domingo, 3 de março de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Compromisso rompido

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A coalizão PSD/PL em Tijucas, costurada engenhosamente pelo vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) – e depois, com autoria despojada para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) –, quebrou na emenda.

A regência municipal do partido do governador Jorginho Mello cansou de esperar. Mariano Rocha, por acordo, entraria com a indicação do representante do grupo na concorrência majoritária de outubro para que o PL definisse o complemento da chapa. Mas a procrastinação do chefe do Executivo tijuquense acabou irritando os liberalistas – que argumentaram pressa na resolução de estratégias para o pleito, como, especialmente, a formação de uma nominata consistente de postulantes à Câmara Municipal.

Como contragolpe, e para mostrar descontentamento com a violação do tratado, a representação do PL local se reuniu ontem com a cúpula estadual do partido e definiu que deve concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Há, entretanto, impasse na decisão entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado no pleito de 2020, que chegou à legenda em dezembro, e o vereador Fernando Fagundes, que continua no MDB, mas com promessa de assinar filiação na janela de março.

EM CIMA DO MURO

Conforme noticiado anteriormente no Blog, a indecisão do prefeito sobre o candidato governista na concorrência majoritária tem frustrado, inclusive, apoiadores da gestão.

Seguidas reuniões do grupo, a propósito, têm sido realizadas sem a presença de Mariano Rocha para debater o assunto. Conselheiros da administração municipal, nestes encontros, teriam elencado prejuízos que a postergação das definições pudesse causar. E um deles seria o afastamento do PL, que vem se confirmando.

MEDIDA DESESPERADA

O prefeito tem encontro às pressas, hoje, com o braço direito do governador Jorginho Mello e presidente do PL em Florianópolis, Heleno Orlandino, para tentar minimizar os danos.

O proponente da reunião teria sido o deputado federal Darci de Matos (PSD), que deve participar das negociações. Entre eles, deve estar, ainda, o vereador Rudnei de Amorim, talvez a indicação de ordem de Mariano Rocha no ensaio de uma retomada da conjuntura.

Partido de todos

Postado em 24 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Embora o PL do governador Jorginho Mello pareça, neste momento, inclinado a construir uma via alternativa em Nova Trento para as eleições de 2024, a administração municipal tem mantido o diálogo com a cúpula estadual do partido e, sobretudo, com o chefe do Executivo catarinense.

Sexta-feira (21), a propósito, o prefeito Tiago Dalsasso (MDB) esteve no encontro da Granfpolis sobre o programa Santa Catarina Levada a Sério + Perto de Você, do governo estadual, e fez questão da companhia do vice-prefeito Moacir Dalla Brida, que, mesmo diante das especulações, continua filiado ao PL.

CONTRAPONTO

Em entrevista ao LINHA DE FRENTE, na VipSocial TV, quinta-feira (20), o ex-vereador e ex-secretário de Saúde de Nova Trento, Maxiliano de Oliveira (PP), vencido por Dalsasso em 2020, revelou que tem conversas adiantadas com a cúpula estadual do PL e que poderia concorrer à prefeitura nas próximas eleições pelo partido do governador.

Max pontuou, ainda, que foi levado à mesa das negociações a partir da certeza de que o PL, hoje, em Nova Trento, passou à trincheira oposicionista.

TOMA LÁ, DÁ CÁ
Nem somente as boas novas sobre o investimento milionário do Estado em Nova Trento, que o prefeito recebeu no encontro com o governador, foram comemoradas.

Ainda que não tenha tocado no assunto, Dalsasso foi orientado pelo mandatário catarinense a seguir com a aliança MDB-PL na gestão neotrentina, independentemente do que se diz e se ouve, porque, segundo Jorginho, a avaliação no seio partidário tem sido positiva. Pois então?!

Palavra empenhada

Postado em 15 de fevereiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Candidato a governador em 2022, Gean Loureiro (União) vem a Tijucas depois do Carnaval para resolver uma pendência. Não necessariamente eleitoral, mas institucional.

O ex-prefeito de Florianópolis vai se reunir com o vereador Maurício Poli (PSB), presidente da Câmara Municipal, para tratar da oficialização do União Brasil na Capital do Vale. O assunto já frequenta a pauta há tempos, mesmo antes das eleições, o que, evidentemente, estreitou os laços entre Loureiro e o parlamentar, que estiveram juntos no pleito recente.

A ideia é que Poli assuma o controle do partido no município, mesmo ainda filiado ao PSB, e indique um regente de confiança até que consiga a transferência, muito provavelmente na janela de 2023. As negociações envolvem, ainda, o compromisso de lançar um candidato a prefeito pelo União Brasil nas próximas eleições municipais.

Futuro em aberto

Postado em 9 de janeiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Bastou uma foto do ex-prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), posando sorridente e exibindo um diploma da Justiça Eleitoral para aguçar a curiosidade dos mais atentos à política, principalmente daqueles que torcem pela posse do portobelense como deputado estadual.

O documento deixa Stein apto a assumir uma cadeira na Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina), caso surja a oportunidade. Hoje, a diplomação como primeiro suplente o coloca no topo da lista de espera pela vaga.

Ao Blog, ele revelou que as negociações para o futuro continuam. Além da vaga na Alesc, existe a possibilidade de participação no Governo do Estado. As tratativas dependem do diálogo entre o ex-prefeito, o partido e o governador Jorginho Mello (PL).

ALINHAMENTO

Uma das principais figuras emedebistas em Santa Catarina, o jaraguaense Antídio Lunelli, eleito deputado estadual, aproveitou a publicação para deixar um recado ao ex-mandatário portobelense, a quem classificou como “merecedor” e “preparado” para representar os catarinenses no parlamento.

Ultrapassagem pela direita

Postado em 18 de outubro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o grande favoritismo do senador Jorginho Mello (PL) no segundo turno da eleição ao governo do Estado, e a possibilidade latente de que ele inicie 2023 na chefia do Executivo catarinense, inicia-se a busca desenfreada de políticos alvissareiros pela regência do PL nos municípios. Na efervescente São João Batista, o presidente da legenda, Estevan Nascimento, ao tempo que comemora, preocupa-se com a ambição da concorrência.

Uma força-tarefa vem sendo montada para limar o empresário, candidato a prefeito em 2020 com módicos 470 votos, do comando do PL e assumir o partido na Capital Catarinense do Calçado. O interesse teria partido do ex-vereador Heriberto Eurides de Souza, o Betinho, que disputou a prefeitura no pleito passado pelo CIDADANIA e somou 6.243 votos, em consonância com o atual vereador Gustavo Grimm (CIDADANIA). A manobra estaria ocorrendo diretamente na cúpula estadual da legenda.

Nascimento, por sua vez, teria descoberto as maquinações e cobrado satisfações dos conterrâneos. Notícias de bastidores dão conta de que, ao que tudo indica, as negociações tenham esfriado depois disso. Pois, então?!

De olho em 2024

Postado em 4 de março de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB) houvesse reeditado a candidatura ao cargo máximo do município em 2020, não existiriam quatro concorrentes à proposta de reeleição de Eloi Mariano Rocha (PSD) no pleito municipal de 2020. Pelo menos, foi o que o diretor técnico da Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina) garantiu, ontem, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, na TV Vip. “Faltou lastro político, experiência e maturidade para conduzir um movimento de aglutinação”, pontuou, em referência velada à ex-vereadora Fernanda Melo Bayer (MDB), candidata do partido na última concorrência majoritária.

Mannrich assumiu, pessoalmente, um projeto de reestruturação do MDB e deve tomar — “por consenso”, conforme prega — a presidência do diretório municipal em outubro. O plano envolve, ainda, a materialização de uma aliança com partidos que atualmente não integram o bloco governista em Tijucas. Das negociações mais adiantadas, o PDT se destaca. E uma chapa entre Mannrich e o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado nas eleições passadas, com 4.238 votos, para 2024, tem sido cogitada. “É uma hipótese. Mas também podem ser outras pessoas do MDB e do PDT na chapa”, desconversou o ex-prefeito. Assista o programa na íntegra:

Talk show com personalidades da política que tenham relação direta ou indireta com o Vale do Rio Tijucas e a Costa Esmeralda, o LINHA DE FRENTE vai ao ar semanalmente, todas as quintas-feiras, às 19h30, na VipSocial TV e com transmissões simultâneas nas redes FacebookYouTube e Instagram.

Fiel da balança

Postado em 24 de novembro de 2020
  •  
  •  
  • 26
  •  
  •  

O prefeito eleito Diogo Francisco Alves Maciel (PSL), de Canelinha, já iniciou a peregrinação por governança na Câmara. Com apenas dois peesselistas na próxima legislatura — José Tarquino Melo Neto e Vagner Simas —, ele precisa de pelo menos mais três vereadores aliados para conquistar a maioria no Legislativo e a gestão sem estorvos na Casa do Povo.

Parte da solução vem do PSD, com Eloir João “Lico” ReisMoacir Elias praticamente acertados na bancada situacionista. As negociações iniciaram pouco tempo depois das eleições, e o martelo já teria sido batido.

O fiel da balança, no entanto, é o estreante Robinson Carvalho Lima (PP), que faz jogo duro. Único progressista eleito e com votos em todas as urnas da Cidade das Cerâmicas, ele vem assumindo postura de neutralidade; e, especula-se, tem ampla cotação para a presidência da Câmara — sobretudo com apoio do MDB, que inicia 2021 com quatro vereadores e a maior bancada da Casa. Tanto o prefeito eleito quanto os emedebistas já teriam procurado o advogado para tratar da aliança no Legislativo.

Sabatina

Postado em 16 de setembro de 2020
  •  
  •  
  • 20
  •  
  •  

Quatro entrevistas pela manhã, e mais cinco entre a tarde e anoite. O empresário e pré-candidato a prefeito Thiago Peixoto dos Anjos (PDT) vem promovendo uma sabatina com possíveis substitutos para o advogado Paulo Roberto Severiano (PSL) — que abandonou a disputa na semana passada — na composição da chapa que vai concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Os perfis, entretanto, são os mesmos: personagens incomuns à política tradicional, com respaldo social e conduta ilibada.

Uma das opções consideradas seria o neto de um distinto empresário de Tijucas, jovem, alheio ao movimento político, envolvido nos negócios da família e predisposto ao processo eleitoral. Com filiação no PSL, ele, além de reunir os predicados requeridos, seria o fio condutor para a manutenção da conjuntura entre os partidos no pleito majoritário. As negociações, no entanto, seguem até o anúncio oficial.

Pula-pula

Postado em 15 de setembro de 2020
  •  
  •  
  • 13
  •  
  •  

A representação municipal do Cidadania se reúne neste momento para, além de anunciar e confirmar as candidaturas no pleito proporcional em convenção, oficializar uma pulada de cerca. Inicialmente aliados ao MDB — a empresária Gislaine Devitte (CIDADANIA) chegou a figurar na chapa majoritária ao lado da vereadora Fernanda Melo (MDB) —, dirigentes do 23 abandonaram o ninho periquito e vão apoiar o projeto do PDT em Tijucas.

As negociações foram concluídas ontem e hoje, com anuência dos brizolistas e do pré-candidato a prefeito Thiago Peixoto dos Anjos (PDT), lavradas em ata.

Matemática

Postado em 15 de setembro de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com seis legislaturas consecutivas no currículo, a vereadora Elizabete Mianes da Silva (PSB), de Tijucas, abdicou de concorrer novamente à Câmara Municipal nestas eleições. “Questões matemáticas”, segundo ela, teriam motivado a decisão.

O ingresso no PSB, em princípio, já teria sido uma forma de postular um upgrade na carreira pública. Nos ajustes iniciais com os ex-vice-prefeitos Roberto Vailati e Luiz Rogério da Silva, que reorganizaram o partido no município, ela seria a peça chave nas tratativas com a cúpula governistas para compor chapa com o prefeito e pré-candidato à reeleição Eloi Mariano Rocha (PSD); mas as negociações travaram.

Num segundo cenário, Bete teria suporte absoluto de uma nominata robusta, de pelo menos 15 candidatos à vereança com expectativa média de 200 votos cada. Mas o PSB, neste momento, apresenta cerca de 12 pré-candidatos ao Legislativo com lastro eleitoral incerto — e grande probabilidade, em projeção otimista, de conquistar apenas uma cadeira na Câmara, que seria disputada voto a voto entre ela e a colega de bancada Maria Edésia da Silva Vargas (PSB), cunhada de Vailati.

A gota d’água, no entanto, teria sido a pré-candidatura de uma sobrinha ao parlamento tijuquense; o que dividiria as atenções da família, do bairro e dos apoiadores de sempre.