quinta-feira, 8 de dezembro de 2022 VALE DO RIO TIJUCAS E COSTA ESMERALDA

Pazes e mais áudios

Postado em 21 de novembro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Houve quem apostasse que o vice-prefeito de São João Batista, Almir “Déi do Gás” Peixer (MDB) — seguramente aquele que mais vezes esteve no comando do município no mandato atual, na região —, jamais teria uma nova oportunidade na chefia do Executivo. Os palpites têm motivo: as acusações públicas, em setembro, do prefeito Pedro Alfredo Ramos (MDB) sobre o adjunto “fazer rolo” com a retirada, sem permissão, segundo ele, de um documento da prefeitura para fins político-eleitorais.

Mas as rusgas parecem ter sido superadas com o fim das eleições. Pedroca entrou novamente em férias e passou, hoje, o bastão para Déi, que administra a Capital Catarinense do Calçado nos próximos 15 dias.

TURBULÊNCIA

O mandatário batistense vem passando por um período turbulento na gestão. A greve dos professores da rede municipal, de acordo com as especulações, tem sido uma das principais razões.

Por mensagens de áudio — que, obviamente, como todas as outras que ele enviou antes, durante e depois da campanha de 2020, passaram a ser compartilhadas sucessivamente nas redes de conversação online do município e da região —, Pedroca chegou a criticar severamente vereadores de oposição que teriam remetido salgadinhos para os professores que se reuniam no protesto. Pois, então?!

Passo atrás

Postado em 9 de fevereiro de 2022
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A bancada de oposição torceu o nariz para o projeto do Executivo que trata da revisão geral dos vencimentos de servidores municipais e agentes políticos de São João Batista. No texto, estavam incluídos aumentos nas remunerações do prefeito e do vice-prefeito. Os burburinhos de reprovação ecoaram nos corredores da Câmara e, antes que dessem margem a mais uma polêmica, a prefeitura agiu.

Hoje, um substitutivo à proposta chegou ao Legislativo. O documento foi protocolado na Câmara Municipal no início da tarde. Os reajustes nos vencimentos do prefeito e do vice-prefeito foram suprimidos do texto. “Tomamos esta medida para evitar distorções. Quero dizer que, graças a Deus, tenho uma situação financeira estável. Não estou aqui pelo salário de prefeito, mas para ajudar São João Batista”, comentou o mandatário batistense, Pedro Alfredo Ramos (MDB), na justificativa da ação.

BASTIDORES

O pedido de vista partiu de um líder oposicionista, ainda durante a sessão. Mas não sem receber duras críticas de um colega governista, que, no contraponto, alegou que excluir o prefeito e o vice do reajuste prejudicaria o aumento nos salários de professores e médicos do município. Como o próprio chefe do Executivo, mais tarde, aderiu à ideia e encaminhou novo texto, exatamente conforme a proposta da oposição, a indignação do vereador situacionista não surtiu efeito no paço.

Um dos motivos, segundo apurou o Blog, seria de que a remuneração do prefeito serve de teto para todo o funcionalismo, e, ao limitá-la, a administração reprime também alguns super salários da estrutura municipal. Só com esta diferença já haveria uma economia substancial na folha de pagamento. Ou seja, sem querer a oposição acabou ajudando Pedroca.

Mandado de segurança

Postado em 14 de outubro de 2020
  •  
  •  
  • 40
  •  
  •  

Se o impeachment do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) realmente se confirmar — e todos os prognósticos apontam para este fim —, não vai ser por falta de empenho da deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT), de Bombinhas, líder do governo na Assembleia Legislativa. Ontem à noite, ela entrou com mandado de segurança no Grupo de Câmaras de Direito Público, no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, contra decisão da Comissão Especial do Impeachment dos Respiradores.

Paulinha alega que foi impedida de pedir vista e juntar documento recebido do Tribunal de Contas do Estado, e garante haver fatos novos que poderiam interferir no julgamento dos parlamentares sobre o caso. O recurso é assinado pelos advogados Rychard Farah e Rodolfo Macedo do Prado.

No papel

Postado em 16 de abril de 2019
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com visto rubricado no dia 10, o presidente do PSL em Santa Catarina, Lucas Esmeraldino, tem nas mãos o ofício para homologação, junto ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), da comissão provisória do partido em Tijucas. Entre os nomes apresentados, estão ex-militares, um advogado, um contador, um servidor da Justiça estadual, além de jovens e empresários da cidade.

O documento é chancelado por quatro dos cinco deputados estaduais do PSL mais votados em 2018 e tem, sobretudo, assinatura do líder do governo na Assembleia Legislativa, Ricardo Alba.

Legenda à parte

Postado em 1 de outubro de 2018
  •  
  •  
  • 32
  •  
  •  

Natural de Nova Trento, o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça (MDB) ignorou o correligionário Henrique Meirelles (MDB) – que também concorre à presidência da República nestas eleições – e Geraldo Alckmin (PSDB), o preferido do MDB catarinense, e promoveu, semana passada, em Ibirama, no Alto Vale do Itajaí, uma “aliança suprapartidária em apoio a Jair Bolsonaro (PSL)”, de quem é muito amigo.

Além de 34 prefeitos e vice-prefeitos, 25 presidentes municipais e seis coordenadores regionais do MDB assinaram um documento que formaliza o compromisso com Bolsonaro na região. O presidenciável, que já deixou o hospital e deve retomar a campanha, agradeceu a Peninha, por telefone, pela mobilização.

Área restrita

Postado em 15 de agosto de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Divulgação

Sem licença ambiental não se constrói penitenciária. O ofício 382/2017 da CODAM/CRF (Coordenadoria de Desenvolvimento Ambiental da Grande Florianópolis) órgão subordinado à Fatma (Fundação do Meio Ambiente) , datado de ontem e entregue agora à tarde na prefeitura de Tijucas, é bálsamo para os tijuquenses e uma rasteira nas pretensões do Governo Estadual.

De acordo com o documento, “a licença ambiental prévia 4371/2017 que validaria a área do Presídio Regional de Tijucas para obras de ampliação encontra-se suspensa e sem efeito”; e, muito provavelmente, não há desembargadora no mundo capaz de contrariar a natureza.

Dito e feito

Postado em 6 de julho de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o argumento de que “há a necessidade de respeito e diálogo entre a administração estadual e a sociedade diretamente envolvida”, os deputados estaduais Serafim Venzon (PSDB), Altair Silva (PP) e Mário Marcondes (PSDB) protocolizaram ontem, na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), requerimento de moção ao governador Raimundo Colombo (PSD) para que a ordem de serviço para a construção de uma penitenciária industrial em Tijucas seja revogada, e que a obra seja destinada a outro município.

O documento ganha tom de apelo, acompanhado pelo presidente do Legislativo catarinense, deputado Sílvio Dreveck (PP), e torna realidade as súplicas do vice-prefeito Adalto Gomes (PT) durante a audiência pública de quinta-feira (29), na Capital do Vale, que desafiou o parlamento estadual a contrariar os planos do governo.

Sabia que não sabia

Postado em 7 de março de 2017
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador Juarez Soares (PPS) contesta a informação, publicada ontem no blog, de que o colega de parlamento Fernando Fagundes (PMDB) – membro da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira – não tinha ciência da audiência pública sobre o quadrimestre financeiro do Executivo municipal, sexta-feira (24 de fevereiro), na Câmara Municipal de Tijucas; e apresenta ofício de convocação do prefeito Elói Mariano Rocha (PSD) e do secretário de Administração e Finanças do município, Helio Gama, assinado pelos três integrantes da comissão.

Questionado pelo colunista, Fagundes explica que, embora tenha assinado o documento, não conhecia os detalhes do trâmite e não participou da reunião por falta de informações. E diz, inclusive, que sua presença na sessão, por todos os equívocos do processo, seria irrelevante; uma vez que, segundo o vereador, sequer o prefeito e o secretário de Administração e Finanças, personagens indispensáveis na audiência, participaram do ato.

Pacto pela economia

Postado em 21 de setembro de 2016
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Postulantes à prefeitura de Tijucas nestas eleições, Elmis Mannrich (PMDB) e Elói Mariano Rocha (PSD), além de grande parte dos atuais candidatos a vereadores, receberam, de forma oficial, um documento com pedidos e sugestões da classe empresarial hoje, no Restaurante Guarnieri Cunha, numa iniciativa da Acit (Associação Comercial e Industrial de Tijucas), da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) e do Núcleo de Jovens Empresários.

Intitulado “Voz Única”, o projeto, da Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina), tem por objetivo unificar a voz da categoria em torno das questões e bandeiras que vão ao encontro do desenvolvimento econômico das cidades catarinenses.