sexta-feira, 13 de maio de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Gestação múltipla

Postado em 3 de setembro de 2021
  •  
  •  
  • 20
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Desde 2010, o governo de Santa Catarina concede um benefício de R$ 502,60 por criança, até que completem 12 anos de idade, para famílias carentes com três ou mais filhos de uma única gestação. Mas, por determinação do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e com participação decisiva do secretário adjunto de Estado do Desenvolvimento Social, o batistense Daniel Netto Cândido — sensibilizado por um caso específico de uma mãe de trigêmeas em São João Batista —, o programa foi revisto e melhorado.

Antes, porém, a deputada estadual Ana Paula da Silva (sem partido), de Bombinhas, havia proposto que o benefício fosse estendido até que as crianças completassem 14 anos. Moisés não apenas acatou como, a partir de estudos da SDS, aumentou para 18 anos. O projeto segue, agora, para apreciação da Assembleia Legislativa, e, assim que aprovado, 123 famílias catarinenses terão o subsídio do Programa Gestação Múltipla ampliado.

Na foto, Daniel Cândido com a mãe e as quíntuplas de Braço do Norte, e com o conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), José Nei Ascari, criador da legislação do Programa Gestação Múltipla quando deputado estadual

Enquete sem partido

Postado em 26 de fevereiro de 2020
  •  
  •  
  • 60
  •  
  •  

A presidente do MDB tijuquense e vereadora Fernanda Melo Bayer não gostou de ver a bandeira do partido atrelada à imagem do ex-vereador Antônio Zeferino Amorim nas enquetes pré-eleitorais da internet. Partiu dela a determinação para que o perfil “NKD Publicidade” no Facebook não vinculasse o nome do policial militar de reserva à legenda, alegando que Tonho Polícia não é filiado ao MDB e, portanto, não pode ser o representante emedebista no próximo pleito majoritário.

A medida gerou intempéries entre familiares do ex-vereador e o comando do MDB municipal. Irmão e braço direito do candidato a vice-prefeito em 2012, Henrique Amorim não poupou críticas à atitude da presidente; e até o termo “retardada” foi atribuído a ela em mensagem de áudio enviada ao grupo de conversação online “Pomba Branca”. Pois, então?!

Regra e exceção

Postado em 25 de março de 2019
  •  
  •  
  • 11
  •  
  •  

Sempre que pode e tem plateia, o presidente do MDB em Santa Catarina, Mauro Mariani, diz que há uma determinação para que todo emedebista com cargo no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) solicite imediato desligamento do posto. Mas a pressão não parece afetar o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB), de Tijucas, que segue pleno e firme na diretoria técnica da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina).

Aos seus, Manrrich justifica que não tem ligação direta com o governo estadual e que, independente de orientações políticas e apesar da excelente relação com Mariani, apenas cumpre um mandato, sabatinado na Assembleia Legislativa, até 2 de outubro de 2022.

Posição firme

Postado em 16 de outubro de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do jornalista Raul Sartori, hoje, no blog que mantém:

Santa explorada

Em 300 anos, Nossa Senhora Aparecida já foi roubada, espatifada, chutada e usada a bel-prazer de governantes dispostos a tirar uma casquinha do mais forte símbolo religioso nacional, da princesa Isabel aos generais da ditadura. Não foi o que aconteceu com Amábile Wisintainer (a Madre Paulina, e, desde 2002, Santa Paulina), a primeira santa brasileira. Desde o início do processo de canonização, nos anos 1990, a congregação fundada por ela em Nova Trento recusou todo e qualquer auxílio público. E mantém firme sua determinação até hoje.

Sartori, a propósito, é neotrentino de berço e, apesar da atuação estadual com a publicação de colunas em dezenas de periódicos catarinenses , ainda edita o jornal O Trentino na cidade natal.

Toma lá, dá cá

Postado em 15 de agosto de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os noticiários locais repercutiram, ontem, a determinação do TJ (Tribunal de Justiça) para que o município de Tijucas emita, sob pena de multa diária de R$ 100 mil, o alvará para a realização, pelo Governo Estadual, das obras da penitenciária industrial na cidade. Hoje pela manhã, em nota oficial, a administração municipal, por meio da Procuradoria Geral, afirmou que irá recorrer da decisão e esclareceu que “em nenhum momento a prefeitura de Tijucas recusou emissão de alvará, tanto que, em 20 de janeiro de 2017 emitiu despacho à Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania informando sobre a documentação necessária para emissão do alvará e desde então aguarda a chegada dos referidos documentos (o que ainda não aconteceu);

Dos 11 documentos exigidos pelo município, apenas parte deles foi entregue pela Secretaria de Estado em abril deste ano, o que torna inviável a emissão do alvará. Nem mesmo a licença ambiental estadual, exigida para este tipo de construção foi encaminhada ao município de Tijucas até o momento;

Embasado nestes pontos, e com a convicção de que tais requisitos devem ser cumpridos por todos, de forma igualitária, o município de Tijucas segue firme no aguardo de cumprimento das exigências e lamenta a decisão recebida, a qual será contestada judicialmente“.

Montanha de gelo

Postado em 15 de setembro de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O juiz da comarca de Tijucas, Mônani Menine Pereira, determinou o afastamento imediato do diretor geral da Câmara Municipal, Jonathan Desidério, em atenção ao processo sobre a Operação Iceberg – que investiga o envolvimento de vereadores e servidores do Poder Legislativo na cessão indébita de diárias a parlamentares e funcionários que participavam de cursos inexistentes no Paraná entre 2013 e 2015.

Ontem, portanto, a Casa do Povo já operou sem direção geral. Nesta nova fase do processo, quatro gestores da época foram amplamente responsabilizados pelo esquema.