terça-feira, 16 de julho de 2019 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Mudar faz bem

Postado em 8 de julho de 2019

Pedra cantada no Blog fechou o bingo. O vice-prefeito Adalto Gomes, enfim, deixou oficialmente o PT – partido onde militou por 30 anos, foi eleito vereador em três legislaturas consecutivas (2001 a 2012) e concorreu à Assembleia Legislativa (2010) e à prefeitura de Tijucas (2012). O pedido de desfiliação foi assinado ontem, com direito a carta de agradecimento aos companheiros.

Gomes, que pretende pleitear novamente o cargo máximo do município em 2020, deve protocolar o ingresso no PL (ex-PR) nos próximos momentos. Os detalhes da transferência já foram acordados com líderes estaduais do partido – e o deputado estadual Nilso Berlanda (PL), um dos maiores caixas-altas de Santa Catarina, dono de uma cadeia de lojas de eletrodomésticos no estado, teve participação decisiva no trâmite.

Debandada

Postado em 28 de maio de 2019

A frase “o último que sair apaga a luz” vem caindo bem ao PT em Tijucas. Assim como o vice-prefeito Adalto Gomes, o primeiro suplente de vereador da legenda, Sivoney Silva, deve oficializar, nos próximos momentos, a desfiliação do partido que mais vezes governou a República. Com 31 anos de petismo, ele acatou as súplicas da família e anunciou o fim.

Silva somou 126 votos nas eleições de 2016 e era o substituto imediato de Maria Edésia da Silva Vargas (PT) na Câmara Municipal. A segunda colocada do PT, Cláudia Raitz Büchele, que alcançou 292 votos no último pleito, havia se transferido para o PSD no início de 2018.

Debandada tucana

Postado em 19 de fevereiro de 2019

No mesmo tempo em que publicou carta aberta aos catarinenses sobre sua desfiliação do PSDB, domingo (17), o ex-prefeito de Blumenau e candidato a vice-governador nas eleições de 2018, Napoleão Bernardes, enviou mensagem direta ao presidente do partido em Tijucas, Thiago Peixoto dos Anjos – que tomou atitude semelhante e se transferiu para o PDT –, para justificar a decisão. “Compartilho contigo muito mais do que projetos partidários. Compartilho contigo os mesmos sonhos, ideais e valores para fazer o melhor por nossos municípios e Estado”, escreveu o ex-tucano para o amigo tijuquense.

ESPERANÇA

Ainda que decidido pela filiação ao PDT e com pré-candidatura a prefeito assumida nas searas brizolistas, Peixoto dos Anjos tem reunião com a cúpula tucana do Estado nesta quinta-feira (21), em Florianópolis. A convocação foi feita pelo ex-deputado estadual Serafim Venzon (PSDB), que planeja a revitalização dos diretórios do partido na região e, certamente, tem esperanças que o administrador do Hotel do Valle volte atrás.

Estrela cadente

Postado em 25 de janeiro de 2019

Maior expoente do PT em Tijucas na atualidade, o vice-prefeito Adalto Gomes já preparou o discurso de adeus. Figuras centrais do partido – como o advogado e ex-vice-prefeito Roberto Vailati e a vereadora Maria Edésia da Silva Vargas – estão cientes e compreendem os motivos do adjunto tijuquense. Ele planeja concorrer à prefeitura em 2020 e avalia, enfim, que a legenda minimizaria as chances de sucesso nas urnas. O prazo para a desfiliação é fevereiro.

A decisão, que é irreversível, passa, sobretudo, pelas eleições de 2018. Se o PT houvesse vencido o pleito presidencial com Fernando Haddad, Gomes seguiria no partido.

COMPROMISSO

Tal qual em 2004, os governistas têm um compromisso de inversão da chapa – que naquela feita não foi cumprido – para a próxima eleição municipal. Gomes diz aos seus que confia no cumprimento do tratado e que, por imposição da saúde do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD), ressurge como franca opção entre os situacionistas; mas que não descarta ser alternativa ao governo e, inclusive, à oposição em 2020.

NOVO RUMO

Conforme noticiado no Blog em dezembro, o PSB é a sigla que mais seduz o vice-prefeito, fundamentalmente pela ideologia, que se assemelha, em partes, à do PT. Mas o rumo do policial rodoviário federal aposentado ainda é incógnito. O que se sabe, porém, é que a preferência seria por um partido pequeno, sem história na política do município; apesar das investidas severas do PSD.

Carta de adeus

Postado em 30 de janeiro de 2017

Com mais de 35 anos ininterruptos dedicados ao PMDB, o ex-servidor público municipal Carlos Alberto da Silva, o Calinho da Nita, faz jus à alcunha Periquito Doido. O codinome, porém, de acordo com fontes fidedignas, está com os dias contados.

Silva teria encaminhado pedido de desfiliação ao presidente do partido em Tijucas, ex-prefeito Elmis Mannrich, e estaria aguardando há duas semanas pela oficialização da alforria.

Registre-se

Postado em 13 de outubro de 2016

Personagem do quinto capítulo da série “Os 15 Motivos”, o advogado Marcio Rosa contesta parte do artigo, publicado anteontem no blog, e informa que não foi expulso do PMDB na citada reunião, em 2012, quando o diretório municipal, em assembleia, decidiu pela reforma na direção do partido em Tijucas.

Rosa, que era o presidente municipal da agremiação, garante que apenas perdeu esse posto naquele episódio. A saída das fileiras do PMDB, segundo ele, deu-se mais adiante, por vontade própria. Registre-se, portanto, a devida correção.

Último adeus

Postado em 12 de agosto de 2016

Não se pode dizer que seja uma surpresa, mas, registre-se: o advogado Marcio Rosa e o ex-vereador Antônio Zeferino Amorim, popular Tonho Polícia, entregaram pedidos de desfiliação ao presidente municipal do PSD, Jilson José de Oliveira, o Gil.

Ambos pleiteavam a candidatura a prefeito de Tijucas pelo partido e se frustraram com a indicação do professor Elói Mariano Rocha ao posto. Rosa está, atualmente, alinhado com Elmis Mannrich no PMDB; e Amorim vem afirmando que adotou postura de neutralidade nestas eleições.

Novo ninho

Postado em 29 de março de 2016

Coordenador por consenso do movimento L.I.M.P.E. – que une lideranças do PP, do PSDB, do PT e de outras agremiações menores -, o suplente de vereador Marcelo Henrique Pereira protocolizou, ontem, sua saída do PMDB de Tijucas. Foram 16 anos de militância nas fileiras peemedebistas e envolvimento máximo na eleição do prefeito Valério Tomazi (PMDB) em 2012.

Professor Marcelo, como ficou conhecido no meio político, deve decidir seu futuro até o próximo dia 2. As propostas estão sobre a mesa, mas, de acordo com um tucano que não consegue fechar o bico, a preferência seria do PSDB.