de saúde e nem qualquer outro impedimento. Apenas, entrou no questionável “rodízio” que os partidos costumam promover nos Legislativos.

Para justificar, o parlamentar disse, em nota, que está retribuindo um gesto que recebeu no passado – quando suplente, entre 2015 e 2018, assumiu uma das cadeiras do PP na Alesc por seis vezes, durante as licenças dos titulares. “Acredito que é assim que o partido cresce e que o espírito de grupo se fortalece, até porque ninguém chegou aqui sozinho”, pontuou.