sexta-feira, 12 de abril de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Fumaça sem fogo

Postado em 1 de abril de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os mais atentos ao cotidiano político de Tijucas estranharam a presença e o tratamento dado ao vereador Maurício Poli (UNIÃO), no último sábado (30), durante a festa de celebração do pentacampeonato do bairro Praça, nas Olimpíadas Tijuquenses de 2024.

A comemoração foi organizada por lideranças da comunidade, entre elas, o também vereador Esaú Bayer (PL). Poli foi convidado a discursar aos presentes. Estranhou-se, porém, que Bayer, Poli e Fernando Fagundes (PL) eram os únicos personagens públicos no encontro.

Não demorou muito para que as mentes mais criativas passassem a especular que havia ali um claro sinal de aproximação entre os grupos. Há quem, inclusive, garantisse que União Brasil, de Poli, e PL, de Fagundes e Bayer, estariam juntos no pleito de 2024.

ENTRANTO…

O Blog apurou que o ex-presidente do Poder Legislativo municipal colaborou financeiramente com a confraternização e, por isso, foi convidado e fez questão de parabenizar os atletas do bairro pelo título conquistado semanas atrás. O que descarta qualquer narrativa política.

Houve, de fato, no passado, uma aproximação de Poli com o grupo dos colegas de parlamento. Entretanto, as conversas ocorreram com o empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PL) – que rivaliza internamente com Fagundes, pelo direito de disputar a prefeitura pelo partido. As tratativas, aliás, segundo as inesgotáveis fontes do Blog, esfriaram e há, hoje, certo distanciamento.

Tira cá, põe lá

Postado em 26 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A lacuna que se abriu com o distanciamento entre o PL e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) pode ser devidamente preenchida. O interesse em um acordo parece mútuo para a regência liberalista em Tijucas e o ex-prefeito Elmis Mannrich (MDB). As negociações têm se intensificado nos últimos dias.

Os entraves, em princípio, seriam os projetos e as expectativas para as eleições de outubro. Uma vez que o PL tem três pré-candidatos a prefeito, Mannrich, por ora, não abre mão da cabeça de chapa. Mas as conversas devem continuar até que uma das partes decida ceder.

Como trunfo, os liberalistas teriam um cargo de alto escalão no governo de Jorginho Mello para oferecer ao ex-prefeito em troca do apoio do MDB. Mannrich, caso aceitasse, ficaria entre os coordenadores de campanha, ou, na melhor das hipóteses, a depender de consenso, candidato a vice-prefeito.

Uma colocação estratégica no governo estadual não seria novidade para o ex-chefe do Executivo tijuquense. Entre 2015 e meados de 2021, Mannrich vagueou por autarquias como Imetro-SC (Instituto de Metrologia de Santa Catarina) e Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina), sempre em postos de comando, durante as gestões de Raimundo Colombo (PSD), Eduardo Pinho Moreira (MDB) e Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS).

ÚLTIMO ATO

Cientes das tratativas com a principal força de oposição, e na tentativa derradeira de uma reaproximação, interlocutores da administração municipal teriam sondado lideranças do PL sobre a possibilidade de uma retomada. As respostas foram claras e concisas: “neste momento, não”.

Bonde perdido

Postado em 13 de março de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Montagem retrata, na parte superior, a foto original; abaixo, a imagem com o mandatário tijuquense recortado, em publicação do PL Tijucas.

Os sinais do desacerto entre o PL de Tijucas e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) são cada vez mais claros e manifestos. Antes alinhados, em costura diligente do vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD), os movimentos se distanciaram drasticamente a partir das delongas do mandatário tijuquense sobre a oficialização da aliança.

Mariano Rocha, por sua vez, tentou uma reaproximação em visita de urgência ao governador Jorginho Mello e na priorização de pleitos do presidente local do PL, José Vicente de Souza e Silva, o Zezinho, para a comunidade de Nova Descoberta. Mas já era tarde.

Para os dirigentes liberalistas de Tijucas, ainda mais com a chegada do vereador Fernando Fagundes ao partido, as chances de retomada do acordo eleitoral com o prefeito caminham, agora, próximas da estaca zero.

ENQUADRAMENTO

O afastamento foi evidenciado mais uma vez em recente publicação do PL nas redes sociais que retrata a regência municipal do partido, o pré-candidato a prefeito Thiago Peixoto dos Anjos e o deputado estadual Nilso Berlanda. A imagem acompanha um texto de gratidão ao parlamentar, que destinou recursos para a construção de uma capela mortuária em Nova Descoberta. A administração municipal, que celebrou o convênio, sequer foi mencionada.

Na foto original, Mariano Rocha aparece sorridente ao lado dos presentes na cerimônia de entrega da obra. Mas na postagem, o mandatário tijuquense foi cortado.

Distanciamento

Postado em 3 de março de 2021
  •  
  •  
  • 63
  •  
  •  

Se uma vez o PDT tijuquense não tomava qualquer decisão sem a bênção da deputada estadual Ana Paula da Silva, o cenário, agora, é outro. Desde a campanha para a prefeitura, no fim de 2020, a relação entre a regência municipal do partido e a ex-prefeita de Bombinhas vem azedando. Parte do diretório pedetista não engoliu a proximidade entre ela e o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) e reclamou da falta de apoio da parlamentar nas eleições municipais.

Os reflexos desse distanciamento já aparecem nas expectativas para o pleito geral de 2022. Neste momento, o prefeito de Porto Belo, Emerson Stein (MDB), que vem anunciando a pré-candidatura a deputado estadual, soma mais prestígio que Paulinha no PDT da Capital do Vale para a próxima concorrência à Assembleia Legislativa; e conta com a preferência do empresário Thiago Peixoto dos Anjos, candidato pedetista à prefeitura em 2020, e da secretária geral do partido Mariana Ferreira do Amaral, que vem manifestando publicamente apoio ao mandatário portobelense.