sábado, 10 de dezembro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Pazes e mais áudios

Postado em 21 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Houve quem apostasse que o vice-prefeito de São João Batista, Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB) — seguramente aquele que mais vezes esteve no comando do município no mandato atual, na região —, jamais teria uma nova oportunidade na chefia do Executivo. Os palpites têm motivo: as acusações públicas, em setembro, do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) sobre o adjunto “fazer rolo” com a retirada, sem permissão, segundo ele, de um documento da prefeitura para fins político-eleitorais.

Mas as rusgas parecem ter sido superadas com o fim das eleições. Pedroca entrou novamente em férias e passou, hoje, o bastão para Déi, que administra a Capital Catarinense do Calçado nos próximos 15 dias.

TURBULÊNCIA

O mandatário batistense vem passando por um período turbulento na gestão. A greve dos professores da rede municipal, de acordo com as especulações, tem sido uma das principais razões.

Por mensagens de áudio — que, obviamente, como todas as outras que ele enviou antes, durante e depois da campanha de 2020, passaram a ser compartilhadas sucessivamente nas redes de conversação online do município e da região —, Pedroca chegou a criticar severamente vereadores de oposição que teriam remetido salgadinhos para os professores que se reuniam no protesto. Pois, então?!

Fim da linha

Postado em 1 de setembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A relação entre o ex-prefeito Daniel Netto Cândido (PODE) e seu sucessor, o atual prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB), azedou de vez. As rusgas que começaram no declarado apoio do mandatário de São João Batista à reeleição do deputado estadual Jerry Comper (MDB) — ainda que o conterrâneo e parceiro pretendesse o mesmo cargo — e se intensificaram na difícil liberação da professora Rúbia Alice Tamanini Duarte para a Secretaria Adjunta de Estado do Desenvolvimento Social, chegaram a níveis extremos nas últimas semanas.

O vazamento de mensagens de áudio, além da publicação de um vídeo em que Pedroca critica a gestão anterior, da qual participou como vice-prefeito, puseram um fim na parceria vitoriosa e transformaram os outrora amigos em rivais manifestos. Nas redes sociais, a coordenação de campanha de Cândido repudiou as ações, tratou como “caluniosas”, e prometeu desmentir as acusações em juízo. O afastamento fica evidente, a propósito, quando, no mesmo texto, a equipe informa que o material teria sido disseminado por “opositores” do ex-prefeito e candidato a deputado estadual.

Toma lá, dá cá

Postado em 2 de agosto de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma postagem enigmática da deputada estadual Ana Paula da Silva (PODE) nas redes sociais atiçou a curiosidade dos seguidores da ex-prefeita de Bombinhas. No Twitter, ela reproduziu o adágio “pau que dá em Chico, dá em Francisco”, antes de dizer que “tem Deus para corrigir as injustiças”. O motivo da publicação, no entanto, não foi revelado.

As especulações, contudo, apontam para as rusgas recentes entre Paulinha e o colega de parlamento Bruno Souza (NOVO), que vem criticando duramente o governador Carlos Moisés da Silva (REPUBLICANOS) e aliados, e que teve, recentemente, a vida devassada publicamente por um familiar. No Instagram, o deputado foi acusado por um irmão de crimes como lavagem de dinheiro, omissão de bens, falsificação de documentos e agiotagem.

IMPULSO

Espavorido com as acusações, o ex-prefeito de Governador Celso Ramos e pré-candidato a deputado estadual Juliano Duarte Campos (PSB) foi mais um que registrou, em comentário nas postagens do irmão do parlamentar, o desejo de encontrar Bruno Souza no plenário da Assembleia Legislativa a partir de 2023.

O embate, entretanto, deve ficar para outra oportunidade. Souza já anunciou candidatura a deputado federal nestas eleições.

Pela tangente

Postado em 17 de janeiro de 2020
  •  
  •  
  • 18
  •  
  •  

Perguntado sobre o compromisso de apoiar o vice-prefeito Pedro Alfredo “Pedroca” Ramos (MDB) na próxima concorrência majoritária em São João Batista, o prefeito Daniel Netto Cândido PSD) respondeu, hoje, durante entrevista exclusiva para o colunista no Jornal Vip, no Portal VipSocial, que “tem compromisso com o MDB, e quem o MDB indicar”. O chefe do Executivo batistense pontuou, ainda, que o candidato governista na corrida pela prefeitura “precisa continuar o trabalho que vem sendo realizado, e que tenha a mesma dedicação para ‘melhorar a vida das pessoas’ mostrada no atual governo”.

A resposta confirmou o tratado, mas revelou que as rusgas entre Cândido e o adjunto não foram totalmente sanadas. As polêmicas mensagens vazadas do WhatsApp, em que Pedroca atacava membros do partido, do governo e, sobretudo, o próprio prefeito, ainda pesam na relação; embora o mandatário batistense garanta que o contato com o vice-prefeito continua como sempre foi, de maneira “republicana”.

Consenso e rusgas

Postado em 25 de setembro de 2019
  •  
  •  
  • 22
  •  
  •  

Um plano de metas e a “profissionalização” da gestão do partido estão no discurso da vereadora Fernanda Melo Bayer para assumir a presidência do MDB de Tijucas. A convenção está marcada para 19 de outubro, com chapa única e aparente consenso. Mas, apesar do ajustamento, há fissuras. Líder benemérito da legenda, o ex-prefeito Elmis Mannrich deve ficar de fora do diretório.

Na semana passada, em reunião, o ex-mandatário tijuquense discordou do plano, intimou correligionários apregoados — como o ex-candidato a vice-prefeito Edson Souza e o vereador Elói Geraldo — a tomarem posição e as rédeas do partido, e pediu que o descontentamento com a chapa apresentada constasse em ata.

Desde então, a vereadora trabalha com a formação de um diretório sem Mannrich; e, ainda, com a reintegração do ex-prefeito Valério Tomazi aos postos de honra no partido. Outro encontro foi marcado para hoje, sem um convite formal ao diretor técnico da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina), que, mesmo assim, deve marcar presença.