terça-feira, 17 de setembro de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Exoneração

Postado em 5 de junho de 2019

O autointitulado secretário geral do PSL em Tijucas, Daniel Umbelino, deixou de constar na lista de assessores do deputado estadual Felipe Estevão (PSL) na Assembleia Legislativa. Era um dos cargos sob indicação do servidor público municipal Renato Sartori, de Tijucas, que chegou a presidir uma comissão provisória do partido no município e apoiou o parlamentar nas eleições de 2018.

Assim que Sartori perdeu o comando do partido, Umbelino perdeu o emprego.

Voto aberto

Postado em 4 de fevereiro de 2019
Foto: Luiz Rogério da Silva

O ex-vice-prefeito Luiz Rogério da Silva, popular Rogerinho, de Tijucas, flagrou – e enviou ao Blog com exclusividade – a reunião entre os três representantes catarinenses no Senado Federal, em Brasília, sexta-feira (1), durante a decisão sobre voto aberto ou secreto na eleição para a presidência da Casa. Esperidião Amin (PP-SC), Jorginho Mello (PR-SC) e Dário Berger (MDB-SC) foram favoráveis à votação aberta.

CÁ E LÁ

Rogerinho, aliás, foi autor, em 2013, quando vereador, do projeto que impôs o sistema de voto aberto na Câmara Municipal de Tijucas. Ele, inclusive, já expôs a ideia ao senador Dário Berger, de quem é assessor. O catarinense estuda a possibilidade de apresentar a proposta no Senado Federal.

Bom filho

Postado em 21 de janeiro de 2019

Servidor de carreira do Sebrae/SC, o engenheiro Sérgio “Coisa Querida” Cardoso declinou do cargo de assessor de Relações Institucionais e de Políticas Públicas da entidade – que ocupou antes de se tornar diretor de Administração e Finanças e que foi convidado a reaver – e preferiu ser o coordenador da Foz do Itajaí, que engloba as agências de Itajaí, Brusque e Tijucas e um total de 19 municípios. Quis voltar para a região, dar expediente em casa e trabalhar na rua, como sempre gostou.

Quarta-feira (16), Cardoso trouxe o superintendente Carlos Henrique Ramos da Fonseca, o diretor técnico Luciano Pineiro e o diretor administrativo e financeiro Anacleto Ortigara para conhecer as demandas do Vale e o trabalho realizado especialmente em São João Batista e Tijucas. Foi a primeira vez que a nova diretoria do Sebrae/SC deixou a sede da instituição, em Florianópolis, para uma atividade de campo.

Sem parentesco

Postado em 22 de agosto de 2017

“Eu jamais confrontaria a legislação. Até porque não tenho poder para contratar quem quer que seja. O presidente da casa é quem admite, e responderia comigo, como coautor, se houvesse qualquer impedimento”, diz o vereador Rudnei de Amorim (DEM), com exclusividade ao blog, sobre a nomeação do concunhado Diego de Faveri Cristiano como assessor parlamentar na Câmara Municipal de Tijucas. A situação ficou exposta, em tom de denúncia, numa página anônima do Facebook.

Sobre a Lei do Nepotismo, juristas consultados pelo blog são unânimes em afirmar: concunhado não é parente, nem por afinidade. Uma rápida pesquisa na internet por situações semelhantes transitadas em julgado comprovam a certeza dos especialistas.

De acordo com Amorim, o único propósito da mudança na assessoria parlamentar é a otimização dos resultados. “Minha ex-assessora é uma menina ‘cento e dez por cento’, mas eu precisava de alguém que conhecesse melhor o meu dia a dia, que fosse mais dinâmico. O vereador não consegue resolver tudo sozinho. E o Diego, todos conhecem, tem essas qualidades. Não estou cometendo nenhum crime. Não estou violando a Lei”, justifica o vereador.

Amarração

Postado em 12 de maio de 2017

O suplente Cláudio Tiago Izidoro (PMDB) ganha, a partir de terça-feira (16), com a saída do vereador Jean Carlos de Sieno dos Santos (PSC) para a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, o direito de tomar assento no Poder Legislativo de Tijucas; mas não de indicar o próprio assessor.

Izidoro chega à vereanca sob muitas condições. Além da defesa à administração municipal, já encaminhada nos bastidores, ele precisaria acatar a indicação da assessoria parlamentar, que seria do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), e já estaria prometida para a nora de um ex-integrante do colegiado municipal. Pois, então?!