segunda-feira, 15 de julho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Candidato da moda

Postado em 4 de julho de 2019

O case de sucesso nas eleições de 2016 em Tijucas vem sendo estudado, e pode ser reproduzido em 2020 na vizinha São João Batista. O grupo oposicionista passou a projetar no ex-vereador e professor Gregório de Souza Filho, popular Gorinho, do PSL, um perfil de candidato a prefeito que, tempos atrás, dificilmente seria considerado.

Professor aposentado, ex-presidente do Legislativo, ex-diretor de escola e personagem político de vanguarda – qualquer semelhança com o mandatário tijuquense Elói Mariano Rocha (PSD) não é mera coincidência –, Gorinho está no radar da oposição. A proposta vem sendo discutida internamente, sem alarde, mas tem agradado e gerado expectativas.

Birra

Postado em 13 de maio de 2019

Acusado por grande parte dos emedebistas de “trair o partido” nas eleições de 2016 – quando, supostamente, teria apoiado Elói Mariano Rocha (PSD) contra o correligionário Elmis Mannrich (MDB) –, o ex-prefeito Valério Tomazi vem confessando a gente próxima que nem pensa em deixar o MDB e que, se voltar à cena política de Tijucas, será pelo MDB.

Tomazi é o único ex-prefeito periquito, ainda vivo, não contemplado na tradição de integrar a executiva municipal do partido. E vez ou outra volta à pauta do diretório, sempre que o tema “expulsão” vem à tona.

Oficialização do PSL

Postado em 16 de janeiro de 2019

Assessor parlamentar do Corpo de Bombeiros Militar na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), o psicólogo e ex-vereador Gerson Henrique Marcelino, de Tijucas, continua arquitetando, nos bastidores, sem alarde, a oficialização do PSL em Tijucas. Tem ligação estreita com o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) – que é comandante de reserva do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e a quem acompanhou pelo Estado durante a campanha de 2018 –, conta com respaldo na regência estadual do partido e vem conversando com lideranças da Capital do Vale para a formação do diretório municipal.

De acordo com os registros do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o PSL não tem representação em Tijucas. A comissão provisória que regia o partido no município não foi homologada e deixou de constar no sistema da Justiça Eleitoral.

Tchau, querido!

Postado em 21 de novembro de 2018

canário criado no ninho periquito, enfim, voou. A regência do MDB de Tijucas se reuniu anteontem para tratar de um incômodo: a presença do vereador Cláudio Tiago Izidoro nas fileiras do partido. O assunto, que há tempos frequenta a pauta dos encontros emedebistas no município, teve um capítulo final. Por maioria absoluta de votos, o parlamentar foi expulso.

Apenas o ex-vereador Edson Souza e um dos atuais, Odirlei Resini, optaram por manter Izidoro na legenda. Todo o restante do diretório, porém, votou pela expulsão.

ERA ESPERADO

O parlamentar, que conquistou a suplência em 2016 na retaguarda de Elmis Mannrich (MDB), foi alçado à Câmara em aliança com a base governista e, desde então, vem defendendo resolutamente a gestão do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), na contramão da cartilha periquita.

O tolhimento de Izidoro das fileiras emedebistas, a propósito, não chega a ser um ônus ao vereador. Ele próprio, em oportunidades diversas, teria pedido ao presidente do partido no município, Fernando Fagundes, para que o diretório formalizasse a expulsão.

CIENTE E CONSCIENTE

Questionado pelo Blog, o vereador, agora sem partido, disse que “ainda não recebeu o comunicado oficial”, mas que já soube da decisão do diretório por terceiros.

Sob nova direção

Postado em 27 de agosto de 2018

Depois de ininterruptos 14 anos sob o comando do suplente de vereador Sidney Machado – que recentemente migrou para o PSD –, o PTB de Tijucas, que ficou ao léu, ressurge das cinzas. Atuante nos bastidores da política tijuquense e polêmico nas redes sociais, o jovem Douglas Porcíncula, popular Dólar, vem juntando documentos e formando um diretório para a assunção do partido na Capital do Vale.

Dissidentes de outras agremiações, sem espaço, a propósito, já se interessam pela proposta. Um dos que vêem o projeto do PTB com bons olhos, segundo fontes fidedignas, é o suplente de vereador Oscar Luiz Lopes, atualmente no MDB.

Sobrevida

Postado em 11 de dezembro de 2017

A cúpula do PMDB de Tijucas esteve reunida recentemente para decidir, de uma vez por todas, sobre um tema que vem se arrastando por meses – desde aquela fatídica pré-convenção do partido, em abril de 2016, que culminou, mais tarde, com a demissão deliberada de soldados periquitos de cargos em comissão no governo municipal e, ainda, com o apoio da máquina pública ao então candidato adversário Elói Mariano Rocha (PSD) –: a exclusão do ex-prefeito Valério Tomazi (PMDB) das fileiras peemedebistas.

Embora grande parte do diretório esteja convicta de que o ex-mandatário mereça a extrusão, o presidente, vereador Fernando Fagundes, teria preferido dar mais tempo ao tempo. De acordo com fontes ligadas ao partido, o atual comando, que acaba de assumir a agremiação, não quer, por ora, carregar esse fardo ainda no início dos trabalhos.

Prato frio

Postado em 1 de novembro de 2017

Considerado algoz do PMDB nas eleições de 2016, o ex-prefeito Valério Tomazi (PMDB) – que teria, veladamente, prestado apoio à campanha de Elói Mariano Rocha (PSD) no pleito majoritário do ano passado – começa a colher os frutos do plantio. Não integra, nem entre os suplentes, a nova composição do diretório municipal do partido. Mas continua filiado à legenda.

O engenheiro é, inclusive, o único ex-prefeito periquito, ainda vivo, que não participa do diretório. Os outros – Elmis Mannrich, Nilton “Gordo” Fagundes e Lauro Vieira de Brito – continuam ativos, titulares, e em posições de destaque.

POR TABELA

A propósito: alguns periquitos históricos, mais próximos de Tomazi e compreensivos às suas razões, também perderam espaço na nova formação. Membros titulares do diretório em épocas passadas, eles foram rebaixados a suplentes ou simplesmente excluídos do grêmio.

Para continuar

Postado em 17 de outubro de 2017

Com o slogan social #paracontinuar – e não poderia ser mais adequado à ocasião –, o PMDB de Tijucas agendou sua convenção municipal para sábado (21), das 8h às 12h, na sede do Lions Clube. Durante os ensejos, serão escolhidos o comando do diretório municipal, a comissão executiva, os delegados e os conselhos de ética e fiscal.

Candidato único à presidência, o vereador Fernando Fagundes deve ditar, pelo próximo biênio, os rumos do partido na Capital do Vale. O parlamentar representa a hegemonia do ex-prefeito Elmis Mannrich nas demandas da legenda, e deve manter, sobretudo, a cartilha do líder periquito em voga.

VOTO VENCIDO

Alguns movimentos internos tentaram articular a tomada do partido e, por consequência, a derrocada do clã de Mannrich; mas sucumbiram à robustez política do ex-mandatário, formada em oito anos de governo em Tijucas e importantes relações nas esferas superiores.

Entre os principais interessados na renovação do diretório aparecem, com maior intensidade, a vereadora Fernanda Melo e o ex-secretário municipal Giovani Bleichuvel.

Unhas e dentes

Postado em 18 de setembro de 2017
Foto: Divulgação

Existe ou existiu , conforme o blog revelou em fevereiro sob o título “Porta dos fundos“, um movimento para a tomada do PSB em Tijucas. Os trâmites correram nos bastidores, com disputas veladas por território, conquistas de apoios nas esferas superiores, e juntada de documentos para registro do diretório municipal até então, comissão provisória.

Não deixou por menos, porém, o presidente da legenda no município, Fabiano Saramento (D), que articulou a defesa do patrimônio, e, por ora, se mantém no posto. Sábado (16), ele participou do congresso estadual do partido na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) e voltou com a garantia de que segue firme no comando da agremiação na Capital do Vale.

  • Na foto estão, ainda, o suplente de vereador Paulo “Frango” Cesar Pereira, de Tijucas, e o secretário geral do PSB em Santa Catarina, Cau Harger.

Rachadura

Postado em 14 de fevereiro de 2017

Desde a pré-campanha de 2016, e a consequente derrota nas eleições que se traduziu no desemprego de muitos militantes do PMDB de Tijucas, as rupturas no partido não cessam. Enquanto o presidente Elmis Mannrich programa a reeleição, e reconstrução do diretório municipal a exclusão do ex-prefeito Valério Tomazi dos renques da executiva seria uma das medidas previstas , novas alas, discordantes e dispostas, se organizam para propor outros rumos.

Em princípio, o ex-secretário municipal Giovani Bleichuvel surgiria como alternativa. De acordo com fontes do blog, ele estaria determinado, apesar da excelente relação com Mannrich, ao confronto pela presidência da agremiação e, sobretudo, pela oxigenação no diretório. E, inclusive, já teria somando apoios nas bases do partido.