segunda-feira, 13 de junho de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Festa em dobro

Postado em 24 de maio de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Tijucas, Luiz Rogério da Silva, celebrou duplamente na semana passada. Primeiro com a aprovação no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); e depois com a inauguração do suntuoso Expocentro Balneário Camboriú, uma das principais realizações dos últimos tempos na região, onde o amigo, ex-prefeito de São José e ex-deputado federal Djalma Berger (PSB) atua como CEO.

 

Rogerinho, aliás, vem trabalhando no backstage da política catarinense para a eleição do ex-prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos, para o parlamento estadual. O ex-mandatário gancheiro acumula, ainda, a vice-presidência do PSB em Santa Catarina e conta, sobretudo, com o apoio dos Bergers para alcançar uma cadeira na Assembleia Legislativa nestas eleições.

Braços dados

Postado em 7 de abril de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Diz um famoso adágio popular que “se não puder vence-los, junte-se a eles”. Único concorrente do então candidato à reeleição Emerson Stein (MDB) no pleito majoritário de Porto Belo em 2020, o farmacêutico Romário Luiz Tancredo (REPUBLICANOS) agora é um aliado do ex-prefeito e pré-candidato a deputado estadual.

 

Romário da Farmácia, inclusive, vem declarando apoio a Stein na campanha por uma cadeira na Assembleia Legislativa.

 

E se governo já ostentava índices de aprovação satisfatórios, tem, neste momento, mais um simpatizante. O farmacêutico revela aos mais próximos que, assim como correligionários que abraçaram a administração anteriormente, gostaria que a eleição suplementar fosse apenas um cumprimento de protocolo e que o grupo do ex-prefeito seguisse na gestão do município. Pois, então?!

Pretensão reavivada

Postado em 2 de fevereiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD), de Tijucas, pessoalmente ainda não descarta uma candidatura a deputado estadual nestas eleições. A pretensão foi reavivada a partir de uma recente pesquisa de avaliação do governo. Com altos índices de aprovação revelados, o mandatário tijuquense teria passado, novamente, a considerar a hipótese de concorrer a uma cadeira no Legislativo barriga-verde.

A questão, no entanto, não tem sido discutida internamente. Na última reunião do G10 — grupo de empresários e líderes políticos que aconselham a administração municipal —, dias atrás, os números da pesquisa tomaram a pauta, mas a especulada candidatura de Mariano Rocha ao parlamento catarinense no pleito que se avizinha sequer foi cogitada. Consultadas pelo Blog, fontes próximas do prefeito são categóricas: não há, no momento, qualquer movimento nesse sentido e seria muito pouco provável que o chefe do Executivo tijuquense renunciasse ao cargo em 1º de abril, no fim do prazo de desincompatibilizações, para disputar as eleições.

Água cristalina

Postado em 4 de outubro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As praias de Conceição, Mariscal e Quatro Ilhas, em Bombinhas, foram contempladas com a certificação do Programa Bandeira Azul para a temporada 2021/2022. O resultado foi divulgado em reunião do júri internacional em Copenhague, na Dinamarca, em setembro. A paradisíaca Capital do Mergulho Ecológico justifica o título e segue entre as cidades brasileiras com mais praias premiadas pelo programa.

Para conquistar o prêmio internacional, é preciso cumprir anualmente uma série de critérios com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social. Assim, com a aprovação do júri internacional, as praias de Bombinhas são consideradas oficialmente as melhores para os banhistas na região.

Modéstia à parte

Postado em 24 de setembro de 2021
  •  
  •  
  • 3
  •  
  •  

O prefeito de Major Gercino, Valmor Pedro Kammers (PSL), não gosta de juízos populares. Entrevistas e manifestações públicas, apenas em rádios; e, mesmo assim, com pauta branda, sem saia justa ou cobranças. Tem adotado essa postura desde o primeiro mandato, e raramente conversa com jornalistas.

Na imprensa, prefere que sejam publicadas autoavaliações do governo. Recentemente, comunicou que faz uma gestão de excelência e que foi aprovado nas urnas, além de ter eleito a maioria de vereadores na Câmara. Para completar, Kammers disse que espera que os futuros prefeitos possam dar a mesma atenção aos munícipes majorenses, principalmente os do interior. “Mas penso que vai ser bem difícil. Se empatar, já está ótimo”, conclui, modestamente.

Praça da desarmonia

Postado em 3 de agosto de 2021
  •  
  •  
  • 9
  •  
  •  

A ex-vereadora Atair do Nascimento Maçaneiro (MDB) conquistou recursos, na legislatura passada, para a construção de uma praça no bairro Mato Queimado, em Nova Trento. No trato com o então prefeito Gian Francesco Voltolini (PP), a obra, depois de concluída, seria batizada “Praça Nilo Maçaneiro”, em homenagem ao finado cônjuge da ex-parlamentar. Mas, nem o Executivo e sequer o Legislativo elaboraram o projeto para a nominação do local.

Eis que, recentemente, o vereador estreante Joel Garbari (PSD) organizou um abaixo-assinado e protocolou projeto na Câmara para que o nome da avó, Guilhermina Speranzini, seja dado à praça do Mato Queimado. E a proposta, para indignação da família Maçaneiro, foi aprovada por unanimidade na semana passada. Para que se confirme, basta apenas a sanção do prefeito Tiago Dalsasso (MDB).

Atair, no entanto, segundo o Jornal Correio Catarinense, vem recorrendo, inclusive, a líderes do PP — partido que governava o município na ocasião — para que a situação seja revertida. Pois, então?!

Pesquisa aberta

Postado em 1 de outubro de 2019
  •  
  •  
  • 37
  •  
  •  

A exatos 12 meses das eleições municipais de 2020, abriu-se oficialmente a temporada de pesquisas pré-eleitorais. Na cativante Porto Belo, o prefeito Emerson Stein (MDB) — que monitora periodicamente o eleitorado — contratou mais um levantamento, e parece nadar de braçada para a reeleição.

Diz a Exitus Comunicação e Pesquisa, que entrevistou 504 eleitores portobelenses entre 12 e 13 de setembro, que Stein continua ostentando índices muito satisfatórios de aprovação: 66,67% da população considera a gestão municipal ótima ou boa. O relatório foi apresentado ao colegiado na semana passada, e, em seguida, o chefe do Executivo pediu para que todos mantivessem “os pés no chão”.

Gestão e política

Postado em 5 de agosto de 2019
  •  
  •  
  • 38
  •  
  •  

Desde 2017, quando assumiu o Executivo municipal, o prefeito Emerson Stein (MDB), de Porto Belo, monitora a cena eleitoral da Capital Catarinense dos Transatlânticos e articula conjunturas para o pleito de 2020.

Uma vez por ano, o mandatário portobelense contrata um instituto de pesquisas para medir a aceitação do governo municipal — para encaminhar o projeto de reeleição e, sobretudo, para exigir melhor desempenho dos comandados nos setores que porventura estejam deficitários. Na mais recente, os indicadores, segundo ele, chegaram à casa dos 75% de aprovação.

PROGRESSO POLÍTICO

Stein comemora, ainda, a convenção com o PP, do ex-vice-prefeito Giovani Voltolini — que esteve com Evaldo Guerreiro (PT) na gestão passada, entre 2013 e 2016. O prefeito tomou a frente das conversas com os progressistas, articulou o acordo e ampliou a estrutura política dos governistas; e, obviamente, aumentou as chances de sucesso na próxima concorrência municipal.

Números coincidentes

Postado em 29 de julho de 2019
  •  
  •  
  • 17
  •  
  •  

Em abril, empresários de Tijucas encomendaram uma pesquisa para medir a aprovação do governo municipal. Os resultados não foram divulgados — mas vazados, talvez estrategicamente. De acordo com porta-vozes do grupo, a aceitação do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e seus comandados chegava a impressionantes 81%. A informação foi festejada por colas-brancas e, obviamente, desacreditada por oposicionistas.

Entre os dias 8 e 9 deste mês, porém, o IBP (Instituto Brasileiro de Pesquisas) realizou um levantamento na Capital do Vale com 300 eleitores. Os dados foram publicados no site Santa Catarina News. Segundo o instituto, a aprovação da gestão municipal é de 80,33%, com margem de erro entre 4,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Pelo sim e pelo não, política e paixões à parte, os números coincidem. Mas apenas as urnas, senhoras da verdade absoluta, poderão dizer, em 2020, o que as pesquisas dos empresários e do IBP têm de fato e de fake.

Ausência e defesa escrita

Postado em 1 de julho de 2019
  •  
  •  
  • 14
  •  
  •  

Na berlinda do TCE (Tribunal de Contas do Estado) – que recomenda a reprovação das contas do Executivo tijuquense em 2016 –, o ex-prefeito Valério Tomazi (MDB) não atendeu ao chamado da Câmara Municipal, quinta-feira (27), para se justificar na tribuna. Em vez disso, protocolou a defesa por escrito na Casa do Povo. O ex-mandatário atribui as falhas na execução orçamentária daquele ano à recessão econômica do país e aos repasses estaduais e federais que, segundo ele, não foram honrados com o município.

Os vereadores têm, a partir de agora, 20 dias para apreciar e julgar as contas municipais de 2016. Tomazi precisa que nove parlamentares contrariem a recomendação do TCE para não sofrer as sanções da Justiça Eleitoral – que podem resultar em oito anos de inelegibilidade.

LEGENDA E RESSENTIMENTO

O ex-prefeito dispensou o uso da tribuna, mas não parou de articular nos bastidores. Fez reuniões com os vereadores do MDB – mais o pedetista Fabiano Morfelle, que compõe a bancada de oposição – e reafirmou o propósito de permanecer no partido e contribuir nos próximos pleitos.

Os votos dos oposicionistas parecem encaminhados. Mas não sem ressalvas. Presidente do MDB municipal, o vereador Fernando Fagundes teria pontuado, durante o encontro com Tomazi, que “se a votação fosse no ano passado, os emedebistas certamente seriam contrários à aprovação das contas, porque a mágoa (com a postura do ex-mandatário nas eleições de 2016, quando teria preferido Elói Mariano Rocha (PSD) ao correligionário Elmis Mannrich) ainda era muito grande”.

CABO ELEITORAL

Na bancada governista, a vereadora Elizabete Mianes da Silva (PSD) é quem vem arrebanhando votos em favor de Tomazi. Por influência da professora aposentada, os colegas Vilson Natálio Silvino (PP), Odirlei Resini (MDB) e Ecio Helio de Melo (PP) devem optar pela aprovação das contas.

Em tempo: no pleito proporcional de 2016, Bete, que chegava do MDB sob grande desconfiança e uma projetada dificuldade nas urnas, teria sido amplamente apoiada pelo ex-prefeito e garantiu a reeleição.

VOTO GARANTIDO

Secretário de Obras, Transportes e Serviços Públicos no governo de Tomazi, outro que deve votar em favor da aprovação das contas de 2016, por gratidão, é o vereador Cláudio Tiago Izidoro (sem partido).

INDECISOS E CONTRÁRIOS

Diante das projeções, o ex-prefeito deve conseguir a absolvição. Os votos contrários, neste momento, podem ser, no máximo, três.

O estreante Juarez Soares (CIDA) vem repetindo sistematicamente que pretende fazer uma opção técnica, a partir do entendimento do TCE, pela rejeição. Braço direito da administração municipal na Câmara, Rudnei de Amorim (DEM) ainda não se decidiu, e diz aos mais próximos que a ausência de Tomazi na última sessão “mudou tudo” e que ficou “muito chateado” com a postura do ex-prefeito. E a advogada Fernanda Melo Bayer (MDB) já manifestou, internamente, que, por ideologia, deve contrariar, sempre que puder, as intervenções da colega Eliazabete Mianes da Silva.