sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Boca de urna

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Não é incomum, em períodos que antecedem uma eleição, que os cidadãos mais atentos ao cotidiano da política promovam, com amigos e familiares, simples e rápidas pesquisas que, embora não prevejam o resultado de um pleito, podem ajudar e muito nas tomadas de decisões.

O ex-vereador Antônio Zeferino Amorim pode ter usado ferramenta similar para confirmar sua ida ao MDB – que deve ser oficializada nos próximos momentos. Afinal, dias atrás, em uma propriedade particular, o policial militar aposentado simulou uma eleição municipal.

Os convidados do encontro eram conduzidos a um livro de registros e recebiam cédulas previamente produzidas. Nelas, cada um escolhia entre três opções: uma com inclinação governista, outra tradicionalmente oposicionista e um terceiro nome como alternativa aos movimentos históricos.

Um a um, os “eleitores” depositavam os sufrágios em uma urna. Mais tarde, o recipiente foi aberto e os 25 votos contabilizados. O Blog teve acesso ao resultado, mas, por respeito ao processo eleitoral legítimo, priva-se da divulgação do escrutínio.

Pode-se revelar, entretanto, que houve diferença mínima entre o primeiro e o segundo colocados, e uma vantagem importante de ambos para o terceiro. Pois então…

Fumaça branca

Postado em 28 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A contumácia do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) na promoção do vereador Maickon Campos Sgrott (PP) em manifestações públicas, mesmo que o parlamentar negasse peremptoriamente qualquer intenção de candidatura nestas eleições, parece ter surtido efeito. Embora o chefe do Executivo municipal mantivesse o discurso diplomático de que o grupo governista contava com três pré-candidatos, a preferência pelo progressista escapava inesperadamente nos menores movimentos.

Sgrott, agora, tem procurado correligionários para informar, oficialmente, que repensou a decisão e se tornou novamente disponível ao pleito. Uma recente reunião com a regência do Portobello Grupo e os pedidos encarecidos do presidente Cesar Gomes Junior teriam sido o empurrão que faltava, mas, ao que parece, as resoluções haviam sido costuradas muito antes, e sem interferências, nas coxias do poder. Notas que corroboram com a teoria de que a desistência anunciada meses atrás teria sido puro ilusionismo.

Fontes precisas do Blog garantem que a decisão de Mariano Rocha já foi tomada. E não vem de hoje. Para desolação dos outros dois interessados, o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e o vereador Rudnei de Amorim (PSD), que juravam ter a predileção do mandatário tijuquense em qualquer eventual cenário de desempate.

Nem a recente pesquisa que o grupo governista contratou, e que rodou em Tijucas nos últimos dias, foi argumento definidor para a escolha do candidato à sucessão municipal. De acordo com o levantamento, tanto Coisa Querida quanto Amorim superariam, atualmente, o filho do ex-prefeito Uilson Sgrott no questionário espontâneo. “Os números servem, mas não foram o critério decisivo. Avaliamos tudo e teremos o melhor candidato”, diz um participante do propalado grupo de conselheiros da gestão para justificar aquela que deve ser, nos próximos momentos, a indicação do prefeito.

No páreo

Postado em 8 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O presidente do Poder Legislativo de Tijucas, Rudnei de Amorim (PSD), segue esperançoso de que poderá representar o grupo governista nas eleições municipais de outubro. O vereador defende que as pesquisas de opinião pública devem ser analisadas e são peças importantes para embasar as decisões.

Amorim enfrenta, dentro do PSD, uma concorrência direta com o vice-prefeito Sérgio ‘Coisa Querida’ Cardoso, e, entre os governistas, com o também vereador Maickon Campos Sgrott (PP). Ontem, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, ele defendeu o uso dos indíces.

“Temos que deixar o trabalho falar. Fazer pesquisas com institutos sérios, como já se está fazendo. É um dos critérios. A cidade cresceu muito, muitas pessoas de fora… precisamos saber se conhecem o candidato, se votariam ou não. Não é o único, mas são vários fatores que precisam ser incluídos e a pesquisa é um deles”, disse.

PELOTÃO DE FRENTE

Figura central em diversas decisões da administração municipal ao longo dos últimos sete anos, Amorim defende a continuidade do grupo no poder, mesmo que para isso o candidato à sucessão seja outro. O parlamentar revelou que segue com o time desde que acredite no projeto.

“Acredito no nosso grupo político e em tudo que foi feito pela cidade. Vou estar sempre na linha de frente, por um projeto vitorioso. Se eu acreditar, ter o olho no olho, ver as boas intenções do nosso candidato para com a cidade, estarei à frente e lutando”, revelou.

GUERRA FRIA

Rudnei, entretanto, não economizou críticas aos adversários de outros movimentos políticos, como o empresário Thiago Peixoto dos Anjos e o vereador Fernando Fagundes, ambos do PL. O primeiro, por supostamente não residir em Tijucas. E o outro, em sua análise própria, por falta de habilidade para o Executivo.

“O Thiago Peixoto tem conhecimento de outras cidades, mora em Itapema. Talvez queira empregar algo aqui em Tijucas. Não sei qual a intenção dele, nem na cidade mora. O Fernando, o pai prefeito e deputado, faz um grande trabalho. Admiro. Mas, fico receoso. ‘Ô galo, ô galo’, tapinha nas costas… No Executivo fico receoso, é um ótimo legislador e ajuda muita gente”, pontuou.

Posição firme

Postado em 17 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

“Não existe a mínima possibilidade de recuar”, responde o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, quando perguntado se continua inclinado a concorrer no pleito majoritário deste ano. Ele afirma que segue monitorando o cenário eleitoral do município e que teria, segundo as pesquisas, as maiores chances de conquista da prefeitura no partido.

“O candidato deve ser quem tem mais densidade eleitoral, independentemente do nome. Não vamos jogar uma pelada de fim de semana. A coisa é séria”, alerta o ex-mandatário tijuquense sobre a propalada concorrência interna, especialmente com o vereador Fernando Fagundes (MDB), que também se coloca à disposição da legenda para a disputa da prefeitura. O ex-prefeito Valério Tomazi (MDB) ainda seria uma alternativa.

Mannrich, entretanto, considera que a caminhada seria dificultada caso a oposição se divida – em clara alusão à postura do empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL), segundo colocado no pleito de 2020, que, neste momento, estaria mais próximo do vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e de um acordo com o grupo governista. “Precisamos estar juntos, porque as pesquisas mostram que nosso projeto vem crescendo e se consolidando”, diz.

Pré-candidato

Postado em 30 de outubro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O único vereador de inclinação oposicionista eleito em Itapema, no pleito de 2020, pretende um vôo maior em 2024. Adriano Pivotto (PODE), que concorreu à Câmara Federal no ano passado, pretende disputar a prefeitura do maior município da Costa Esmeralda.

A posição é clara e o projeto só será alterado se os números das pesquisas pré-eleitorais apontarem a inviabilidade e/ou o grupo de sustentação indicar outro caminho. Caso contrário, Pivotto pretende disputar a concorrência majoritária.

As pesquisas, aliás, são feitas sistematicamente. Em entrevista ao LINHA DE FRENTE, na última quinta-feira (26), o parlamentar revelou que os resultados são positivos. “Eu trabalho com números. Eu não lançaria uma pré-candidatura se não os acompanhasse e não estivessem bons. E nós estamos com números muito bons. Está me surpreendendo e isso nos deixa mais fortes para buscar os objetivos”, afirmou.

NA CABEÇA

Pivotto pretende, neste momento, concorrer a prefeito. Entretanto, garante que está disposto, também, a compor chapa como vice-prefeito. “O grande objetivo é a prefeitura e mudar o modelo político de Itapema hoje. Tirar essa política enraizada e trazer um novo modelo de gestão. Itapema necessita de um novo grupo, novas pessoas pensantes. Sair de uma administração amadora pra uma administração mais profissionalizada”, explica.

Construção

Postado em 9 de outubro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

O presidente do Poder Legislativo de Tijucas, Maurício Poli (PSB), também colocou o nome à disposição do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) para representar o grupo governista nas eleições municipais do ano que vem.

Entretanto, o vereador – que vem organizando o União Brasil na Capital do Vale -, trata do assunto com cautela. Poli entende que a conjuntura política deve estar bem alinhada e que os números das pesquisas de opinião pública teriam que ser avaliados.

“Precisamos de pesquisas para entender onde as peças se encaixam. Mas, não vejo problema de se parceiro do Eloi. Se for pra somar, estou junto. Mas tem que somar para os dois”, afirmou, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, na última quinta-feira (05).

O desejo de ser prefeito, para o parlamentar, depende do desejo da comunidade. “Quem manda é o povo. Eu quero ser vereador, prefeito, deputado. Quero ir pra frente. Mas se o povo não quiser, vamos embora”, brinca.

Reconhecimento

Embora esteja engajado na construção no União Brasil em Tijucas, Poli ainda segue fiel ao PSB. Participou, inclusive, de reuniões com lideranças estaduais da legenda, como o presidente Cláudio Vignatti.

“Eu sou PSB. Sou PSB até a abertura da janela. Não tenho motivos para brigar com o partido e agradeço por me colocar onde estou hoje. O Vignatti é um cara elegante e me deu os parabéns pela minha postura na Câmara e ficou contente por ter um presidente do partido dele”.

Marcas do passado

Postado em 25 de agosto de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Passados mais de sete anos, o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, de Tijucas, ainda contesta os números de uma pesquisa, apresentada pelo grupo oposicionista da época, para indicar Eloi Mariano Rocha como candidato a prefeito em 2016.

Naquela feita, Tonho Polícia era apontado como o representante do movimento contrário ao então prefeito Valério Tomazi (MDB). Entretanto, os números do citado levantamento mudaram os planos. Para Amorim, eles não existiam.

“O professor Eloi é um camarada bom, fui vereador com ele muito tempo. Mas ele vinha de uma eleição que não fez nada de voto. E já na próxima eleição, aparece na pesquisa como mais votado. É algo que não condiz com a realidade”, explica.

O candidato a vice-prefeito de 2012 afirmou, ainda, ontem, no programa LINHA DE FRENTE, que “barões” do grupo não aceitavam sua candidatura. Teriam, inclusive, negado aportes financeiros, caso o ex-policial militar fosse o escolhido. “A pesquisa veio só para complementar”, conclui.

Emedebista?

Tonho Polícia garantiu, ainda, que, embora tenha votado em Elmis Mannrich na eleição de 2016, não se tornou emedebista. “Eu continuo sendo PDS, mas nessa turma que está aí não voto. Meu voto foi de protesto. Se o Elmis sair de novo, eu voto. Ou o Zé Bigonha, se fosse vivo, eu também votaria”, afirma.

Nome quase certo 

Postado em 10 de agosto de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O nome do vice-prefeito e secretário de Saúde de Bombinhas, Alexandre da Silva (PDT), continua com amplo favoritismo para representar o grupo governista no pleito de sucessão ao prefeito Paulo Henrique Dalago Muller (sem partido), em 2024. 

Silva mantém boa relação com o atual mandatário e, também, com a deputada estadual e ex-prefeita bombinense, Ana Paula da Silva (PODE). Paulinha, aliás, confirmou, dias atrás, no LINHA DE FRENTE, a preferência pelo adjunto. 

“Hoje, o Alexandre se habilita não por ser o vice. E sim, porque nas pesquisas de opinião, ele, disparadamente, é o que tem a melhor avaliação e a melhor condição de assumir a cidade. Se será ele, não posso responder. O desenho hoje é para que o Alexandre ocupe esse espaço. Ele tem a minha aprovação e minha total confiança”, justifica. 

Estatística

A escolha, a propósito, não estaria baseada em proximidade ou no bom trânsito da relação. Paulinha pondera que os resultados das pesquisas de opinião pública, realizadas regularmente no município, mostram um “recado da sociedade” e avalia que o pedido deve ser atendido. 

“A cidade não é minha e nem do Paulinho. É de um coletivo de pessoas. Tem que ter delicadeza pra ouvir o recado que a sociedade transmite. A gente faz pesquisas com muita frequência, porque tememos ser traídos pelo nosso coração. Não adianta eu escolher A, B ou C, se a cidade não pensa assim”, explica. 

Pés no chão

Postado em 24 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: VipSocial

O ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), que planeja concorrer novamente à prefeitura de Tijucas em 2024, tem sido presença frequente em todo e qualquer evento social ultimamente. Entre as principais razões estaria uma recente pesquisa pré-eleitoral, contratada por um grupo investidor da região, em que ele aparece muito bem cotado para a reconquista do Executivo tijuquense no pleito que se avizinha.

Mannrich, no entanto, antes de se lançar oficialmente na disputa, precisa solucionar um entrave judicial que poderia torna-lo inelegível. Uma ação do Ministério Público sobre discrepâncias na cessão de uso do extinto Pagode da Paz, na região central de Tijucas, dos tempos em que governou o município, ainda tramita nos tribunais e vem tirando o sono do ex-prefeito.

Até que o processo seja concluído, o ex-diretor técnico da Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina) trabalha em stand-by, com possibilidade, inclusive, de lançar um correligionário e atuar na coordenação da campanha do MDB nas próximas eleições.

Rede de pesquisas

Postado em 22 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Redes Sociais

Embora estejamos a cerca de um ano e meio das eleições municipais de 2024, há quem só pense no processo que definirá o futuro das nossas cidades. E claro que, neste momento, as famosas – ora polêmicas -, pesquisas passam a aferir as condições de cada político em determinadas disputas.

Com o advento e fortalecimento das redes sociais, as enquetes online se tornaram fontes rápidas de opinião dos eleitores. Em São João Batista, uma página vem fazendo constantes consultas, colocando determinados questionamentos para refinar os números.

Nos últimos dias, o canal dividiu as perguntas por partido ou grupo político, com nomes do MDB, do PP, do PL, do PSD e Podemos. Entretanto, ocorreram, ainda, enquetes com representantes de diferentes grupos políticos.

Chamou a atenção, aliás, o desempenho do empresário Felipe Lemos (PL), vencedor em praticamente todos os crivos em que foi colocado. Embora os posts permaneçam disponíveis por apenas 24 horas, na internet, o “print” é eterno. E, claro, circulam com exacerbada velocidade nos grupos de mensagens. Pois então?!