sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Ritmo intenso

Postado em 6 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os primeiros movimentos da deputada estadual Ana Paula da Silva, de Bombinhas, na regência estadual do Podemos, vêm priorizando o fortalecimento da legenda em Santa Catarina, sobretudo, na participação nos pleitos municipais de outubro.

Paulinha reuniu, virtualmente, no início da semana, todos os 120 presidentes das executivas municipais organizadas no Estado. A bombinense tem cobrado uma aceleração nos processos de filiações, principalmente até o fechamento da janela partidária, datada para o final de semana.

A parlamentar quer, ainda, estimular candidaturas à Câmara Federal e ao parlamento catarinense, em 2026. A curto prazo, entretanto, o foco estaria na eleição de vereadores e na disputa de 40 prefeituras e vice-prefeituras, em que a legenda estará envolvida.

“Estamos avançando com espírito de humildade e de construção colaborativa, para que todos se sintam acolhidos. Muitos homens e mulheres que integram o Podemos têm grande experiência na política, de forma que podem contribuir para que a gente possa fortalecer cada vez mais o nosso partido”, reforçou a bombinense.

Histórico

Postado em 5 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A secretária de Cultura do município, Paula Regina da Silva, eleita vereadora no PSD, filiou-se hoje ao UNIÃO BRASIL. A expectativa de participação no pleito majoritário, provavelmente como candidata a vice-prefeita na chapa governista, teria motivado a manobra.

Mas o especulado ingresso do vereador Maickon Campos Sgrott no PSD não se confirmou. Ele permanece no PP, e se for chancelado representante do governo na disputa da prefeitura com Paulinha de adjuvante, provocaria um marco na política tijuquense. Seria a primeira vez que a dupla situacionista ignoraria frontalmente o partido do prefeito articulador na proposta de sucessão.

Em tempo: Eloi Mariano Rocha, o chefe do Executivo tijuquense e base intelectual da construção governista para o pleito de 2024, é o presidente do PSD no município.

Separação litigiosa

Postado em 3 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Reprodução | MDB Porto Belo

A decisão do presidente da Câmara Municipal de Porto Belo, vereador Magno Muñoz, de se desfiliar do MDB, surpreendeu e irritou a executiva local da legenda.

Ontem, o partido publicou uma nota oficial que condena o ato e, nas entrelinhas, sugere que o parlamentar tenha sido ingrato. O boletim, inclusive, frisa que Muñoz foi “eleito pelo MDB e por quociente eleitoral” e que “em 2016 (quando se candidatou pela primeira vez ao Legislativo) não obteve êxito e foi convidado a participar da administração municipal como secretário de Assistência Social”.

Na justificativa, o vereador, que tem o desejo manifesto de se candidatar à prefeitura no futuro, citou a falta de espaço e de perspectiva no MDB portobelense. Condições que a publicação oficial do partido também contesta: “não lhe faltaram oportunidades, e sua saída foi uma decisão pessoal”.

Em linha reta

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Reprodução/Redes Sociais

As crenças ideológicas estão acima de qualquer projeto político ou pessoal que o empresário Felipe Lemos possa ter. O posicionamento do líder do PL municipal e pré-candidato a prefeito de São João Batista foi mais uma vez sublinhado no fim de semana, durante a estada do ex-presidente Jair Bolsonaro em Balneário Camboriú.

Lemos, que sempre defendeu a direita conservadora e a postura de Bolsonaro mesmo que não participasse do movimento político, continua, agora como presidente de partido e postulante à prefeitura, seguindo os passos do maior expoente liberalista em território brasileiro. E desta vez, na cidade litorânea, não foi diferente.

“Sempre defenderei aquilo que acredito e confio. Por Deus, pela minha família, pela nossa pátria e pela liberdade”, escreveu o batistense nas redes sociais assim que postou, orgulhoso, fotos e vídeos do ato.

Futuro indefinido

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Longe das urnas desde 2012, mas peça decisiva nas eleições municipais de 2016 e 2020, o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), de Tijucas, Luiz Rogério da Silva, ainda não definiu os seus próximos passos e, sobretudo, qual será a sua participação no pleito de outubro.

Embora ainda existam dúvidas, o ex-vice-prefeito tem pouco tempo para analisá-las e tomar uma decisão. Isso porque, caso pretenda concorrer ao Legislativo, terá que deixar a presidência da autarquia municipal até o próximo dia 6. Ou, se concorrer no pleito majoritário, a desincompatibilização deve ser assinada até junho.

“Mas precisa fazer uma avaliação e passar pelo teste da urna. É uma coisa que ainda não está descartada. Tenho alguns dias ainda pra avançar. Tenho, ainda, que me desincompatibilizar, mas, ainda tenho uma decisão a ser tomada. Pode, também, mudar o caminho. Isso ainda está indefinido”, revelou Rogerinho, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, quinta-feira passada.

OPERAÇÃO ICEBERG

O desenrolar das investigações da Operação Iceberg que, segundo se especula, pode ter novos episódios, não assusta o presidente do Samae tijuquense que, à época, presidiu a Câmara de Vereadores. Entretanto, reafirma que as irregularidades citadas na denúncia, se de fato ocorreram, não foram no período em que chefiou o Legislativo municipal.

“Fez-se um circo. Mas, se houveram irregularidades, se isso for provado, não acredito que ocorreram no período em que estava à frente do Legislativo. E, no único curso que fui, em 2014, estava lá presente. Acredito na Justiça e que será feito um julgamento imparcial. Tenho certeza da minha inocência, do que fiz… acredito plenamente em todos os colegas e que não houveram irregularidades no momento em que fui presidente. Espero que isso se conclua o mais rápido possível, pois afeta a vida política, das famílias… Ainda resta a esperança de que dias melhores virão”, contou.

Mudança de hábito

Postado em 20 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A cada amanhecer, uma surpresa no tema “indecisão do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) sobre o candidato à sucessão”. O chefe do Executivo tijuquense quer, agora, a participação do funcionalismo na escolha e orientou cada servidor em cargo de comissão a realizar uma “pesquisa” entre familiares e amigos para, a partir do feedback, chancelar a indicação.

Mariano Rocha vem dizendo, de sala em sala, que tem três bons pré-candidatos e que precisa da ajuda da equipe para se decidir. As referências são ao vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) e aos vereadores Rudnei de Amorim (PSD) e Maickon Campos Sgrott (PP).

JUNTOS NA DOR

A insistência do prefeito em recomendar Sgrott – que desistiu da pré-candidatura meses atrás e nunca pensou em reconsiderar a decisão – tem unido Coisa Querida e Amorim.

O adjunto tijuquense e o líder do governo na Câmara se deram as mãos e, de acordo com fontes precisas do Blog, vêm concordando em um ponto: a inabilidade de Mariano Rocha na condução do processo pode dificultar a eleição.

DEBANDADA

Como consequência primária da hesitação do mandatário tijuquense, aliados vêm trilhando o caminho da independência e se desfazendo das amarras do grupo governista.

A perda dos vereadores Ecio Hélio de Melo para o PL, Maurício Poli e Cláudio de Oliveira para o UNIÃO, e as especuladas migrações dos suplentes José Roberto “Betinho” Giacomossi e Ezequiel de Amorim para grupos alternativos, dão o tom da instabilidade encetada na demanda política do governo.

Soma-se aos prejuízos a conjuntura com o PL municipal, que caminhava serena para a oficialização da aliança, inclusive com bases de acordo estabelecidas, e foi atravancada por conta do embaraço de Mariano Rocha na definição de um nome para a sucessão.

União oficial

Postado em 18 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os vereadores Maurício Poli e Cláudio de Oliveira assinarão, logo mais, suas fichas de filiação ao União Brasil. A dupla, já há muito tempo, flertava com as saídas do PSB e PP, respectivamente, e participava, mesmo que nos bastidores, do grupo criado recentemente na Capital do Vale.

Um evento deve chancelar a adesão dos parlamentares tijuquenses, com a presença das duas mais expressivas lideranças do UNIÃO-SC: o presidente da legenda no Estado e deputado federal Fábio Schiochet e o ex-prefeito de Florianópolis e candidato a governador pelo partido em 2022, Gean Loureiro.

Estarão presentes, ainda, o trio que compõe a bancada do partido na Assembleia Legislativa catarinense: Jair Miotto, Sérgio Guimarães e Marcos da Rosa. O encontro está marcado para às 18h44 na Associação Jardim Porto Belo.

Desintoxicado

Postado em 12 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: De Porta Aberta Podcast

O ex-prefeito e deputado estadual suplente Daniel Netto Cândido (PODE), de São João Batista, diz aos quatro cantos da Capital Catarinense do Calçado que se não guarda rancores por desavenças políticas.

Ele afirma, sempre que perguntado, que está à disposição para conversar com integrantes de todos os movimentos políticos do município, inclusive com quem tinha relação conturbada.

Durante recente participação em um podcast local, o ex-prefeito citou, inclusive, o conhecido caso dos empresários Aderbal Manoel dos Santos e Laudir José “Alemão” Kammer, que por muito tempo foram rivais e que hoje têm excelente relação.

“No início da minha carreira política, eu comprei brigas que não eram minhas. Eu não vou mais brigar com ninguém. Qualquer pessoa que quiser falar comigo, estou à disposição. E se tem alguém que machuquei, eu peço desculpas. Amadurecemos, aprendemos com os erros. Dois inimigos, adversários ferrenhos, de um atirar foguete por 30 dias em cima da fábrica do outro, hoje tomam vinho juntos, jogam dominó… e todas aquelas pessoas que brigaram por conta deles?”, sem nomear os envolvidos.

Semente plantada

Postado em 23 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O empresário e pré-candidato a prefeito Felipe Lemos, de São João Batista, reuniu, ontem, no Mirante Dell Antônio, centenas de lideranças, filiados e simpatizantes do Partido Liberal. O evento foi promovido pela executiva municipal da legenda, em conjunto com o PL Mulher.

A reunião, aliás, estava estrelada. Estiveram presentes a ex-vice-governadora e deputada federal Daniela Reinehr, e os deputados estaduais Carlos Humberto Metzner Silva e Ana Campagnolo. As representantes femininas discursaram ao público presente, reforçando a importância da participação das mulheres na seara política.

Ao Blog, Lemos celebrou a grande adesão dos batistenses ao evento. Afinal, o público foi acima do aguardado. “Liderei essa estruturação do PL em São João Batista. Estamos plantando uma sementinha. Acredito que o resultado foi surpreendente. Ninguém esperava que viriam tantas pessoas. Foi um marco na história da cidade, mostrando que a terceira via tá vindo com força”, disse.

PADRINHO

Metzner Silva, embora não fosse uma novidade – vide a proximidade do parlamentar com o empreendedor batistense -, declarou apoio incondicional à pré-campanha de Lemos e, com exclusividade ao Blog, profetizou o exito no pleito de outubro.

“Vim apoiar o Felipe Lemos como meu pré-candidato a prefeito de São João Batista. Ele vai ganhar a eleição. Montando um grande partido, tá fazendo um bom trabalho como presidente do PL, partido que cresce muito no Vale. A participação do Felipe é importante para que São João seja muito bem representada”, declarou.

Afunilamento

Postado em 21 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A velha guarda cola-branca de Tijucas se reuniu novamente na semana passada para tratar do futuro eleitoral do grupo. E, desta vez, com um dos pré-candidatos a prefeito governistas na lista de presenças.

Ainda sem a participação do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), empresários, apoiadores e investidores das campanhas colas-brancas convocaram o vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) para a roda de discussões. E a decisão sobre a sucessão municipal, pelo menos para eles, parece estar tomada.

Uma pesquisa de intenções de votos teria sido apresentada e pautado o debate sobre as possibilidades do pleito. No levantamento, e a partir das observações do grupo, Cardoso teria as melhores chances de manutenção da prefeitura nas eleições que se aproximam. A preferência tem sido manifestada por figuras decisivas, como o ex-prefeito Uilson Sgrott, o médico Rogério de Souza, o administrador João Marini e o empresário Geremias Teles Silva.

DESDOBRAMENTO

Se por orientação ou coincidência, Mariano Rocha passou os dias seguintes com o adjunto a tiracolo, em visitas à rede municipal de ensino, na entrega de um veículo para a Secretaria de Assistência Social e em atos no gabinete.