quarta-feira, 19 de junho de 2024 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Lembrado

Postado em 18 de janeiro de 2024
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De perfil discreto, o ex-vice-prefeito de Canelinha, Edson Orsi, sem cargo público desde a derrota no pleito de 2020, quando concorreu à reeleição em chapa formada com o ex-prefeito Moacir Montibeller (MDB), continua, ao seu modo, atuante na política canelinhense.

O empresário, inclusive, é constantemente procurado por líderes de diferentes movimentos políticos, visando as eleições de 2024. Ventilam-se, até mesmo, chapas prontas, com o nome de Edinho, outra vez, como vice-prefeito.

Pesam para as especulações alguns fatores. Entre eles, o fato de já ter frequentado os dois mais tradicionais movimentos políticos de Canelinha. Aliás, foi adjunto de Montibeller, entre 2017 e 2020, mas também de seu arquirrival, Antônio da Silva (PP), entre 2009 e 2012.

De maneira menos midiática, também esteve no PL, hoje liderado pelo prefeito Diogo Francisco Alves Maciel, natural candidato à reeleição e representante da terceira via no município.

O poderio econômico de Orsi, certamente, também é colocado no lado positivo da balança, quando seu nome é citado nas reuniões partidárias. O passado abriria, tranquilamente, espaço para a participação em qualquer grupo. Mas o futuro ainda é incerto. Pois então…

Manda brasa

Postado em 22 de dezembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Militantes históricos e outros recém-chegados ao grupo do MDB tijuquense, estiveram reunidos, ontem, na Marina Rio Tijucas, para uma confraternização de fim de ano, promovida pelo diretório municipal da legenda.

Destaca-se, aliás, a presença do deputado estadual Emerson Stein, principal articulador emedebista na região. Ao Blog, o portobelense reforçou o compromisso com o partido nas eleições de 2024.

Na foto, em destaque na nota, o parlamentar aparece cercado pelo vereador Esaú Bayer, o ex-prefeito e presidente do MDB de Tijucas, Elmis Mannrich, e a secretária de Administração e Planejamento de Nova Trento, Eliane Tomaz.

A presença do ex-prefeito e liderança histórica do MDB, Lauro Vieira de Brito, no auge de seus 87 anos, também empolgou os periquitos mais orgulhosos.

BOAS-VINDAS?

Em rápidos discursos, Stein, Mannrich, Bayer e Fernando Fagundes – pré-candidato a prefeito pelo partido e atual vereador de Tijucas -, falaram ao público, mas sem surpreender. Afinal, são figuras carimbadas do MDB.

A surpresa, porém, ficou pelas efusivas falas do ex-vereador Juarez Soares (sem partido) e do vereador Cláudio Eduardo de Souza (PDT). Ambos são cotados para assinar a filiação ao partido que mais vezes administrou Tijucas, na próxima janela de filiações partidárias.

O escolhido

Postado em 28 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

Se a decisão final depender exclusivamente do deputado federal Ismael dos Santos, o prefeito em exercício de Tijucas, Sérgio Fernandes Cardoso será o candidato do grupo governista em 2024, contando, ainda, com o apoio do prefeito licenciado, Eloi Mariano Rocha.

O parlamentar revelou ao Blog, durante uma visita à prefeitura da Capital do Vale, ontem, que o PSD já vem trabalhando pela candidatura do adjunto no ano que vem. “Tem biografia, uma história política, empresarial de sucesso e comunitária, que nos dá tranquilidade para empenhar o nosso apoio e a convicção de que ele fará uma belíssima eleição”, afirmou.

Nas bases da Executiva estadual do partido, aliás, também há consenso. “O Eron (Giordani, presidente do PSD/SC) está muito consciente disso. Ele tem, não só dado o aval, mas também sua torcida para que esse casamento aconteça. O prefeito Eloi estará junto conosco e não tenho dúvida de que será um projeto vencedor”, explicou.

Projeto definido

Postado em 24 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luiz Junior | Linha de Frente

Mesmo que conquiste, judicialmente, a permissão para assumir uma vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o ex-prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos (PSD), deve seguir no projeto de retorno à prefeitura gancheira.

Duarte Campos vem questionando os números do quociente eleitoral, com intuito de revisar o resultado das eleições gerais de 2022. Entretanto, em entrevista ao LINHA DE FRENTE, o ex-mandatário foi claro: “Eu tenho um projeto político que se sobressai a outras possibilidades. Se o partido quiser e o povo assim entender, eu deixarei de ser deputado para voltar a ser prefeito da cidade”, garantiu.

O processo, aliás, segue em tramitação no Tribunal Superior Eleitoral. “Se tivéssemos o resultado da ação, mudariam três deputados estaduais e dois deputados federais em Santa Catarina”, explica. “A esperança é a última que morre”, completa.

TROCA DE PARTIDO

Recentemente, Juliano Campos trocou o PSB pelo PSD, retornando ao partido em que foi reeleito prefeito, em 2016. A volta, ainda, levou em consideração a relação de “amizade e lealdade” com o deputado estadual Júlio Garcia, o presidente estadual da legenda, Eron Giordani, e o prefeito de Chapecó e importante liderança do partido, João Rodrigues.

Juntos outra vez

Postado em 13 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Marco Santiago | ND

O ex-prefeito Juliano Duarte Campos, de Governador Celso Ramos, assinará, logo mais, filiação ao PSD. A adesão, aliás, ocorre em evento promovido pela legenda, em um pub do município.

Duarte Campos e PSD são velhos conhecidos. Afinal, o ex-mandatário gancheiro foi reeleito em 2016 justamente com o número 55 nas urnas. Ao Blog, o mais novo peessedista da região afirmou que está, agora, à disposição do partido.

Embora esteja cotado para disputar a cadeira de prefeito, ocupada por ele entre 2013 e 2020, o ex-chefe do Executivo não confirma a candidatura. “O projeto de futuro a Deus pertence. Meu nome esta à disposição. Prefeito, vereador, governador, vice-governador ou nada, se o partido assim entender”, explicou.

Velho conhecido

Postado em 3 de novembro de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

O ex-vice-prefeito de Tijucas e presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Luiz Rogério da Silva, está de volta ao PSDB. Rogerinho assinou, hoje, a ficha de filiação ao partido em que disputou as eleições de 2004, em chapa com o saudoso ex-prefeito Carlos Humberto Ternes.

A adesão atendeu aos convites do deputado estadual Marcos Vieira e do ex-secretário de Estado e ex-deputado estadual Gilmar Knaesel. A proposta é a de reconstruir a legenda em Tijucas e de coordenar um movimento de fortalecimento do PSDB em todo o Vale.

Ao Blog, Rogerinho revelou que, por ora, não tem projetos pessoais com vistas nas eleições de 2024. O novo presidente tucano no município afirmou que é preciso ter um partido e uma base constituída antes de pensar em candidaturas.

ADEUS, PSB

Há alguns meses, Rogerinho já estava afastado das atividades do PSB tijuquense. Aliás, antes da desfiliação, sequer conversou com o presidente da executiva municipal e também ex-vice-prefeito Roberto Carlos Vailati.

Outro fator que pesou para a saída foram as prováveis desfiliações dos irmãos Berger (Dário, ex-senador da República, e Djalma, ex-deputado estadual e federal) do PSB, que, embora não tenham sido oficializadas, devem ocorrer em breve. A dupla, que mantém relações estreitas com o presidente do Samae de Tijucas, foi consultada antes da decisão.

Max: PL ou PP?

Postado em 21 de julho de 2023
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Luan Lucas

A especulada ida do ex-vereador e pré-candidato a prefeito de Nova Trento, Maxiliano de Oliveira (PP) ao Partido Liberal (PL), dada como certa, inclusive, há algumas semanas, continua indefinida. O movimento segue sendo estudado, com pensamento voltado para as eleições municipais de 2024.

O atual assessor especial da prefeitura de São João Batista confirmou, ontem, em entrevista ao programa LINHA DE FRENTE, que existiram conversas para filiação e que, em um primeiro momento, só tiveram andamento diante da confirmação de que a legenda participaria da oposição ao governo de Tiago Dalsasso (MDB).

“Fui procurado pelo PL em nível estadual e perguntei: ‘vocês são situação ou oposição? Concordam com o governo ou não?’”, explica. Diante da resposta, Max garante ter sinalizado positivamente para a continuidade do diálogo. “Agora a gente começa a conversar. Discutir projeto, nosso planejamento e aquilo que queremos pro município pelos próximos quatro anos”, completa.

Tríplice aliança

O ex-secretário de Saúde neotrentino revelou, ainda, que discute com lideranças do PP e do PSDB, uma forma de potencializar o grupo, juntando as duas legendas ao PL.

“Se amanhã eu precisar me filiar ao PL, pensando em ter suporte do Governo do Estado, da Assembleia Legislativa, do Governo Federal com sete deputados federais e um senador… Se preciso for, em concordância com todos, talvez haja essa possibilidade”, detalha.