quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Compromisso rompido

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A coalizão PSD/PL em Tijucas, costurada engenhosamente pelo vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) – e depois, com autoria despojada para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) –, quebrou na emenda.

A regência municipal do partido do governador Jorginho Mello cansou de esperar. Mariano Rocha, por acordo, entraria com a indicação do representante do grupo na concorrência majoritária de outubro para que o PL definisse o complemento da chapa. Mas a procrastinação do chefe do Executivo tijuquense acabou irritando os liberalistas – que argumentaram pressa na resolução de estratégias para o pleito, como, especialmente, a formação de uma nominata consistente de postulantes à Câmara Municipal.

Como contragolpe, e para mostrar descontentamento com a violação do tratado, a representação do PL local se reuniu ontem com a cúpula estadual do partido e definiu que deve concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Há, entretanto, impasse na decisão entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado no pleito de 2020, que chegou à legenda em dezembro, e o vereador Fernando Fagundes, que continua no MDB, mas com promessa de assinar filiação na janela de março.

EM CIMA DO MURO

Conforme noticiado anteriormente no Blog, a indecisão do prefeito sobre o candidato governista na concorrência majoritária tem frustrado, inclusive, apoiadores da gestão.

Seguidas reuniões do grupo, a propósito, têm sido realizadas sem a presença de Mariano Rocha para debater o assunto. Conselheiros da administração municipal, nestes encontros, teriam elencado prejuízos que a postergação das definições pudesse causar. E um deles seria o afastamento do PL, que vem se confirmando.

MEDIDA DESESPERADA

O prefeito tem encontro às pressas, hoje, com o braço direito do governador Jorginho Mello e presidente do PL em Florianópolis, Heleno Orlandino, para tentar minimizar os danos.

O proponente da reunião teria sido o deputado federal Darci de Matos (PSD), que deve participar das negociações. Entre eles, deve estar, ainda, o vereador Rudnei de Amorim, talvez a indicação de ordem de Mariano Rocha no ensaio de uma retomada da conjuntura.

Água mole, pedra dura

Postado em 21 de agosto de 2020
  •  
  •  
  • 44
  •  
  •  

A política, suas nuances e imprevisibilidades. O vereador Abel Grimm (PSD), que deixou o PP em desacordo à soberania do ex-prefeito Antônio da Silva no partido, agora é, surpreendentemente, pré-candidato a vice-prefeito na chapa do ex-mandatário de Canelinha.

Silva, que, mesmo diante das imprecisões da base, se manteve confiante na coalizão, liderou, ontem, a assembleia do frentão com o PSD — e a conquista, desde já, de quatro defensores na Câmara Municipal: o próprio Grimm, mais Altamiro José Adames, Arlindo Guilherme Veber Fernando de Souza, todos peessedistas.

Corte e costura

Postado em 9 de julho de 2020
  •  
  •  
  • 21
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Tudo leva a crer que o PL do vice-prefeito Adalto Gomes e o MDB da principal opositora da administração municipal, vereadora Fernanda Melo Bayer, estarão juntos no pleito que se aproxima. Líderes dos dois partidos, mais representantes do Cidadania e do Solidariedade, reuniram-se nesta noite para tratar da coalizão — que, neste momento, é praticamente certa.

Com espaço cada vez mais reduzido no governo, e as chances de reedição da chapa com Eloi Mariano Rocha (PSD) se esvaindo, o vice-prefeito vem, há algum tempo, buscando acordos nos setores de oposição. Nas coxias da política tijuquense, conjetura-se a união, em chapa MDB/PL, especialmente para estas eleições, de Valério Tomazi e Adalto Gomes, que concorreram, um contra o outro, à prefeitura no pleito de 2012.

Coalizão*

Postado em 24 de abril de 2020
  •  
  •  
  • 6
  •  
  •  

Reestruturado e com a maior bancada da Câmara Municipal, o PSD canelinhense quer mais. A participação efetiva no pleito majoritário vem sendo costurada internamente no partido. Recém-integrado às fileiras peessedistas, o vereador Antônio Carlos Flores, com quatro mandatos parlamentares consecutivos, confirma que pretende buscar “novos desafios” e que outra candidatura ao Legislativo, nestas eleições, está descartada.

O plano, porém, segundo Flores, precisaria de sustentação. Ele revela ao Blog que, caso decida concorrer ao Executivo neste ano, deve fazer o que for necessário para o entendimento das searas opositoras e a construção de um projeto robusto.

Em alas distintas da oposição, o ex-prefeito Antônio da Silva (PP) e o advogado Diogo Francisco Alves Maciel (PSL) seguem postulando o cargo máximo da Cidade das Cerâmicas.

* Por Ricardo Martins, jornalista e consultor político e empresarial, especializado em comportamento e cotidiano

Rachou

Postado em 27 de maio de 2019
  •  
  •  
  • 22
  •  
  •  

Reuniões e conversas definitivas à parte, o vice-prefeito Adalto Gomes (PT) já decidiu: só aceita compor uma chapa com o PSD em 2020 se estiver na cabeça. O secretário municipal de Obras garante, via assessoria pessoal, que “não está sabendo de nada” sobre o noticiado encontro, para breve, com o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), para definir a conjuntura das próximas eleições.

Gomes segue irredutível quanto à candidatura a prefeito em 2020 e se esteia num “termo de compromisso” supostamente firmado em setembro de 2016 que garantiria a inversão da chapa nas próximas eleições municipais, com recursos financeiros advindos do PSD. O documento, enviado ao Blog, não tem a assinatura de Mariano Rocha ou de qualquer peessedista, mas, de acordo com a assessoria do vice-prefeito, o atual chefe do Executivo, então candidato, teria assegurado que “não precisaria assinar, pois tinha palavra”.

NOVOS ARES

O adjunto tijuquense, que já havia decidido deixar o PT, está de malas prontas para o PR. As articulações da mudança de partido teriam envolvido o ex-vice-prefeito e advogado Roberto Carlos Vailati (PT) e o deputado estadual Nilso Berlanda (PR).

DENTRO, MAS FORA

Gomes vem, ainda, conversando sistematicamente com líderes oposicionistas e postulantes ao cargo máximo do município em 2020. Depois da aproximação com o presidente municipal do MDB, vereador Fernando Fagundes, o vice-prefeito estaria mantendo contato com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, que assumiu pré-candidatura majoritária no PDT.

“Uma grande coalizão de partidos será montada em Tijucas para as próximas eleições. O Elói e o PSD estão sozinhos”, diz a assessoria pessoal do adjunto, com exclusividade ao Blog. Pois, então?!