quarta-feira, 4 de agosto de 2021 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Cobertor curto

Postado em 12 de julho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador governista Marcelo Teodoro Adão (MDB) não gostou de ter negados pela Secretaria Municipal de Assistência Social dois edredons que seriam encaminhados a famílias carentes de São João Batista. E fez questão de publicitar a insatisfação no encontro com a secretária Rúbia Alice Tamanini Duarte, na Câmara, durante a prestação de contas da pasta. “Fiquei decepcionado com a senhora. Fizeram pouco caso”, disse o parlamentar nas tribunas do Legislativo.

A secretária preferiu não se manifestar sobre o caso. Nem no embate com Adão, e nem depois. O que gerou desconforto no paço e motivou a intervenção do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB). Ao Jornal Correio Catarinense, o chefe do Executivo batistense disse que “os dois erraram” e que convocaria ambos para uma conversa sobre o assunto e poria um ponto final na polêmica.

Excursão

Postado em 30 de junho de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um grupo de administradores de empresas de Canelinha acompanhou o prefeito Diogo Francisco Alves Maciel (PSL) em viagem a Brasília, na semana passada. Embora houvessem custeado as despesas da jornada — entre passagens aéreas e estadia —, os empresários geraram desconforto no paço e deram munição aos opositores do governo, que passaram a questionar a relação entre a demanda pública e a iniciativa privada no ato. De acordo com o jornal Correio Catarinense, de São João Batista, não havia, desta vez, pauta ou agenda na capital federal para a indústria e o comércio canelinhenses.

Na comitiva estavam, ainda, os vereadores José Tarquino Melo Neto (PSL) e Moacir Elias (PSD), o diretor do Semais (Serviço Municipal de Água, Infraestrutura e Saneamento), Ricardo Orlandi, o chefe de gabinete Joseph Taylor e o assessor jurídico Eduardo Cim.

Carta de adeus

Postado em 15 de março de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Apesar de ter a maior bancada no Legislativo municipal — com quatro dos 11 vereadores —, o PP de São João Batista não consegue voltar a sorrir. O malogro da vez, agora, pauta os pedidos de desfiliação dos empresários Alyson dos Santos, irmão do ex-prefeito Aderbal Manoel dos Santos (PP) e atual vice-presidente do partido na Capital Catarinense do Calçado, e Adriano Airton Ramos, candidato a vice-prefeito nas eleições de 2016. Eles já encaminharam as solicitações ao presidente Fábio Norberto Sturmer.

De acordo com informações de bastidores, Santos vinha se sentindo desconfortável no ninho progressista e cobrando mais prestígio ao vereador Elisandro dos Santos (PP), que ajudou a eleger no pleito de 2020 e queria ver como figura principal do partido na Câmara. Especula-se, ainda, conforme antecipado no Blog, que tanto o empresário quanto o parlamentar — e afilhado político — devem migrar, em breve, para o PSC.

Sob pressão

Postado em 10 de fevereiro de 2021
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ingresso do farmacêutico Maxiliano de Oliveira (PP), de Nova Trento, na direção geral do Hospital Infantil Joana de Gusmão, antes comemorada na região, criou um grande desconforto no governo de Carlos Moisés da Silva (PSL). O corpo clínico do HIJG divulgou nota de repúdio, sexta-feira (5), criticando severamente a nomeação. Na “carta aberta à sociedade catarinense”, médicos e servidores da instituição manifestaram “indignação” com o governo e com a Secretaria de Estado da Saúde. Eles tratam a indicação do neotrentino para o cargo como sendo “de caráter estritamente político” e reivindicam o retorno do médico Roberto Tobaldini para a função.

Max, como é conhecido, concorreu à prefeitura de Nova Trento em 2020, mas perdeu a disputa para Tiago Dalsasso (MDB). Ex-vereador e ex-secretário de Saúde do município, ele estava, desde o início do ano, na chefia de gabinete do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), em São João Batista. Especula-se, nos bastidores da política estadual, que sua nomeação esteja relacionada à recente aproximação entre Moisés e o PP.

Da água para o vinho

Postado em 12 de setembro de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Eleito na oposição, o vereador Juliano Peixer (ex-PSDB, agora sem partido) decidiu abraçar o governo de Daniel Netto Cândido (PSD) em São João Batista. E a postura do parlamentar, pública e notória, vem gerando desconfortos entre os oposicionistas — para quem, recentemente, o ex-tucano passou a ser persona non grata.

Mas a mudança tem motivo. A aproximação entre Cândido e o PSL, especialmente fortalecida nas últimas semanas, muito em razão do convívio entre o chefe do Executivo municipal e o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), provocou excitação na cena política da Capital Catarinense do Calçado. Embora livre das amarras partidárias, Peixer não esconde que tem grande apego ao partido do presidente Jair Bolsonaro.

O vereador, aliás, ultimamente, tem sido frequente no gabinete do prefeito e nas visitas ao colegiado municipal; e, ainda, defendido a administração na tribuna da Câmara. Se o mandatário batistense já contava com maioria no Legislativo, a bancada governista, agora, foi reforçada. Pois, então?!

Chapa dividida

Postado em 18 de outubro de 2018
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O segundo turno da eleição para o governo do Estado trouxe um clima de desconforto para o paço municipal de São João Batista. O vice-prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) entrou em rota de colisão com o prefeito Daniel Netto Cândido (PSD) ao manifestar, nas redes sociais e no calor da emoção, preferência por Carlos Moisés da Silva (PSL) no segundo turno, em detrimento da aliança municipal entre PSD e MDB.

Embora toda a bancada governista da Capital Catarinense do Calçado – inclusive os vereadores do próprio MDB – na Câmara Municipal tenha declarado apoio a Gelson Merisio (PSD) na prova final para o Executivo catarinense, a postagem de Pedroca inflamou os ânimos. A presidente do MDB municipal, Rosane Sartori Rosa, a propósito, continua pregando o respeito à confraria entre os partidos.

Boa vizinhança

Postado em 19 de março de 2018
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Bastião do MDB na região, sobretudo em Tijucas, o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça – que mantém estreita relação com o presidente municipal do partido, vereador Fernando Fagundes – almoçou entre colas-brancas, no fim de semana, na Festa de São José Operário, na localidade de Oliveira. E provocou burburinhos e torcidas de narizes nas internas periquitas.

Na ponta da mesa, o prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) fotografa com o presidente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Jilson José de Oliveira, e o vereador Rudnei de Amorim (DEM) na moldura. Mais além, Peninha faz pose com o vereador Odirlei Resini (MDB) um tanto desconfortável.

Repeteco

Postado em 1 de fevereiro de 2018
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O cartaz é outro, mas o filme é o mesmo. As tramas outrora protagonizadas por Marcio Rosa e Valério Tomazi, e, quatro anos depois, pelo mesmo Tomazi e Elmis Mannrich, que culminaram em rupturas irremediáveis no MDB de Tijucas, podem ter reedição neste quadriênio. Base de sustentação do ex-prefeito e líder mor do partido, a Família Fagundes parece decidida, agora, a apostar num antigo projeto: a candidatura do herdeiro Fernando Fagundes, vereador e presidente municipal do MDB, à prefeitura da Capital do Vale em 2020. E o desconforto tornou-se flagrante para os mais próximos.

Mannrich, segundo fontes precisas do Blog, entende que deva ser, ainda, a única opção de retomada do poder. E a relação com os Fagundes, que sempre esteve em alto gabarito, vem sofrendo desgastes desde que a proposta de candidatura do vereador à chefia do Executivo passou de especulação a planejamento. Pois, então?!

Inimigos aliados

Postado em 25 de abril de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação/PMC

O prefeito de Canelinha, Moacir Montibeler (PMDB), inovou, ontem, ao convidar os vereadores de oposição para duas audiências com o presidente do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), Wanderley Teodoro Agostini, e com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB). Na foto, percebe-se nitidamente o desconforto dos oposicionistas, críticos vorazes do governo municipal, Antônio Carlos Flores (PSDB) e Abel Grimm (PP), deslocados à direita.

Representantes dos poderes Executivo e Legislativo estiveram unidos em Florianópolis para reivindicar, novamente, a municipalização da SC-409, que interliga Canelinha e Brusque pela localidade de Moura. A estrada compõe a área rural da Cidade das Cerâmicas e necessita, desde sempre, de incessantes melhorias.

Dor no estômago

Postado em 12 de dezembro de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Havia um desconforto antes da campanha pela prefeitura de Tijucas, e que persiste mesmo depois das eleições. Parte do grupo vitorioso no recente pleito municipal ainda não consegue conviver com o PT – não com seus representantes, mas com a sigla. Tanto que os companheiros, alguns com décadas de militância, reconhecidos pelos préstimos no período eleitoral e pretendidos pelo próximo governo, vêm sendo orientados a considerar a mudança de partido.

Presidente municipal do PT e vice-prefeito eleito, o policial rodoviário federal aposentado Adalto Gomes tem claras pretensões – e um acordo velado com o PSD – para a concorrência majoritária de 2020. Resta saber se esse incômodo pode ser superado, ou se mesmo ele, o líder, teria planos para contentar os novos amigos.