sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Nova direção

Postado em 14 de janeiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Candidato a prefeito de Tijucas em 2020 — quando conquistou 4.238 votos, atrás, apenas, do prefeito reeleito Eloi Mariano Rocha (PSD) —, o jovem empresário Thiago Peixoto dos Anjos vai assumir a presidência do PDT municipal. A regência local do partido esteve reunida anteontem e, em comum acordo, decidiu que o segundo colocado no último pleito seria a melhor escolha para comandar a legenda. Os trâmites seguem até 12 de fevereiro, na apresentação e formalização da chapa.

Uma das primeiras ações de Peixoto dos Anjos na gestão do PDT tijuquense deve ser o registro e oficialização de um diretório municipal para o partido. A comissão provisória perdeu a vigência no sistema do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) por falta de prestação de contas no exercício de 2020.

Reconstrução

Postado em 1 de dezembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ex-prefeito Elmis Mannrich, presumidamente a principal liderança do MDB municipal nos últimos anos, assumiu a tarefa de reorganizar o partido em Tijucas. Ele voltou, de fato, aos trabalhos; tem encabeçado reuniões mensais com correligionários e militantes, e preparado o território para o próximo enfrentamento eleitoral na Capital do Vale, em 2024. Cerca de 60 pessoas, inicialmente, vêm acompanhando o movimento.

Mannrich deve ser eleito presidente municipal do MDB em outubro de 2022. A mudança no comando do diretório já foi decidida entre os emedebistas locais, e a operação vem sendo conduzida naturalmente. Até lá, a ex-vereadora Fernanda Melo Bayer, candidata a prefeita nas últimas eleições, segue na presidência, mas sem envolvimento ativo no processo de reconstrução do partido.

Sem retorno

Postado em 17 de maio de 2021
  •  
  •  
  • 20
  •  
  •  

Se o ex-vice-prefeito Adalto Gomes (PL) quiser, de fato, voltar às fileiras do PT — onde conquistou todas as vitórias eleitorais do currículo, em quatro décadas de militância —, vai mesmo precisar recorrer a instâncias superiores. A regência municipal do partido em Tijucas não admite, de maneira alguma, o retorno do policial rodoviário federal aposentado aos quadros petistas.

Na semana passada, o PT da Capital do Vale emitiu nota oficial a respeito do tema e tratou a saída de Gomes, no fim de 2019, para o PL, como “estratégia personalista”. O comunicado diz, ainda, que “a direção executiva, o diretório municipal, a militância e os simpatizantes do partido não compactuam com velhas práticas autoritárias e coronelistas, que ferem a construção democrática e o socialismo”, evidenciando, de forma incisiva, o desagrado com o caminho tomado pelo ex-companheiro para a disputa das eleições de 2020.

Chamado

Postado em 24 de março de 2021
  •  
  •  
  • 22
  •  
  •  

Na celeuma do PP de São João Batista, há, enfim, um consenso. Para que o partido reencontre a paz, os caciques progressistas apostam no comando do ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos, que vem sendo insistentemente convencido a retomar as rédeas. O atual presidente, ex-vereador Fábio Norberto Sturmer, deve deixar o caminho livre em breve.

Ao jornal Correio Catarinense, entretanto, Santos informou que, inicialmente, prefere apoiar alguém que consiga restabelecer a unidade no diretório. Mas não descartou ceder ao clamor dos correligionários e revelou: “se preciso for, sou capaz de assumir”.

Leia mais e entenda o caso:

Carta de adeus

Distanciamento

Postado em 3 de março de 2021
  •  
  •  
  • 63
  •  
  •  

Se uma vez o PDT tijuquense não tomava qualquer decisão sem a bênção da deputada estadual Ana Paula da Silva, o cenário, agora, é outro. Desde a campanha para a prefeitura, no fim de 2020, a relação entre a regência municipal do partido e a ex-prefeita de Bombinhas vem azedando. Parte do diretório pedetista não engoliu a proximidade entre ela e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e reclamou da falta de apoio da parlamentar nas eleições municipais.

Os reflexos desse distanciamento já aparecem nas expectativas para o pleito geral de 2022. Neste momento, o prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), que vem anunciando a pré-candidatura a deputado estadual, soma mais prestígio que Paulinha no PDT da Capital do Vale para a próxima concorrência à Assembleia Legislativa; e conta com a preferência do empresário Thiago Peixoto dos Anjos, candidato pedetista à prefeitura em 2020, e da secretária geral do partido Mariana Ferreira do Amaral, que vem manifestando publicamente apoio ao mandatário portobelense.

Isolamento

Postado em 22 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  • 69
  •  
  •  

A velha guarda do MDB tijuquense pretende reerguer o partido que mais vezes governou o município e que, na recente eleição majoritária da Capital do Vale, ficou, ineditamente, na terceira posição. E a maior responsabilidade por esse infortúnio, de acordo com alguns caciques emedebistas, recai nos ombros da ex-vereadora Fernanda Melo, atual presidente do diretório municipal e candidata a prefeita em 2020.

Tanto que os próximos encontros entre líderes, dirigentes e militantes históricos da legenda vêm sendo confabulados em segredo, e, evidentemente, sem intenção de convite à advogada e ex-parlamentar. De acordo com um periquito de plumagem grisalha, há uma opinião quase unânime no seio partidário de que a gestão da atual presidente não funcionou e que precisa ser refeita. Pois, então?!

Lista de baixas

Postado em 9 de abril de 2020
  •  
  •  
  • 8
  •  
  •  

As saídas do vice-prefeito Adalto Gomes, do ex-vice-prefeito Roberto Vailati e da vereadora Maria Edésia “Déda” da Silva Vargas provocaram mais dissabores do que se supunha ao PT de Tijucas. Na mesma toada, a vice-presidente municipal do partido, Edilse Diaz Paninson Guerreiro, pediu desfiliação; e o presidente Diogo dos Santos renunciou o posto.

O secretário geral do PT tijuquense, Leandro Serpa, comunica que em breve a direção deve realizar uma assembleia para decidir sobre a recomposição dos cargos vacantes.

Briga interna

Postado em 22 de janeiro de 2020
  •  
  •  
  • 12
  •  
  •  

O vereador Abel Grimm, de Canelinha, telefona para dizer que, se não houver espaço no PP para concorrer à prefeitura nestas eleições, deve buscar guarida em outro partido na próxima janela de transferências. Ele reclama da imposição do nome do ex-prefeito Antônio da Silva na seara progressista e pretende elevar a discussão no diretório sobre a representação da legenda na concorrência majoritária de outubro.

Recentemente, Grimm confrontou o ex-mandatário em reunião do PP sobre o pleito municipal, e se colocou à disposição do partido para a corrida à prefeitura. O vereador é, atualmente, o único progressista com mandato na Cidade das Cerâmicas.

Cabo de guerra

Postado em 9 de janeiro de 2020
  •  
  •  
  • 4
  •  
  •  

Que ninguém convide o radialista José Carlos Trindade e a mulher, vereadora Neli Ferreira (MDB), para o mesmo evento em que o prefeito Moacir Montibeller (MDB) estiver. A relação entre eles azedou. Nos bastidores da política de Canelinha, fala-se em rompimento. Aos seus, eles reclamam da soberania do chefe do Executivo canelinhense — que cumpre o quarto mandato no cargo máximo do município e planeja a reeleição — nas bases emedebistas e ameaçam combater o alcaide na pré-convenção do partido.

Segundo fontes do Blog, o casal estaria tentando uma composição com o vereador Antonio Carlos Machado Junior (MDB) para elevar as chances de vitória contra Montibeller numa possível concorrência interna.

RUSGAS

O escanteamento de Neli em dezembro de 2018, quando foi exonerada do comando da Secretaria de Saúde e devolvida à Câmara Municipal, pesou na conta. Desde então, ela e o marido vêm protestando contra a dinastia de Montibeller no partido e da falta de espaço e reconhecimento.

Em julho, a propósito, Trindade se dispôs, publicamente, à disputa majoritária da Cidade das Cerâmicas e garantiu que, se preciso fosse, bateria chapa no diretório com o prefeito ou qualquer um que se apresentasse como opção do MDB para o próximo pleito.

Sai um, entra outro

Postado em 26 de setembro de 2019
  •  
  •  
  • 16
  •  
  •  

Próxima presidente do MDB de Tijucas, a vereadora Fernanda Melo Bayer recebeu correligionários, ontem, em casa, para resolver, definitivamente, a formação do diretório e da executiva municipal. Entre os quais, o ex-prefeito Elmis Mannrich, que, inicialmente, havia rejeitado a chapa apresentada.

No ato, Mannrich não fez ponderações, não argumentou e sequer falou. Entrou mudo e saiu calado. Permaneceu, por prestígio, entre os 45 membros votantes nas convenções, mas foi relegado na executiva e perdeu o posto de delegado estadual do partido.

As vantagens que o diretor técnico da Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina) ostentava na representação municipal do MDB ficaram todas com o também ex-prefeito Valério Tomazi, a quem a próxima presidente vem tratando de “braço direito”. Pois, então?!