domingo, 3 de março de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Compromisso rompido

Postado em 8 de fevereiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A coalizão PSD/PL em Tijucas, costurada engenhosamente pelo vice-prefeito Sérgio “Coisa Querida” Cardoso (PSD) – e depois, com autoria despojada para o prefeito Eloi Mariano Rocha (PSD) –, quebrou na emenda.

A regência municipal do partido do governador Jorginho Mello cansou de esperar. Mariano Rocha, por acordo, entraria com a indicação do representante do grupo na concorrência majoritária de outubro para que o PL definisse o complemento da chapa. Mas a procrastinação do chefe do Executivo tijuquense acabou irritando os liberalistas – que argumentaram pressa na resolução de estratégias para o pleito, como, especialmente, a formação de uma nominata consistente de postulantes à Câmara Municipal.

Como contragolpe, e para mostrar descontentamento com a violação do tratado, a representação do PL local se reuniu ontem com a cúpula estadual do partido e definiu que deve concorrer à prefeitura de Tijucas nestas eleições. Há, entretanto, impasse na decisão entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos, segundo colocado no pleito de 2020, que chegou à legenda em dezembro, e o vereador Fernando Fagundes, que continua no MDB, mas com promessa de assinar filiação na janela de março.

EM CIMA DO MURO

Conforme noticiado anteriormente no Blog, a indecisão do prefeito sobre o candidato governista na concorrência majoritária tem frustrado, inclusive, apoiadores da gestão.

Seguidas reuniões do grupo, a propósito, têm sido realizadas sem a presença de Mariano Rocha para debater o assunto. Conselheiros da administração municipal, nestes encontros, teriam elencado prejuízos que a postergação das definições pudesse causar. E um deles seria o afastamento do PL, que vem se confirmando.

MEDIDA DESESPERADA

O prefeito tem encontro às pressas, hoje, com o braço direito do governador Jorginho Mello e presidente do PL em Florianópolis, Heleno Orlandino, para tentar minimizar os danos.

O proponente da reunião teria sido o deputado federal Darci de Matos (PSD), que deve participar das negociações. Entre eles, deve estar, ainda, o vereador Rudnei de Amorim, talvez a indicação de ordem de Mariano Rocha no ensaio de uma retomada da conjuntura.

Novo comando

Postado em 20 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores de Porto Belo será presidida, em 2024, pelo vereador Magno Muñoz (MDB). Na última sessão do Legislativo de 2023, o então presidente, Juliano Cota Guerreiro (Progressistas), anunciou a renúncia do cargo, cumprindo um acordo costurado antes de sua eleição, no ano passado.

Com a saída, coube ao então vice-presidente, Bento Voltolini (PL), a condução da nova votação. O nome de Muñoz, vereador de primeiro mandato e ex-secretário municipal, foi aprovado por unanimidade para a gestão da Casa do Povo no último ano da legislatura.

Houve, na mesa diretora, a manutenção de Voltolini na vice-presidência e de Jonatha Cabral (Republicanos) na segunda-secretaria. Ednaldo da Silva (MDB) foi eleito para exercer o cargo de primeiro-secretário, ocupando antes, justamente, pelo novo presidente.

Retaguarda

Postado em 30 de janeiro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O jovem e recém-eleito deputado federal Rafael Pezenti (MDB-SC), enquanto não toma posse na Câmara Federal, marcada para quarta-feira (1º), vem participando ativamente das articulações no Estado. Ele e seu padrinho político, o neotrentino Rogério “Peninha” Mendonça, teriam ido, dias atrás, até o governador Jorginho Mello (PL) especialmente para indicar um nome para a pasta da Infraestrutura. O ungido seria o deputado estadual reeleito Jerry Comper (MDB) — o que confirma a nota “Por detalhes“, de semanas atrás no Blog.

O chefe do Executivo catarinense teria informado à dupla que a secretaria já foi oferecida ao MDB, mas que a escolha cabe ao partido. As costuras seguem no seio emedebista, que, em princípio, deve fazer a indicação em fevereiro, depois da eleição para a presidência do Legislativo.

De volta ao jogo

Postado em 1 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Que ninguém se surpreenda caso o ex-prefeito de São João Batista, Daniel Netto Cândido (PODE), candidato ao parlamento catarinense nestas eleições, receba um convite do governador eleito Jorginho Mello (PL) para compor a gestão estadual. As costuras teriam iniciado ainda antes da conclusão do segundo turno, e a ficha do batistense, com indicativos de sucesso na prefeitura e na secretaria adjunta de Estado do Desenvolvimento Social, além da pujança eleitoral na região, sido apresentada por terceiros ao próximo chefe do Executivo barriga-verde.

Especula-se, ainda, que o deputado estadual reeleito Nilso Berlanda (PL), que tem relação estreita com Mello, seja um dos principais entusiastas – e articulador – da ideia. Ele e Cândido mantêm convívio familiar desde que o irmão do parlamentar e a irmã do ex-prefeito assumiram um romance.

Sem contraste

Postado em 18 de novembro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A oposição, em Porto Belo, reduziu-se ao incógnito Republicanos — que, em 2020, apesar de Romario Luiz Tancredo na disputa majoritária, elegeu apenas um vereador: Jonatha Cabral. E o cenário pode ficar ainda mais favorável ao prefeito Emerson Stein (MDB), reeleito com a maior diferença de votos da história do município e pretenso postulante a uma cadeira no Legislativo catarinense em 2022.

Costuras entre o chefe do Executivo portobelense, Cabral e o suplente de vereador Marcos Vinícius Marques (REPUBLICANOS) trazem a legenda para a base de sustentação do governo; independentemente da resistência de alguns membros da comissão municipal do partido. A manobra está em curso, e foi dada como certa nos bastidores políticos da Capital Catarinense dos Transatlânticos.

O titular da cadeira do REPUBLICANOS na Câmara, que se aproximou da administração municipal recentemente, licenciou-se da vereança por 180 dias e deu lugar a Marquinhos, presidente do partido em Porto Belo e figura benquista na localidade de Araçá. A proposta é a de que ambos, em curto prazo, passem a frequentar a prefeitura: o suplente em cargo comissionado, e Cabral, de volta ao Legislativo nos próximos meses, como governista. Pois, então?!

Laço apertado

Postado em 16 de setembro de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Os laços entre o empresário Thiago Peixoto dos Anjos (PDT) e o vice-prefeito Adalto Gomes (PL) continuam se estreitando. Pretendentes declarados ao pleito majoritário de 2020, eles vêm conversando seguidamente sobre uma possível composição. No fim de semana, a propósito, estiveram juntos no Rancho Rural, no Oliveira, para a celebração da tradicional Semana Farroupilha, e, novamente, trataram das próximas eleições municipais, das conjunturas e das chances de uma terceira via.

Peixoto dos Anjos e Gomes, aliás, têm mais em comum: vêm mantendo relações diplomáticas com todos os partidos e correntes políticas de Tijucas; e já deram a entender que não têm a mínima pressa em descer do muro. As costuras seguem — neste caso, segundo aquele passarinho incolor, bastante adiantadas.