quarta-feira, 22 de setembro de 2021 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Triste registro

Postado em 18 de agosto de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Fez ontem, com registros de familiares, amigos e eleitores em redes sociais, um ano da morte do ex-vereador Antônio Carlos Flores, o popular Toninho da Casan, de Canelinha. A comoção que marcou o fim da tarde de 17 de agosto de 2020 não foi, e certamente jamais será esquecida.

Toninho foi mais uma vítima da Covid na região. Era uma das figuras mais importantes da cena política do Vale do Rio Tijucas e planejava, naquela ou na eleição seguinte, candidatar-se a prefeito da Cidade das Cerâmicas.

Perda e lamentação

Postado em 27 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Irmão do ex-prefeito Gilberto Gonçalves Cândido, de São João Batista, o médico Gelson Gonçalves Cândido morreu hoje pela manhã em razão de complicações da Covid-19. Com mais de 40 anos dedicados à profissão, ele estava internado havia 15 dias no Hospital Imaculada Conceição, em Nova Trento, coincidentemente onde mais trabalhou.

Doutor Gelson, como era conhecido na comunidade, deixa esposa, cinco filhos e dois netos.

LÁGRIMA

Nas redes sociais, o sobrinho Daniel Netto Cândido, também ex-prefeito de São João Batista e atual secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social, lamentou a perda. “Pedimos a Deus, que sabe de todas as coisas, o consolo e o conforto nesse momento difícil, especialmente para o meu pai, meus primos, tios e familiares”, escreveu.

LUTO OFICIAL

Em pesar, o governo de São João Batista decretou luto oficial de três dias. Servidor efetivo do município havia 31 anos, Doutor Gelson trabalhava, também, no Hospital Monsenhor José Locks e na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Centro, na Capital Catarinense do Calçado.

Adeus, Sedrez!

Postado em 8 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tijucas perdeu, ontem, um dos seus mais nobres representantes. O engenheiro e empresário Marco Aurélio Sedrez sofreu um infarto fulminante enquanto dormia, após o almoço, em casa, em Balneário Camboriú. Ele fez parte do corpo executivo da Cerâmica Portobello, foi secretário de Indústria, Comércio e Turismo do município na gestão de Nilton de Brito, entre 1993 e 1996, e era fundador da Mosarte Revestimentos Especiais, empresa que administrava com a família na cidade havia 25 anos.

Sedrez deixa esposa e quatro filhos. Por se tratar de um ilustre tijucano, com uma gama de serviços prestados à municipalidade, seu velório foi marcado para a Câmara Municipal de Tijucas, nesta quarta-feira (10) — porque um filho vem de Miami, nos Estados Unidos, onde serve às empresas da família —, das 10h às 14h. Em seguida, o corpo segue para o Crematório Vaticano, em Balneário Camboriú.

Microfone mudo

Postado em 26 de agosto de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma lágrima para o excepcional radialista, locutor e narrador esportivo Etevaldo Santana, que morreu ontem em Criciúma, onde vivia há alguns anos.

Sempre bem vestido, normalmente usando gravata, era chamado carinhosamente, especialmente por amigos e colegas de profissão, de Etê. Deixou sua marca na comunicação de Tijucas, com trabalhos destacados na Rádio Vale e na Primeira FM.

Fim da batalha

Postado em 17 de agosto de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um mês. Essa foi a trégua da terrível Covid-19 para o vereador Antônio Carlos Flores, de Canelinha, que descobriu a contaminação em 17 de julho e, agora há pouco, às 17h30, entrou em óbito na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Governador Celso Ramos, em Florianópolis, onde esteve internado desde então.

Toninho, como era mais conhecido, deixa mulher e quatro filhos — um deles, do atual casamento, com apenas 12 anos. Cumpria o quarto mandato consecutivo na Câmara Municipal e era um dos especulados postulantes à prefeitura nestas eleições.

Dano moral

Postado em 17 de junho de 2020
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A juíza Maria Cristina Slaibi, da 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro, condenou o ator e comediante Gregório Duvivier a pagar uma indenização de R$ 25 mil por danos morais ao empresário Luciano Hang, de Brusque, por uma postagem feita no Twitter em maio do ano passado.

Na publicação,  Duvivier escreveu: “to tisti alguém mata o véio da havan (sic)”. Dois dias depois, o comediante usou a mesma rede social para justificar que não estava desejando a morte do empresário, mas “apenas reproduzindo um meme”. Hang processou o artista.

Em sua decisão, a juíza entendeu que Duvivier excedeu o limite da liberdade de expressão ao usar o verbo “matar” na postagem e explicou que a condenação por dano moral tem “caráter repressivo-pedagógico”. A magistrada ordenou ainda que o comediante exclua, em 48 horas, a palavra “mata” da publicação.

Música triste

Postado em 22 de outubro de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A cidade, uma região inteira, a arte, a cultura, uma legião de admiradores e a noite perderam, de uma só vez, um ilustre e digno representante. O excepcional Kaio Berlinck deu o último falsete no domingo (20) de madrugada, nos braços da mulher, professora Rosimere Furtado. Partiu como queria, sem dor ou sofrimento; mas, para os amigos, fãs e familiares, muito cedo, aos 66 anos, sem pontear mais uma vez o violão ou contar outra anedota.

Foi um dos melhores. Na seresta, nas cordas, no ritmo, na alegria, na sensibilidade e no carisma. Era artista no mais amplo sentido da palavra; de alma, de berço, de vida. Fez história nos palcos e na boemia, na sociedade e além-fronteiras com o Café no Bule — batizado e propalado nas apresentações na tevê, no Programa do Ratinho, no SBT —, e marcou uma geração. A música, em Tijucas e região, tem dois períodos: um antes, e outro depois dele.

Foi-se embora o Kaia multifacetado, que tocava, cantava, animava, interpretava, fazia rir; o Kaia seresteiro, boêmio que não bebia, do samba, da Mere, do Velho Berlinck, da loja de som, dos gestos simples, da gargalhada gostosa, das histórias hilariantes, dos palcos grandes e menores, de amigos em toda parte, de Tijucas, e, agora, da saudade. Que tristeza!

Ajuda de custo

Postado em 4 de junho de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A lamentada morte do empresário Elson Junckes, há um mês, impactou diretamente a cena política de Tijucas. O surgimento de novos rostos na disputa proporcional, principalmente, estava surpreendentemente atrelado à atuação de bastidores do ex-presidente do PSDB.

Vários são, hoje, os postulantes à Câmara Municipal que frearam a intenção de concorrer no pleito de 2020 porque tinham a “garantia” de que seriam apoiados economicamente por Junckes.

Lágrima

Postado em 3 de maio de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tijucas e região choram a partida do ex-presidente do PSDB municipal e empresário Elson Junckes. Sofreu um infarto agora à tarde e não resistiu até a chegada do socorro.

Teve atuação destacada na política local, participou de seguidos processos eleitorais na cidade – sempre com status  de líder, e muitas vezes cotado para a concorrência majoritária – e viveu para o trabalho. Administrava a Junckes Mineração, e, com pulso firme e personalidade ímpar, chegou ao sucesso muito cedo. Perda lastimável para a comunidade tijuquense.

Último voo

Postado em 27 de março de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Morreu ontem, de infarto, aos 45 anos, enquanto jogava futebol, o jornalista Rafael Henzel, de Chapecó, sobrevivente na tragédia com o voo 2933 da LaMia  que vitimou 71 pessoas, entre atletas e comissão técnica da Associação Chapecoense de Futebol, dirigentes esportivos e profissionais de imprensa em novembro de 2016, na Colômbia.

Uma palestra de Henzel no Anfiteatro Leda Regina de Souza chegou a ser programada pela Acit (Associação Comercial e Industrial de Tijucas) meses depois do acidente. Mas nunca saiu do papel, por incompatibilidades na agenda do narrador e mudanças repentinas no contrato, que, de fato, nunca foi assinado.