quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Volta ao cargo 

Postado em 15 de maio de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: TV Câmara

O vereador José Tarquino Melo Neto (PL), de Canelinha, está de volta aos trabalhos legislativos após cerca de três meses afastado. O jovem parlamentar havia participado de uma sessão pela última vez em fevereiro devido a um problema de saúde. 

Melo Neto explicou ontem (14), durante a reunião da Câmara de Vereadores, que vem sofrendo com uma lombalgia crônica e severa desde setembro do ano passado. As dores têm sido frequentes, o que impossibilita participação mais ativa do parlamentar no cargo. 

“Em setembro, eu travei minha coluna. Passei por oito infiltrações na coluna. Segui tratamento, estava bem. Em fevereiro, voltei à Câmara. Dois dias depois, acabei travando novamente. Ou eu parava, ou me aposentava, ou faria a infiltração a cada quatro meses”, explicou Melo Neto. 

A última opção, entretanto, poderia causar sérios danos ao fígado e aos rins. “Ainda estou em tratamento. Pedi ao meu médico para eu retornar, porque não acho ético. Aqui, tenho um suplente. Mas na minha empresa não. Às vezes precisava ir na empresa e não acho certo estar lá, sem poder estar na Câmara. Se Deus quiser, logo estarei bem”, completou. 

DECISÃO FINAL 

O vereador revelou, ainda, que não será candidato à reeleição, embora tenha, recentemente, assinado a ficha de filiação ao PL, do prefeito Diogo Francisco Alves Maciel. Justificou, inclusive, que pediu autorização médica para concluir o mandato. 

“Quero estar presente, trabalhando pela nossa população, estar presente nessa casa que me acolheu por quase quatro anos. Não vou à reeleição, então não queria perder esses últimos meses com meus amigos vereadores”, finalizou. 

Mudança expressa

Postado em 24 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A ficha de filiação do empresário Osmar Vidal Rachadel Filho, o popular Mazinho da Borracharia, ao PL de Tijucas, mal havia sido assinada e já passou a não ter validade. Isso porque, cerca de 20 dias após a primeira adesão, Mazinho decidiu embarcar no projeto dos Progressistas e se filiou ao partido.

Alinhado às ideologias “conservadoras”, Mazinho sempre esteve próximo dos partidos que apoiavam, direta ou indiretamente, o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro. A ida ao PL, obviamente, era mais uma prova de fidelidade ao “bolsonarismo”.

Em atenção ao Blog, o empresário, entretanto, afirmou que decidiu seguir um “caminho que acredita” e justificou a ida ao PP por avaliar que a candidatura à prefeitura do vereador Maickon Campos Sgrott, em outubro, seja a melhor alternativa para o município.

“Sigo caminhos que acredito. E lá (no PL), não encontrei esse caminho. Nada contra as pessoas que lá estão, até porque são todos, de alguma forma, conhecidos e amigos. Entendo que o melhor pra Tijucas, hoje, é um jovem gestor com muita capacidade. E isso não encontrei em nenhum dos candidatos que colocaram seu nome à disposição, a não ser o Maickon”, revelou.

Mazinho e Sgrott, com largos sorrisos, posaram para uma foto e exibiram a ficha recém-assinada. O empresário pretende, ainda, concorrer a uma cadeira do Legislativo municipal e já se apresenta como um pré-candidato no novo partido.

Movimento liberal

Postado em 24 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Embora tenha dito publicamente que ficaria sem partido até o fim das eleições municipais de outubro, a prefeita Nilza Simas, de Itapema, assinou ontem, com aval do ex-presidente da República, Jair Bolsonaro, a ficha de filiação ao PL.

A mandatária, desde janeiro, já flertava com a legenda. Mas, antes, deixou o PSD – partido que integrou durante os mais de sete anos de gestão -, após divergências com lideranças do partido, mais precisamente, com o deputado estadual, Júlio Garcia, e o prefeito de Chapecó, João Rodrigues.

O último, aliás, teria, em uma reunião informal, anunciado o construtor Clóvis da Rocha Júnior, filho do ex-prefeito Clóvis da Rocha, como pré-candidato peessedista à sucessão. Entretanto, Nilza sempre garantiu que o candidato teria que pertencer ao grupo que administra a cidade atualmente.

Além disso, a prefeita defendia que os candidatos a prefeito e vice deveriam ser quem estivesse em primeiro e em segundo, respectivamente, nas pesquisas de intenção de voto. O que daria, aliás, vantagens para o vereador Carlos Alexandre “Xepa” de Souza Ribeiro (PL) e para o secretário de Sáude, Alexandre Furtado Kons dos Santos (UNIÃO).

Com a desavença, a mandatária deixou o partido e passou, em incursões públicas, a dizer que aguardaria o resultado das eleições para definir o futuro. Entretanto, ontem, em um jantar na vizinha Balneário Camboriú, confirmou a ida para as fileiras liberalistas. O movimento, a propósito, tem vistas nas eleições gerais de 2026, já que a itapemense pretende concorrer a uma cadeira no parlamento catarinense.

Menos mal

Postado em 9 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

Nem tudo são perdas no estratagema do prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) para o pleito de outubro. O bálsamo nas escoriações do partido pode ter sido o ingresso do empresário Paulo Sérgio Pinto, popular Galinha, nas fileiras peessedistas nesta janela.

Ele chega para contrapor a filiação do sogro, ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, o Tonho Polícia, ao MDB e para, momentaneamente, reequilibrar Mariano Rocha na corda bamba do PSD catarinense.

Alguns apoiadores do mandatário tijuquense, inclusive, já defendem a hipotética candidatura de Galinha a vice-prefeito, em chapa com o predileto do governo, vereador Maickon Campos Sgrott (PP). “Melhor que a Paulinha (Paula Regina da Silva, secretária de Cultura, recém-filiada ao UNIÃO BRASIL e especulada pré-candidata a vice-prefeita no dueto situacionista), que tem muita rejeição”, comenta um porta-voz de Mariano Rocha ao Blog.

Caso decida apostar no empresário, o prefeito minimizaria, pelo menos por ora, a enxurrada de críticas e cobranças que vem recebendo de correligionários por não ter sustentado uma opção do PSD na construção da chapa governista à sucessão.

Esverdeados

Postado em 4 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O MDB de Tijucas reuniu, ontem, parte da militância do partido para uma noite de filiações. O evento foi liderado pelo pré-candidato a prefeito e presidente da executiva local, Elmis Mannrich, com participação vultuosa do deputado estadual Emerson Stein.

Participaram do ato, ainda, o deputado federal e presidente estadual do MDB – que ocupa a vice-presidência nacional do partido -, Carlos Chiodini, e o deputado estadual Antídio Lunelli, além de importantes emedebistas da região, lideranças ativas ou que contribuíram no passado com o partido.

Dentre as cerca de 30 fichas de filiação assinadas no evento, algumas ganharam destaque. Entre elas, as dos ex-vereadores Antônio Zeferino Amorim (ex-PL) e Juarez Soares (ex-CIDA), do vereador Cláudio Eduardo de Souza (ex-PDT) e do ex-vereador de Bombinhas, Flávio Henrique Souza (ex-PL).

NOVOS NOMES

O partido confirmou, ainda, a adesão de outros pré-candidatos, já com histórico de participações no pleito municipal e que, no passado, frequentaram o movimento emedebista. São os casos do ex-vereador Fabiano Morfelle (ex-PDT), da suplente de vereadora Consuelo Azevedo (ex-PDT) e do ex-servidor público municipal André Ferreira (ex-PSC).

De volta ao jogo

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

A Secretaria Municipal de Saúde de Tijucas terá, após sete anos e quatro meses, um novo comandante. Isso porque o ex-vereador Vilson José Porcincula deve, nesta semana, entregar o pedido de exoneração, atendendo às regras da desincompatibilização, com vistas no processo eleitoral.

O Blog apurou que Tem, como ficou conhecido, voltará às urnas representando o PP, partido em que está filiado há 35 anos. A desvinculação, entretanto, será apenas do comando da pasta, já que Porcincula é técnico em enfermagem efetivo do município e poderá exercer a função até o fim de junho.

Além do período na chefia de uma das mais importantes repartições da administração municipal, o futuro ex-secretário ostenta ainda, no currículo, três passagens consecutivas pelo Legislativo, entre 2005 e 2016, e tentará, pela quarta vez, uma das cadeiras do parlamento.

SUBSTITUTO

Os nomes do futuro secretário – ou secretária – já começaram a pipocar nos corredores da prefeitura. Porém, ainda não passam de especulações. Por lógica, a indicação deveria ser do PP, partido que integra a base governista. Mas, até o momento, não houve qualquer definição neste sentido.

Emedebista no papel

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Em raro registro da campanha eleitoral de 2016, Tonho Polícia conversa ao pé do ouvido do candidato a prefeito Elmis Mannrich.

Se o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, de Tijucas, dizia aos quatro cantos do município que “não acompanharia o MDB nem que lhe dessem todas as carretas do (saudoso empresário) Arnaldo Peixoto“, a frase já pode ser desconsiderada.

Afinal, Tonho Polícia, como ficou conhecido, deve assinar, nesta quarta-feira (3), a filiação ao Manda Brasa. O convite teria partido do ex-prefeito e presidente municipal do partido Elmis Mannrich, com quem o ex-parlamentar criou muita proximidade nos últimos anos.

Um dos trunfos de Mannrich para confirmar a adesão, segundo fontes do Blog, seria a possibilidade de alçar Tonho à condição de pré-candidato a vice-prefeito. Em linhas gerais, a dupla poderia ser confirmada mesmo muito antes do pleito.

Amorim, genuinamente cola-branca, passou a frequentar os movimentos emebedistas em 2016, quando, nas tratativas pré-eleitorais, foi preterido pelo grupo que, mais tarde, indicaria Eloi Mariano Rocha (PSD) como representante dos opositores nas eleições. Machucado, o ex-vereador se tornou figurinha carimbada nos eventos públicos dos periquitos.

Presidência curta

Postado em 2 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O vereador Cláudio Eduardo de Souza, de Tijucas, não responde mais pela regência local do PDT. Ele anunciou ontem que deixará o partido que presidiu por pouco mais de dois meses e onde esteve filiado durante quatro anos.

Em um texto de despedida, o parlamentar de primeiro mandato afirmou que o projeto estava “bem e crescendo”. Entretanto, parte da executiva teria optado por deixar o grupo e migrar para outras legendas. O que, por fim, esvaziou as fileiras pedetistas. Os escassos recursos financeiros também foram apontados como fatores preponderantes para a decisão.

“Vários nomes receberam convites de outros partidos e de outras lideranças políticas. E aceitaram mudar, restando poucos pré-candidatos, o que, para alguém que não tem dinheiro e nem promessas para fazer contrapropostas, significou o risco de não termos nominata suficiente para lançar sequer candidatos a vereador em 2024”, justificou Souza.

PRÓXIMA PARADA

Os indícios de que o jornalista esteja muito próximo de assinar a ficha de filiação ao MDB tijuquense são claros. Entretanto, questionado pelo Blog, o vereador revelou que ainda não definiu o futuro. “Estou analisando. Precisava, primeiro, resolver a situação com o PDT”, explicou.

Em contrapartida, no ninho periquito o pouso de Souza é dado como certo. E pode, inclusive, ocorrer nesta quarta-feira (3), quando o partido promove uma noite de filiações com vistas no pleito que se aproxima.

Soldado à disposição

Postado em 25 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O vereador Erivelto Leal “Danone” dos Santos, de Tijucas, assinou, nesta noite, a ficha de filiação ao PL. A adesão do parlamentar foi abonada pelo governador Jorginho Mello, durante audiência na sede executiva da legenda, em Florianópolis.

Participaram do ato, inclusive, dois dos pré-candidatos a prefeito pelo partido: Fernando Fagundes, com quem Leal construiu boa relação durante a atual legislatura, e o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, correligionário desde os tempos de PDT.

Com exclusividade ao Blog, Danone confirmou que pretende concorrer novamente ao Legislativo e que quer somar ao grupo. “Sou mais um soldado. Quero trabalhar e ajudar”, frisou o parlamentar.

Juntos outra vez

Postado em 19 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Arquivo Pessoal

O presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) de Tijucas, Luiz Rogério da Silva, e o ex-senador da República, Dário Berger, estão novamente juntos em uma legenda política. A relação próxima da dupla foi evidenciada, mais uma vez, ontem, com o anúncio da filiação do ex-prefeito de Florianópolis e de São José ao PSDB.

Em novembro passado, o Blog havia antecipado que o tijuquense, antes de confirmar o retorno ao ninho tucano, consultou Dário e o irmão, Djalma, com quem nutre longa amizade. Naquele momento, a saída dos Berger do PSB era dada como certa e Rogerinho, então, antecipou a desfiliação para assumir a regência local do partido.

Dário Berger, segundo a imprensa especializada da Capital do Estado, pretende disputar, outra vez, a prefeitura de Florianópolis, cidade que governou em duas oportunidades, entre 2005 e 2012. A primeira, inclusive, pelo próprio PSDB.

EM TEMPO

Rogerinho é o convidado desta quinta-feira (21) do programa LINHA DE FRENTE. Na pauta, a reorganização do PSDB na Capital do Vale, os movimentos e as análises para o pleito municipal de outubro. Não perca!