terça-feira, 23 de julho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Luto: Luiz Rogério da Silva

Postado em 8 de julho de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo | Linha de Frente

Faleceu nesta segunda-feira (8), aos 57 anos, o presidente do SAMAE, ex-vice-prefeito e ex-vereador de Tijucas, Luiz Rogério da Silva, o Rogerinho. As causas da morte ainda estão sendo apuradas e investigadas.

Na vida pública, Rogerinho cumpriu três legislaturas (1997/2000, 2001/2004 e 2013/2016) e foi vice-prefeito entre 2009 e 2012. Desde 2021, era responsável por comandar a autarquia tijuquense que gere o tratamento de água e esgoto, na gestão Eloi Mariano Rocha e, atualmente, era uma das importantes lideranças do UNIÃO BRASIL.

Rogerinho deixa uma filha e centenas de admiradores. O Blog lamenta o falecimento e deseja suas mais sinceras condolências aos amigos e familiares.

Tranquilidade 

Postado em 10 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A provável abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), para investigar possíveis irregularidades na compra de kits de higiene bucal, por parte da prefeitura de Nova Trento, não tirou o sono do prefeito Tiago Dalsasso (MDB). Pelo contrário. 

O mandatário pediu aos cinco vereadores com inclinação governista, aliás, que aprovem a CPI e iniciem uma investigação sobre o caso. Dalsasso garantiu ao Blog, com exclusividade, que a compra dos itens ocorreu sem qualquer irregularidade. 

Explicou, ainda, que o programa atenderia 1.297 alunos da Rede Municipal de Ensino, mas não chegou a ser aplicado devido ao período de chuvas e, mais recentemente, foi suspenso após a veiculação das notícias relacionadas ao Crescer Sorrindo, em Laguna.

Votação aberta

Postado em 25 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O futuro do vice-prefeito Almir Peixer (MDB), de São João Batista, será decidido no próximo dia 31 de julho. Uma sessão de julgamento está marcada para analisar a denúncia de quebra de decoro, supostamente ocorrida em maio deste ano.

Naquele momento, Déi era o prefeito em exercício e apareceu em imagens compartilhadas nas redes sociais, junto de dois empresários. A dupla, no entanto, segurava uma grande quantia em dinheiro, dando margem para livre interpretação da comunidade.

O adjunto deu sua versão sobre o caso, noticiada pelo Blog, inclusive, na nota Explicações. A Câmara de Vereadores fará a analise das denúncias e, ao término, julgará se houve ou não a quebra de decoro do vice-prefeito.

AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) também conduz uma investigação a respeito da denúncia, na época, protocolada pelo vereador Teodoro Marcelo Adão (MDB). O órgão quer compreender a origem e o destino do dinheiro.

Estratagema

Postado em 18 de maio de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Déi e Pedroca | Foto: PMSJB

Há uma sensação de que a Câmara Municipal tenha transformado a “brincadeira de péssimo gosto” no gabinete do prefeito em exercício Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB) em oportunidade política para oposicionistas e postulantes ao poder. Segunda-feira (15), o parlamento aprovou, por seis votos a quatro, e designou uma comissão de investigação para encontrar pretextos nas polêmicas fotos de empresários com maços de dinheiro na sala do chefe do Executivo batistense, na prefeitura.

Fala-se abertamente, nas rodas da Capital Catarinense do Calçado, mas sem confirmação dos interessados, que o objetivo seria a cassação do mandato do vice-prefeito e, conseguintemente, a renúncia do titular, Pedro Alfredo Ramos (MDB), que continua afastado do cargo para um tratamento de saúde. Caso o plano fosse bem-sucedido, o Legislativo poderia, na sequência e por eleição indireta, escolher o comando da prefeitura para os próximos 18 meses.

FIRME E FORTE

Ciente da suposta manobra, o prefeito licenciado voltou à prefeitura momentaneamente, anteontem, para discutir o assunto e gravar um recado em vídeo. Pedroca afirmou que a terapia tem sido bem-sucedida, que já apresenta uma melhora clínica significativa e que volta revigorado para o comando do município no próximo dia 28.

Ele garantiu, ainda, que, haja o que houver, permanece na chefia do Executivo até o fim do mandato; e, em off, enquanto saudava os servidores, teria brincado que poderia, inclusive, candidatar-se à reeleição – hipótese sistematicamente descartada pelo mandatário batistense em todas as manifestações públicas até agora.

Midas dos Ganchos

Postado em 6 de fevereiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Fecam/Divulgação

Policiais da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) deflagraram, hoje, a operação “Midas dos Ganchos”. A investigação aponta para um possível esquema, entre 2013 e 2020, que visava acelerar projetos e aprovar leis para favorecer empresários da construção civil em Governador Celso Ramos.

Segundo o inquérito, políticos teriam enriquecido ilicitamente enquanto o núcleo de empresários era beneficiado com o desenvolvimento imobiliário da cidade. No total, o Judiciário catarinense expediu 13 mandados de busca e apreensão, que se estendem por Balneário Camboriú, Florianópolis, São Pedro de Alcântara e São José.

 

À DISPOSIÇÃO

Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido na residência do ex-prefeito Juliano Duarte Campos (PSB), que governava Governador Celso Ramos na época.

“Surpreso com o ocorrido”, como escreveu nas redes sociais, o ex-mandatário gancheiro garante que não cometeu qualquer irregularidade no período em que administrou o município. “Pelo contrário. Durante os dois mandatos em que atuei como chefe do Executivo, busquei transformar para melhor nossa cidade, visando sempre o bem comum. Prova disso é que tive todas as minhas contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado”, pontuou.

Duarte Campos disse, ainda, que não conhece o teor da operação e que “por uma questão de transparência, se colocou à disposição” para colaborar com a investigação. “Não temo, pois sei que a justiça e a verdade prevalecerão”, finalizou o ex-prefeito.

Via de mão dupla

Postado em 1 de agosto de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Apoiador do projeto de reeleição do governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS), o prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), de São João Batista, criticou severamente a atitude do vereador e advogado batistense Nelson Zunino Neto (PP), que denunciou possíveis irregularidades no Plano 1000, do governo estadual, ao Tribunal de Contas do Estado. “Logo o doutor Neto, filho da presidente estadual da Rede Feminina de Combate ao Câncer, que recebeu recursos do governo… Isso não fica bem para São João Batista. Agora eu terei que explicar essa situação ao governador”, desaprovou o mandatário da Capital Catarinense do Calçado.

A comunicação foi aceita no TCE e o conselheiro Luiz Roberto Herbs pediu uma apuração sobre a ausência de informações a respeito do programa do governo estadual. De acordo a denúncia, “o Plano 1000 cria algo que não existe. Não é um plano orçamentário. É apenas uma peça publicitária para promoção pessoal do governador”.

Sobre a reprimenda do prefeito, Zunino Neto diz que “como cidadão, muito antes de advogado e vereador, tem o direito e o dever de denunciar o que acredita estar errado”. E responde, inclusive, que ter a presidente estadual da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Maria Círia Aragão Zunino, como mãe, e a entidade ser assistida por recursos públicos, não isenta o governo estadual de ser investigado por qualquer que seja a acusação. Anos atrás, aliás, ele também registrou uma denúncia contra o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Propaganda negativa

Postado em 28 de abril de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O servidor público municipal licenciado Aprígio José Botamelli, popular Zico, de Nova Trento, culpa a prefeitura por estar vivendo um inferno astral. Ele teve o nome divulgado pela comunicação do município, no início do mês, quando um mandado de busca e apreensão foi cumprido no paço neotrentino e seu computador funcional recolhido.

A operação foi conduzida pela Polícia Civil, com anuência da 2ª Vara da Comarca de São João Batista, e busca provas de favorecimento a uma empresa em processos licitatórios do município em troca de benefícios pessoais ao servidor. Em entrevista à Rádio Super, de São João Batista, Botamelli garantiu inocência e disse que a exposição, por parte da prefeitura, prejudicou sua imagem, uma vez que a investigação deveria correr em sigilo.

Grampo

Postado em 23 de junho de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Diz o relatório do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) sobre a Operação Terra Prometida, exposto ontem, que numa das ligações interceptadas “Abel Calixto Cardoso, servidor da prefeitura de Tijucas, cobrou de Gustavo Farah Laffitte (coordenador do departamento de execuções de obras da loteadora G.Laffitte) o terreno que lhe foi prometido por Gelson Laffitte (presidente da empresa) em troca de favores que concedeu à G.Laffitte junto à prefeitura de Tijucas no transcorrer da tramitação do processo de licenciamento do empreendimento do mencionado grupo empresarial”, confirmando informações antecipadas ontem pelo blog.

De acordo com as investigações, que ainda estão em curso, a G.Laffitte baseava sua estratégia de negócios na corrupção de agentes públicos; e, pelos indícios, com relativo sucesso na Capital do Vale.

Lote minado

Postado em 22 de junho de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tem respingos em Tijucas, com atenção especial a um conhecido e atuante personagem do ramo dos loteamentos imobiliários na cidade, a Operação Terra Prometida, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que cumpre, neste momento, sete mandados de prisão e 25 de busca e apreensão em residências, escritórios particulares e órgãos públicos também em Camboriú, Balneário Camboriú, Bombinhas, Ilhota e Itapema.

Diz-se no meio que o tijuquense estaria envolvido com negócios dos irmãos Laffitte, executivos da loteadora de mesmo nome presos hoje; e que ele teria, inclusive, nesta manhã, recebido a visita dos policiais na Capital do Vale. As informações ainda são superficiais.

  • A operação foi denominada “Terra Prometida” em razão de que parte dos pagamentos de propina oferecidos e pagos aos servidores públicos investigados era realizada por meio da entrega de lotes até então pertencentes às empresas beneficiadas pelo esquema criminoso.

Holerite esvaziado

Postado em 11 de janeiro de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tanto o secretário de Saúde do município de São João Batista, Antônio da Silva, quanto o procurador geral do município de Tijucas, Edison Flores, têm motivos para achar que trabalharam o mês de janeiro gratuitamente. Tudo porque, de acordo com o TCU (Tribunal de Contas da União), eles – prefeito e assessor jurídico de Canelinha entre 2013 e 2016 – devem pagar à Justiça respectivamente R$ 12 mil e R$ 7 mil em multas.

Ambos são réus, juntamente com o ex-prefeito Eloir João Reis e mais quatro servidores do município, num inquérito civil público que apura irregularidades na contratação de serviços de pavimentação em nove ruas da Cidade das Cerâmicas durante a gestão passada.